Coleção pessoal de OswaldoWendell

1 - 20 do total de 459 pensamentos na coleção de OswaldoWendell

Mas justiça atrasada não é justiça, senão injustiça qualificada e manifesta. Porque a dilação ilegal nas mãos do julgador contraria o direito escrito das partes, e, assim, as lesa no patrimônio, honra e liberdade... Os tiranos e bárbaros antigos tinham por vezes mais compreensão real da justiça que os civilizados e democratas de hoje.

Rui Barbosa
1 compartilhamento
Tags: justiça dilação

A democracia em países de baixo nível cultural será sempre exercida sob um governo medíocre, pois sendo o governo eleito pela maioria, e esta sendo medíocre, sua escolha recairá naquele com quem se identificam que com certeza é um candidato medíocre. Nestes países, candidatos de nível elevado, poderão ser eleitos, desde que aprendam a linguagem e o gosto dos medíocres a fim de comunicar-se com eles. Este é caso de um candidato a presidente que no afã de ganhar a simpatia dos tolos, veste-se de gari e sai a varrer as ruas da cidade. Outro, encontra a mãe com uma criança de colo, vai cumprimentá-la e dar um beijinho na criança para ganhar o voto da mãe; outro, simula ser religioso, entra na Igreja, vai a tomar a comunhão e com isso tenta passar a ideia de uma pessoa honesta que teme a Deus e em quem aqueles religiosos podem confiar; outros levam para seus comícios duplas sertanejas com músicas do gosto do povão, mostrando com isso que ele também partilha do mesmo gosto. Tudo hipocrisia para abocanhar votos dos tolos e com isso ganhar o tão sonhado cargo de presidente, de governador ou de prefeito... E depois tudo continua na mediocridade. Quem não for medíocre terá de se submeter ao medíocre. Vejo que a democracia, em países de baixo nível cultural, é na verdade uma ditadura da mediocridade para quem não é medíocre.

Oswaldo Wendell
1 compartilhamento
Tags: democracia medíocre

O solução da corrupção no Brasil passa por uma reforma radical do Judiciário brasileiro, especialmente do STF que é no momento o grande entrave no combate à corrupção. Os onze ministros, com raríssimas exceções não têm isenção em seus julgamentos e sistematicamente votam de forma a beneficiar aqueles que os premiaram com o cargo de ministro. Em uma reforma, indispensável e urgente, os onze ministros deveriam ser exonerados de seus cargos e estes deveriam ser daí para frente ser preenchidos por profissionais da justiça com larga experiência reconhecida pelos trabalhos desenvolvidos ao longo de suas carreiras, através de concurso público de acesso. Acrescente-se a isso o tempo na função de Ministro que deveria ser limitado ao contrário do que temos hoje, regime vitalício.

Oswaldo Wendell
1 compartilhamento
Tags: corrupção reforma

Não me preocupo com o nazista que cruza comigo na rua. O que me preocupa é o nazista que vive dentro de mim.”

John Malkovich
1 compartilhamento
Tags: preocupação nazista

De que lhe serve poder duvidar a quem não pode decidir-se?
Pode atuar equivocadamente quem se contenta com razões muito escassas, mas ficará inativo ante o perigo quem precise de muitas.

Bertolt Brecht
1 compartilhamento
Tags: dúvida decisão

As mulheres percebem facilmente quando a alma de um homem já foi tomada; elas desejam ser amadas sem rivais, e censuram nele os objetos de sua ambição, suas atividades políticas, suas ciências e artes, se ele tiver paixão por tais coisas. A menos que ele brilhe por essas coisas – então elas esperam que uma união amorosa com ele realce também seu próprio brilho; neste caso elas incentivam aquele que amam.

Friedrich Nietzsche
1 compartilhamento

Garotas inexperientes se lisonjeiam com a ideia de que está em seu poder tornar um homem feliz; mais tarde elas aprendem que significa menosprezar um homem supor que basta uma garota para fazê-lo feliz. - A vaidade da mulher exige que um homem seja mais que um marido feliz.

Friedrich Nietzsche
1 compartilhamento
Tags: inexperiente lisonja

Ao iniciar um casamento, o homem deve se colocar a seguinte pergunta: você acredita que gostará de conversar com esta mulher até à velhice? Tudo o mais no casamento é transitório, mas a maior parte do tempo é dedicada à conversa.

Friedrich Nietzsche
1 compartilhamento
Tags: casamento homem

Em geral, as mulheres amam um homem de valor como se o quisessem ter apenas para si. Bem gostariam de trancá-lo a sete chaves, se isto não contrariasse a sua vaidade: pois esta requer que a importância dele seja evidente também para os outros.

Friedrich Nietzsche
2 compartilhamentos

O homem, quando só, sente-se incompleto - tem medo. Opor-se à grei significa separar-se, permanecer só, morrer. Os conceitos do bem e do mal nascem da necessidade de convivência. É bem o que aproveita ao grupo, mal o que o prejudica ou não beneficia. O rebanho não quer que cada ovelha pense demasiado em si, e como a privilegiada é a que obtém a boa opinião das outras, vê-se forçada, ainda que contra os seus gostos e interesses, a agir no sentido do bem supremo do rebanho. Há que pagar, com a castração da personalidade, a segurança contra o medo.
(Relatório sobre os homens)

Giovanni Papini
1 compartilhamento
Tags: incompleto medo

O homem é um animal gregário. Político, dizia Aristóteles, ou seja, membro da cidade. Mas não só da cidade - de todas as greis espontâneas ou artificiais, estáveis ou precárias, onde quer que se encontre. Não pode suportar a ideia de estar só consigo, - quer ser unidade e não individualidade. Tem necessidade de se sentir cotovelo com cotovelo, pele com pele, no calor de uma multidão, ligado, seguro, uniforme, conforme. Se o leão anda só, em nós predomina o instinto ovino, do rebanho - os próprios individualistas, para afirmar o seu individualismo, congregam-se: sempre segundo a prática ovina".
(Relatório sobre os homens)

Giovanni Papini
1 compartilhamento
Tags: gregário homem

Mas há em cada um de nós, mesmo no maior, um eu inferior, antiquíssimo, bestial, infantil, esquecido, renegado, oculto, refreado - amortecido, mas não morto. Quando os homens se reúnem em multidão, o eu superior anula-se e os inferiores, despertados, reconhecem-se e assumem a supremacia.

Giovanni Papini
1 compartilhamento
Tags: inferior infantil

Em todas as multidões, como em toda a Humanidade, os medíocres são infinitamente mais que os grandes; os calmos, mais que os violentos; os simples, mais que os profundos; os primitivos, mais que os civilizados; e é a maioria que cria a alma comum que imbrica e nivela todo o agrupamento de homens.

Giovanni Papini
1 compartilhamento
Tags: multidão humanidade

Assim que muitos homens se encontram juntos, perdem-se. (...) Todo o homem, em meio à multidão, converte-se noutro - mas pior. Nas multidões, a união é constituída pelos inferiores e fundada nas partes inferiores de todas as almas. São florestas em que os ramos altos não se entrelaçam, mas apenas, em baixo na escuridão, as raízes terrosas. Todos perdem o que os torna diferentes e melhores, enquanto o antigo rústico - que, entre obstáculos, mordaças e açáimos, parecia aniquilado - acorda e ruge.

Giovanni Papini
1 compartilhamento
Tags: multidão homem

Estar entre muitos incute a sensação de força, ou seja, da prepotência e, ao mesmo tempo, a certeza da irresponsabilidade e da absolvição.

(Relatório sobre os homens)

Giovanni Papini
1 compartilhamento
Tags: sensação força

Além dos proprietários de terras, de mercadorias, de máquinas e de dinheiro, existem, ainda mais numerosos, os proprietários de capitais pessoais, que se podem alugar, vender ou fazer frutificar como os outros. São os proprietários e locadores de força física - camponeses, operários, soldados - e proprietários e prestadores de forças intelectuais - médicos, engenheiros, professores, escritores, burocratas, artistas, cientistas. Quem aluga os seus músculos, o seu saber ou o seu engenho obtém um rendimento, que pressupõe um patrimônio.
(Relatório sobre os homens)

Giovanni Papini
1 compartilhamento
Tags: proprietário mercadoria

Um proprietário de terras, mesmo que possua meio país, é como se não tivesse nada, se não encontra camponeses que façam frutificar os seus latifúndios; o grande fabricante tem de vender como sucata as suas excelentes máquinas, se não conta com operários que as façam funcionar e produzir lucros; o político está às ordens do especulador, mas este não poderá efetuar os seus negócios, se não dominar, por meio daquele, a opinião pública e o Estado; e se médicos, advogados e professores não poderiam viver sem doentes, culpados e ignorantes, é igualmente verdade que os segundos, em determinados momentos, não podem prescindir dos primeiros. Até o aleijado, o cego e o leproso obtêm um certo rendimento das suas muletas, da sua escuridão e das suas chagas. Por conseguinte, aqueles a que os instigadores da plebe chamam «possuidores de nada», «destituídos» ou «deserdados» não existem.
(Relatório sobre os homens)

Giovanni Papini
1 compartilhamento
Tags: proprietário camponês

O talento visual de um pintor, a eloquência de um advogado, o espírito inventivo de um mecânico são verdadeiros capitais e medem-se pelo preço que deve pagar, para obter os seus produtos, quem não os possui e carece deles. E não existe ninguém, a menos que seja paralítico ou néscio, que não possua uma porção de capitais da segunda espécie, ainda que seja a sua capacidade de trabalho físico, vendível, como qualquer outro bem, com um contrato verdadeiro e apropriado.
(Relatório sobre os homens)

Giovanni Papini
1 compartilhamento

Um demagogo ou um dirigente de partido pode viver pobremente, mas se milhões de homens estão dispostos a obedecer a uma palavra sua, é, na realidade, um capitalista, que, em vez de possuir milhões de liras, possui milhões de vontades.

(Relatório sobre os homens)

Giovanni Papini
1 compartilhamento
Tags: demagogo pobremente

... cada um de nós é, a seu modo, um capitalista.
Além dos proprietários de terras, de mercadorias, de máquinas e de dinheiro, existem, ainda mais numerosos, os proprietários de capitais pessoais, que se podem alugar, vender ou fazer frutificar como os outros. São os proprietários e locadores de força física - camponeses, operários, soldados - e proprietários e prestadores de forças intelectuais - médicos, engenheiros, professores, escritores, burocratas, artistas, cientistas. Quem aluga os seus músculos, o seu saber ou o seu engenho obtém um rendimento, que pressupõe um patrimônio.
(Relatório sobre os homens)

Giovanni Papini
1 compartilhamento
Tags: proprietário capital