Coleção pessoal de mesmaflor

1 - 20 do total de 72 pensamentos na coleção de mesmaflor

Se era amor? Não era. Era outra coisa. Restou uma dor profunda, mas poética. Estou cega, ou quase isso: tenho uma visão embaraçada do que aconteceu. É algo que estimula minha autocomiseração. Uma inexistência que machucava, mas ninguém morreu. É um velório sem defunto. Eu era daquele homem, ele era meu, e não era amor, então era o que?
Dizem que as pessoas se apaixonam pela sensação de estar amando, e não pelo amado. É uma possibilidade. Eu estava feliz, eu estava no compasso dos dias e dos fatos. Eu estava plena e estava convicta. Estava tranqüila e estava sem planos. Estava bem sintonizada. E de uma dia para o outro estava sozinha, estava antiga, escrava, pequena. Parece o final de um amor, mas não era amor. Era algo recém-nascido em mim, ainda não batizado. E quando acabou, foi como se todas as janelas tivessem se fechado às três da tarde num dia de sol. Foi como se a praia ficasse vazia. Foi como um programa de televisão que sai do ar e ninguém desliga o aparelho, fica ali o barulho a madrugada inteira, o chiado, a falta de imagem, uma luz incômoda no escuro. Foi como estar isolada num país asiático, onde ninguém fala sua língua, onde ninguém o enxerga. Nunca me senti tão desamparada no meu desconhecimento.
Quem pode explicar o que me acontece dentro? Eu tenho que responde às minhas próprias perguntas. Eu tenho que ser serena para me aplacar minha própria demência. E tenho que ser discreta para me receber em confiança. E tenho ser lógica para entender minha própria confusão. Ser ao mesmo tempo o veneno e o antídoto.
Se não era amor, Lopes, era da mesma família. Pois sobrou o que sobra dos corações abandonados. A carência. A saudade. A mágoa. Um quase desespero, uma espécie de avião em queda que a gente sabe que vai se estabilizar, só não sabe se vai ser antes ou depois de se chocar com o solo. Eu bati a 200Km/h e estou voltando a pé pra casa, avariada.
Eu sei, não precisa me dizer outra vez. Era uma diversão, uma paixonite, um jogo entre adultos. Talvez seja este o ponto. Talvez eu não seja adulta suficiente para brincar tão longe do meu pátio, do meu quarto, das minhas bonecas. Onde é que eu estava com a cabeça, Lopes, de acreditar em contos de fadas, de achar que a gente manda no que sente e que bastaria apertar o botão e as luzes apagariam e eu retornaria minha vida satisfatória, sem seqüelas, sem registro de ocorrência?
Eu nunca amei aquele cara, Lopes. Eu tenho certeza que não. Eu amei a mim mesma naquela verdade inventada. Não era amor, era uma sorte. Não era amor, era uma travessura. Não era amor, era sacanagem. Não era amor, eram dois travessos. Não era amor, eram dois celulares desligados. Não era amor, era de tarde. Não era amor, era inverno. Não era amor, era sem medo. Não era amor, era melhor.

Martha Medeiros
299 compartilhamentos

Mas seus olhos não mentem o cansaço da espera e a tristeza de estar solta, e você fica feia.
É ter a sensação de que ninguém te olha, pelo menos não como você gostaria de ser olhada.
Estar sozinha é estar solta e, no entanto, é estar amarrada ao chão porque nada te faz flutuar, sonhar, divagar.
Estar sozinho, ou estar sozinha, pode acontecer com qualquer um. E você torce para que aconteça com a sua melhor amiga, ou com aquele homem que você gostaria de experimentar como uma pílula para a sua solidão.
Estar sozinha é não suportar ouvir a palavra solidão porque ela faz sentido. E o sentido dela dói demais.
Estar sozinho é ter uma risada nervosa, de quem segura um grito e um choro enquanto ri. Um riso falso para se convencer de que é possível ficar sozinho sem ficar deprimido.
Estar sozinho é usar roupas provocantes sem se sentir sexy com elas. É conferir a caixa de e-mails com uma freqüência que beira a compulsão. É chorar do nada. É acordar do nada.

(...)

Estar Sozinho.

Tati Bernardi

eu fui à sua casa, subi as escadas, abri sua porta sem tocar a campainha, atravessei o hall e entrei no seu quarto, onde podia sentir seu cheiro. e eu não deveria estar aqui sem permissão. não deveria estar aqui. você me perdoaria, amor, se eu dançasse no seu chuveiro? você me perdoaria, amor, se eu deitasse na sua cama? você me perdoaria, amor, se eu ficasse tarde inteira? eu tirei minha roupa e coloquei seu roupão. mexi nas suas gavetas e encontrei sua colônia. fui ao seu covil, achei seus CD's e toquei seu Joni. e eu não deveria ficar por muito tempo, você poderia voltar para casa logo. não deveria ficar por muito tempo. você me perdoaria, amor, se eu dançasse no seu chuveiro? você me perdoaria, amor, se eu deitasse na sua cama? você me perdoaria, amor, se eu ficasse a tarde inteira? eu queimei seu incenso, eu sai do banho, eu reparei numa carta que estava na sua escrivaninha, ela dizia: "oi, amor. eu te amo tanto, amor. encontre-me à meia-noite." e não, não era minha letra. seria melhor eu ir logo... não era minha letra. então me perdoe, amor, se eu chorar no seu chuveiro. então me perdoe, amor, pelo sal na sua cama. então me perdoe, amor, se eu chorar a tarde inteira.

palavrasperdidas
1 compartilhamento

Perdi alguma coisa que me era essencial, e que já não me é mais. Não me é necessária, assim como se eu tivesse perdido uma terceira perna que até então me impossibilitava de andar mas que fazia de mim um tripé estável. Essa terceira perna eu perdi.E voltei a ser uma pessoa que nunca fui. Voltei a ter o que nunca tive: apenas as duas pernas. Sei que somente com as duas pernas é que posso caminhar.Mas a ausência inútil da terceira me faz falta e me assusta, era ela que fazia de mim uma coisa encontrável por mim mesma, e sem sequer precisar me procurar.

Clarice Lispector
221 compartilhamentos

O que transforma um homem vulgar no nosso príncipe é ele querer ser o homem da nossa vida.

tbm n sei

Um dia acontece, a gente tem que crescer... eu não deixei de achar graça nas coisas, simplesmente hoje quero ser levado a sério.

chorão
88 compartilhamentos

Ontem eu tive vontade de te abraçar e abracei. Depois de tanto tempo longe, voce entende o quanto é valioso poder fazer isso na hora que quer. Abracei mesmo.

nsei

Se tu podes esperar, então tu ficarás

destiny's child

Traga um agasalho para esquentar a minha falta de amor e ganhe em troca um ingresso para a minha fidelidade.

Tati Bernardi

Ela
Quem me faz carinho é ela
Que toda a noite me espera
E eu não vejo a hora de chegar

Louco
Pra me enroscar no seu abraço
Por ela, eu aconteço e faço
O que o desejo e o amor mandar

Com o calor dos seus beijos
Sabe me provocar
E quando a gente se ama
O mundo pode acabar

leonardo

O meu grande amor
Enchia meus olhos de amor e desejos
Adoçava meus beijos
Parecia uma flor

O meu grande amor
Sabia entender todos os meus sentimentos
Lia os meus pensamentos
Nos momentos de dor

O meu grande amor
Parecia uma santa, uma louca
Mordendo o meu corpo
E eu me atirando,
Sem medo, no fogo
Daquele olhar se entregando pra mim

O meu grande amor
Também respirava a vida comigo
Mas toda paixão tem amor e perigo
Nem vi que meus sonhos chegavam ao fim

Até que um dia alguém te levou
Pra nunca mais voltar
Outra paixão teu sorriso tocou
E fez nossa hitória mudar

Talvez esse cara
Por simples capricho te ame uma vez
Só uma aventura, um beijo roubado
Nem mesmo você sabe o mal que me fez

leonardo - o meugrande amor

E essa minha dor não some
Me faz falta o teu sorriso
Solidão tem o seu nome
Tudo lembra você, quem me olha te vê
Basta só procurar no meu olhar

leonardo

Você
Meu motivo pra sorrir
Caminho certo pra seguir
Saiba que é só teu
Meu verdadeiro amor
Um homem e uma mulher
Juntos pro que der e vier
A meia luz, a dois, a sós
Então
A gente vai sonhar
E conseguir realizar
Um mundo de amor sem fim
Porque só depende de nós

leonardo - eu juro

COM PENA DO MEU CORAÇÃO
TE DEIXO IR EMBORA
POIS SEI QUE AGORA, COMIGO
VOCÊ JÁ NÃO É MAIS FELIZ
DEMOREI PRA ENTENDER
QUE EM SEU MUNDO EU ESTOU DE FORA
ME PERGUNTO E NÃO ACHO RESPOSTAS
PRO MAL QUE TE FIZ

MAS PODE SAIR
LEVE TODOS OS SONHOS
NÃO DEIXE NENHUMA SAUDADE
SÓ ASSIM VOU PODER ESQUECER
E DEIXAR DE TE AMAR
SE VOCÊ TIVER TEMPO
E LEMBRAR DE ALGUÉM
QUE TE ADORA
QUE TE ADORA
ESTAREI TODO TEMPO DO MUNDO
ESPERANDO VOCÊ VOLTAR

SE ACONTECER
DE VOCÊ ME TROCAR POR ALGUÉM
QUE NÃO TEM JUÍZO
FECHE OS OLHOS E PENSE EM MIM
SEM CHORAR, SEM SOFRER
SE ACONTECER
DE OUTRO AMOR ME TOCAR COM O BRILHO
DE UM NOVO SORRISO
MESMO ASSIM A LEMBRANÇA VIRÁ
ME FALAR DE VOCÊ

EU SEI O QUANTO EU TE AMEl
EU SEI O QUANTO EU TE AMEI

leonardo

Sabe, eu me perguntava até que ponto você era aquilo que eu via em você ou apenas aquilo que eu queria ver em você, eu queria saber até que ponto você não era apenas uma projeção daquilo que eu sentia, e se era assim, até quando eu conseguiria ver em você todas essas coisas que me fascinavam e que no fundo, sempre no fundo, talvez nem fossem suas, mas minhas, e pensava que amar era só conseguir ver, e desamar era não mais conseguir ver, entende?

Caio Fernando Abreu
170 compartilhamentos

acabei de me lembrar de uma frase que muita gente fala, e eu nunca dei importancia.. cada um tem o que merece! e é bem isso, eu te ofereci a felicidade, mais você não quis, então que você busque a sua...porque a minha começa agora! isso parece uma carta de despedida, e é! "

Desconhecido
16 compartilhamentos

Que você acredite que não me deve nada simplesmente porque os amores mais puros não entendem dívida, nem mágoa, nem arrependimento. Então, que não se arrependa. Da gente. Do que fomos. De tudo o que vivemos. Que você me guarde na memória, mais do que nas fotos.

Milly Lacombe
21 compartilhamentos

Não sou nenhuma inexperiente e nenhuma garotinha. Mas você me deixa desse jeito, como se tudo fosse a primeira vez.

Tati Bernardi
29 compartilhamentos

A mente é automática, viciada, comandada, acostumada, burra (…) E é por isso que quando ele, a pessoa que eu mais amei no mundo pois amei sem os bloqueios e sem a amargura que veio depois de tanto amor, me pede pra ficar, eu fico.

Tati Bernardi

Eu, modo de usar:

Pode invadir ou chegar com delicadeza, mas não tão devagar que me faça dormir. Não grite comigo, tenho o péssimo hábito de revidar. Acordo pela manhã com ótimo humor mas… permita que eu escove os dentes primeiro. Toque muito em mim, principalmente nos cabelos e minta sobre minha nocauteante beleza.
Tenho vida própria, me faça sentir saudades, conte algumas coisas que me façam rir, mas não conte piadas e nem seja preconceituoso, não perca tempo, cultivando este tipo de herança de seus pais. Viaje antes de me conhecer, sofra antes de mim para reconhecer-me um porto, um albergue da juventude. Eu saio em conta, você não gastará muito comigo. Acredite nas verdades que digo e também nas mentiras, elas serão raras e sempre por uma boa causa. Respeite meu choro, me deixe sozinha, só volte quando eu chamar e, não me obedeça sempre que eu também gosto de ser contrariada. (Então fique comigo quando eu chorar, combinado?).
Seja mais forte que eu e menos altruísta! Não se vista tão bem… gosto de camisa para fora da calça, gosto de braços, gosto de pernas e muito de pescoço. Reverenciarei tudo em você que estiver a meu gosto: boca, cabelos, os pelos do peito e um joelho esfolado, você tem que se esfolar às vezes, mesmo na sua idade. Leia, escolha seus próprios livros, releia-os. Odeie a vida doméstica e os agitos noturnos. Seja um pouco caseiro e um pouco da vida, não de boate que isto é coisa de gente triste. Não seja escravo da televisão, nem xiita contra. Nem escravo meu, nem filho meu, nem meu pai. Escolha um papel para você que ainda não tenha sido preenchido e o invente muitas vezes.
Me enlouqueça uma vez por mês mas, me faça uma louca boa, uma louca que ache graça em tudo que rime com louca: loba, boba, rouca, boca… Goste de música e de sexo. Goste de um esporte não muito banal. Não invente de querer muitos filhos, me carregar pra a missa, apresentar sua família… isso a gente vê depois… se calhar… deixa eu dirigir o seu carro, que você adora. Quero ver você nervoso, inquieto, olhe para outras mulheres, tenha amigos e digam muitas bobagens juntos. Não me conte seus segredos… me faça massagem nas costas. Não fume, beba, chore, eleja algumas contravenções. Me rapte! Se nada disso funcionar… experimente me amar!

Martha Medeiros
5.2 mil compartilhamentos