Coleção pessoal de marinhoguzman

1 - 20 do total de 913 pensamentos na coleção de marinhoguzman

Deveríamos nos acostumar com mais facilidade com os efeitos da velhice, com o declínio dos nossos ídolos, com o fim dos nossos sonhos e com o destino inexorável.
Poderíamos caminhar serenos por onde já corremos, viver dos louros alcançados e nunca lembrar das derrotas mal sofridas.
Seria bom poder escolher a hora de partir assim como escolhemos a hora de ir dormir.
Diríamos até logo,sairíamos de cena e todos saberiam que todo espetáculo tem que terminar, uns com aplausos, outros com alívio.

Marinho Guzman
1 compartilhamento

Amiga sua louca!!!!

Os dias passando rapidamente, eu sei, as maiores emoções à flor da pele, os hormônios falando mais alto que a razão…. tudo de acordo, nada a fazer nessa hora que é agora!!!
A gente sabe que as suas dúvidas são sempre maiores do que as certezas, ficando muito aquém do que é razoável para as informações que dispõe ou que assimila.
Mas não se assuste nem se desespere, é assim para todo mundo e
Não tenha pressa de entender, por que quando a gente entende sempre já é tarde demais.

Marinho Guzman
1 compartilhamento

Mosaico

O Facebook é uma amostra que representa bem a sociedade.
Tem muita gente boa mas a maioria está preocupada apenas consigo mesma, com o seu bem-estar e como são avaliados pelos demais.
Demonstrações de amor a Deus, ao próximo, piedade e humildade podem não ser exatamente virtudes, mas a continuidade do papel que representam no dia a dia.
Dá para perceber quando deixam escapar a máscara, que são governados pelos bandidos que escolheram à própria imagem.
Muitos são maus mas a maioria é ignorante

Marinho Guzman
1 compartilhamento
Tags: piedade humilde

Passei a vida ouvindo que a gente tem que manter os pés no chão para descobrir que não errei muito quando decidi voar….

Marinho Guzman
1 compartilhamento
Tags: voar marinho

Há umas verdades em certas mentiras.
Os verdadeiros fatos podem não ter sido como relatados, mas quase sempre há um fundo de verdade nos boatos.
Onde há fumaça, quase sempre há fogo.

Marinho Guzman
1 compartilhamento
Tags: verdades mentiras

Desistir nem sempre é perder.

Você não erra quando desiste, você erra quando faz escolhas ruins que desgastam, tomam seu tempo e desviam sua atenção.
Desistir pode ser mudar o rumo, reavaliar atitudes, mensurar o que vale ou não a pena.
Saber desistir pode ser uma retirada estratégica para achar o caminho certo que conduzirá ao resultado desejado.
Quando você desiste de uma pessoa tóxica você sempre ganha.

Marinho Guzman
2 compartilhamentos
Tags: desistir perder

Não sei quão mórbido é você se imaginar numa urna mortuária mas não deixa de ser uma visão do futuro.

Marinho Guzman
1 compartilhamento
Tags: morte defunto

Algumas fotos são verdadeiras invasões de privacidade.
Quando você mostra por fora o que tem por dentro, quem olha pode sentir mais do que o que está vendo, pode sentir o que você sentiu numa fração de segundo e isso pode ser surpreendente bom.

Marinho Guzman
1 compartilhamento
Tags: fotografia marinho

Um olhar mais detido pode nos levar a analisar mais o que se tem e
observar quão descartáveis são algumas novidades.
Há coisas novas que são bonitas e muito úteis, mas sua fragilidade revela que foram feitas para atender uma aparente necessidade imediata gerada pela propaganda bem-feita, pela embalagem chamativa e pelas promessas nem sempre cumpridas.
Assim são certas pessoas hoje em dia, uma embalagem bonita num produto frágil e com pouca qualidade o que leva à necessidade da troca frequente.
Quando você está em viagem não se preocupa muito onde vai passar a próxima noite, mas quando procura uma casa para morar muito tempo, precisa verificar se a construção é sólida.

Marinho Guzman
1 compartilhamento
Tags: marinho guzman

Há dias e dias...

Tem dia que gente está de bom ou mau humor sem uma razão aparente.
Tem dia que a gente está com aquele sorriso bobo na cara como se tivesse ganho um belo presente, mas tem dia que parece que o mundo vai acabar.
Tudo parece cinza, fica tudo frio e não se enxerga além de toda a desgraça do mundo.
Não importa saber quantos dias de um e de outro humor a gente tem, a ideia é arranjar uma maneira de passar logo aquele dia, independente do que há ou dá para resolver.
Os sábios já disseram que os problemas de amanhã devem ser deixados para amanhã, que o dia de hoje tem seus próprios problemas, e dê ou não para resolvê-los, a gente precisa continuar vivendo.
Confesso, houve dias que tive vontade de morrer e ainda bem que essa vontade passou….
Você que está feliz da vida nesse momento pode parar de ler aqui mesmo, continue ou não no computador deixe essa minha conversa mole para quem está “nos outros dias”.
Para quem está nesses dias negros e péssimos, o negócio é pensar que tudo e todos serão esquecidos um dia e haja o que houver, aconteça o que acontecer, você será esquecido, que pode demorar um pouco mais, para a família ou os amigos mais próximos, mas ninguém vai ficar dia e noite lembrando de você, quer tenha sido um benemérito ou um filho da puta. 
Voltando ao, problema que você enfrenta no momento, a questão é quão grave é o problema que você vai ter nos próximos dias. 
Se eles forem muito graves, graves mesmo, resolva tudo aqui e agora de uma maneira definitiva: -Não vou! Não quero! Não vou pagar mesmo! Fodam-se todos!!!
Pode ter certeza de que uma solução dessa natureza vai te proporcionar menos aborrecimentos agora e nos próximos dias já que você resolveu e o que não tem remédio, remediado está.
Não sei se isso é fácil ou difícil para você, não peça meu testemunho, porque quando eu comecei a escrever essas linhas era para tentar descobrir como sair de um grave problema,mas eu não resolvi meu, você não deve ter conseguido resolver os seus, pode ser que nem vá descobrir como se faz.
Ainda bem que eu não cobrei nada, só escrevo merda mesmo e se você chegou até aqui já sabia disso. Então...então.... bola prá frente. 
Uma coisa é certa. Ninguém vai ficar para semente, nenhum dos seus problemas vão sobreviver a você. 
Pode me xingar, eu deixo!
Também o que você queria? Não cobrei nada, só escrevo merda mesmo e se você chegou até aqui já sabe disso. Então...então.... bola prá frente.
Uma coisa é certa. Ninguém vai ficar para semente, nenhum dos seus problemas vão sobreviver a você.
Pode me xingar, eu deixo!

Marinho Guzman
1 compartilhamento

Vivemos hoje, em todo o mundo, uma nova época de “caça às bruxas”

A "caça às bruxas" foi uma perseguição religiosa e social que começou no século XV e atingiu seu apogeu nos séculos XVI a XVIII principalmente na Alemanha, Escandinávia, Inglaterra, Escócia, Suíça e em menor escala na França, Península Ibérica, Itália e Império Habsburgo.
No século XX “caça-às-bruxas” ganhou expressão, mas sua verdadeira conotação se revela quando se refere a qualquer movimento político ou popular de perseguição arbitrária, com o objetivo de Poder, muitas vezes calcadas no medo e no preconceito que submetiam a maioria, no que hoje poderíamos chamar de Terrorismo.(baseada na Wikipédia).
Ninguém pode ignorar que o mundo está de ponta-cabeça, que a violência explodiu não só em conflitos bélicos como na execução sumária de grupos de pessoas indefesas, mercê das neuroses dos indivíduos.
O assunto é vasto mas o intuito é alertar da intolerância que em determinados momentos levam à crucifixão de indivíduos com muita projeção e outros sem nenhuma, em nome da defesa de direitos individuais de minorias, contra os preconceitos, contra a liberdade ou os abusos sexuais.
Milhares de mortes são notícias de uns poucos dias nos jornais, rádios, televisões e revistas, porque são da responsabilidade de todos nós, mas a condenação de um jornalista ou de um ator famoso são perenes, porque deram uma “cantada” mal dada ou usaram uma frase muito antiga agora criminalizada. “Coisa de pretos.”
Putas arrependidas, negros mal ajustados, veadinhos deslumbrados e jornalistas mal intencionados, fazem mais barulho que todas as bombas do Iraque, do infanticídio na Síria, dos assassinatos nos Estados Unidos e na Europa e das ameaças do ditador Kim Jong-un, da Coréia do Norte.
Breve não poderemos fazer um texto defendendo pretos pobres e putas ou seremos processados e execrados por defender afrodescendentes, menos favorecidos e das defensoras dos direitos das mulheres.
Quem sobreviver verá!

Marinho Guzman
1 compartilhamento
Tags: waack caça

O tempo não é nada mas pode ser tudo.

Ontem tive a sensação que os últimos trinta anos passaram como trinta minutos.
Hoje parece que foi ontem que eu sentei com meu amigo Delci Lima e falamos um pouco de tudo, como nos velhos tempos.
Como a vida é, foi e sabe-se lá como será.
Mas essa harmonia tem nome, chama-se respeito pelo que cada é, foi e será.
Nunca há divergências em quem procura similitudes.
Bom ver que algumas amizades não dependem de pouco mais que umas lembranças e do respeito mútuo que tem que haver entre ideias e amigos, amigos e ideias.

Marinho Guzman
1 compartilhamento
Tags: amizade respeito

Quase sempre quem fica jogando confete não aproveita bem o Carnaval.

Marinho Guzman
1 compartilhamento
Tags: confete carnaval

29a.Fejeba: 11/11/17

Bom dia!! Marinho não perca!
Sábado, 13hs, Veridiana Higienópolis.
A Turma de 73 está acabando... Rsrsrs
Melhor comparecer!!
Bj. do Jereba

Jereba é o apelido carinhoso do Doutor Jeremias Alves Pereira Filho , colega de faculdade,
Mestre em Direito, professor da Faculdade de Direito da Universidade Mackenzie, Advogado bom e renomado, diferente de uns colegas renomados e outros bons.
Político desde sempre ,dirigiu o Diretório Acadêmico na época da nossa turma que foi de de 1968 a 1973, se não me engano, com competência e alegria, sem envolver os colegas nas confusões juvenis tão comuns no Governo Militar como a chamada Guerra da Maria Antônia, liderada da parte chamada esquerda comunista pelo então estudante José Dirceu, ex deputado, ex ministro e atualmente presidiário vai e volta e do outro lado pela chamada direita, pelo CCC Comando de Caça aos Comunistas. Era Presidente o General Artur da Costa e Silva.
Jereba criou e comanda a FEJEBA agora na 29a. Edição uma das mais longevas comemorações desse tipo.
Fui a várias delas e só não fui mais por morar no Guarujá e ter nessa época do ano, começo do verão, um corre-corre para preparar as lojas que numa época eram quase duas dezenas.
Mas sempre tenho notícias do evento pela nossa colega Marilia Prado que é assídua.
Conta ela:- Marinhoooo… estáááávaaa ôôô... máááááxiiimoooo!!! Você perdeeeeeuuu!!!(Ela fala assim mesmo) Encontrei fulano e beltrana, sicrano está gordoooo... fulana continua linda, mas sicrana deve estar arrependida pois as plásticas não deram muito certo… Fiquei sabendo que morreram A, B e C .
Tem também os colegas que têm Facebook que postam uma ou outra foto.
Jereba alerta no convite que é melhor eu comparecer antes que a turma acabe..
Não creio, pois se ele estiver vivo pode não ser um evento grande mas será sempre um grande evento e ele vai se encontrar nem que seja com um remanescente.
O Jereba é festeiro e um ótimo colega e no máximo nos próximos anos pode ser que faça uma pequena alteração no convite: Feijoada… Salada e Papinha do Jereba.
O lobo perde o pelo mas não perde o vício!
Convido a todos!!! FEJEBA 2017!!!! 11/11/17

Marinho Guzman
1 compartilhamento
Tags: jeremias alves

Tem gente que parece ter duas bocas e um ouvido.
Falam demais, só besteira, ouvem de menos e entendem quase nada.
Para essas eu precisaria de dois sacos.

Marinho Guzman
1 compartilhamento
Tags: besteiras marinho

A vida não é privilégio dos bons e a morte não é castigo pra os ruins.

Marinho Guzman
1 compartilhamento

Eu, São Jorge e os dragões.

Quem vê por aí umas fotos sensacionais, de lindas garotas de biquíni, pode pensar que Deus foi pai e dotou-as além de um lindo sorriso, de seios fartos, bundas lisas e rostinhos sem manchas ou marcas.
Santo fotoshop das minhas preces diuturnas!
A gente recebe umas fotos do Facebook com o pedido das garotas para fazer um teste. Meio escuras, com pouco foco, a maioria com efeitos bem fortes que parecem pinturas.
O biquinho e a língua de fora são marcas registradas porque algum idiota falou que aquilo fica legal.
Por trás, uns fundos que nem disfarçam a privada sem tábua refletida no espelho de alguma balada, uma parede de blocos não revestida, tudo com muita marca de fungo e umidade.
No dia marcado não há como saber se vai entrar pela porta do estúdio uma garota linda ou um metro e meio quadrado de um ser a quem algum parente mentiu que ela poderia ser modelo.
Elas chegam sempre tímidas, a maioria sabe fazer uma maquiagem que quebra o galho, muitas tem noção e vêm com o cabelo limpo e ajeitado, mas a maioria não fez as unhas e tem que esconder a ponta dos dedos para não mostrar o esmalte todo lascado.
Todas esperam um excelente resultado. Tem que ficar linda… gostosa… perfeita… a garota de todos os sonhos, aquela que para a mamãe parece um anjo, para o pai sua obra-prima, para os pretendentes um sonho onírico, para o namorado um eventual par de chifres e para mim o pesadelo de ter que transformar o dragão em princesa, o que é muito mais difícil que transformar sapo em príncipe.
Meu primeiro trabalho é deixá-las à vontade e depois partir para o milagre.
Hoje não foi assim. Obrigado meu São Jorge, obrigado São Fotoshop.

Logo mais acenderei uma vela…

Marinho Guzman
1 compartilhamento

Leio sem surpresa a demissão de ícones do jornalismo, gurus do marketing, velhos atores e atrizes que construíram uma parte importante de cada nós desde sempre.
A maioria deles não reclama, talvez porque já esperassem a substituição, mais dia, menos dia, por gente mais jovem, não necessariamente mais experiente, mas que ganham menos ou comunicam-se mais com os jovens que são a audiência.
A fila anda dirão alguns, a renovação é bem-vinda dirão outros e a minha constatação é de que não importa quanto você fez, você será esquecido pela maioria e para alguns essa lembrança será tão somente algumas linhas no Google.
Razão suficiente para não tentar ser o melhor para os outros, a não ser para si mesmo.

Marinho Guzman
1 compartilhamento
Tags: desemprego marinho

Você pode até enganar todo mundo, todo o tempo, mas a mim, você só engana uma vez.

Marinho Guzman
1 compartilhamento
Tags: enganar marinho

Vivendo o presente e relembrando o passado a gente consegue vislumbrar o futuro.

Outubro é o mês em que a maioria dos comerciantes do Guarujá contratam funcionários extras para atender o aumento na demanda do fim de ano e do fluxo de turistas e veranistas que frequentam a cidade até o final do mês de fevereiro.
A legislação trabalhista não prevê contratos temporários de mais de noventa dias o que a grosso modo terminaria no final de dezembro. Terminado o período ou se promove a rescisão ou esses contratos se transformam em contratos por tempo indeterminado, o que resulta no final de fevereiro numa despedida sem justa causa, com trâmites específicos e onerosos.
Depois de três meses esses e essas funcionarias extras estão familiarizados com a rotina do trabalho e encerrar a relação contratando outros para dois meses restantes não parece inteligente.
Erroneamente, muitos contratam extras e não os registram ou terminado o contrato permitem que eles continuem trabalhando esporadicamente nos fins de semana e feriados.
Essa relação pós contrato que para mim é bastante humana e de confiança, é uma armadilha fatal quando o funcionário resolve, com ou sem as razões que lhe parecem justas, entrar com uma ação trabalhista.
O que antes parecia justo, claro, ajustado e bom para o funcionário, se transforma numa maneira de ganhar dinheiro sem trabalhar e nas mãos de advogados inescrupulosos, num pleito que deixa de ser reivindicação para se tornar chantagem e extorsão.
Com alegações mentirosas de horas extras, falta de pagamento de vale-transporte, refeições, lanches, descansos e outras vantagens legais ou imaginárias a conta apresentada ao comerciante pode chegar facilmente a milhares de reais.
Para mim está bem claro qual a classificação moral para esse tipo de advogado que induz o reclamante a mentir descaradamente embora tenha recebido tudo o que foi combinado.
Deixo de dizer qual é o triste fim da maioria desses pleitos, para mostrar a alguns candidatos e candidatas porque têm dificuldade de encontrar trabalho.
Deixo aqui expressa a minha revolta a respeito da falta de moral de quem age como essas pessoas, que como ingratos cachorros mordem as mãos de quem os alimenta.
Não serão felizes enganando o próximo!
A gente vive o presente, lembra do passado e vislumbra o futuro.

Marinho Guzman
1 compartilhamento
Tags: presente passado