Coleção pessoal de ManoMelo

Encontrados 10 pensamentos na coleção de ManoMelo

...Quando o mundo alucina
e parece que a sociedade humana
vai virar ruína.
Quando a guerra insana
se germina
e os bombardeios ameaçam
fundir o planeta ao meio,
penso em você e sorrio.

Mano Melo
1 compartilhamento
Tags: poemas-amor-eterno-mano-melo

...Por vezes, cômica,
por vezes, dramática,
por vezes, satírica.

Real e onírica.
em sandálias carmim,
baila dentro de mim,
com leveza,
emoldurada de estrelas dálias,
nos céus de minhas memórias.
Ela dança metáforas alucinógenas.
Faz do amor uma palavra

Proparoxítona

Mano Melo
1 compartilhamento
Tags: poemas-amor-eterno-mano-melo

"...Viveu de forma longeva e intensa
com simplicidade e sapiência.
E assim o tempo foi passando
e a família crescendo.
Filhos, netos, bisnetos,
continuidade de sua existência,
os muitos ramos de sua Árvore da Vida.
Quando chegou o momento de partir,
Ele disse assim:
- Missão cumprida.
E atravessou sorrindo as portas de saída.

Mano Melo
1 compartilhamento
Tags: poemas-amor-eterno-mano-melo

Um espírito que vagava na imensidão do nada
encontrou sua porta de entrada
num ventre de mulher
cálido e suave.
Sua nave,
até o dia de nascer.
Nave-mãe
que sente cólicas, enjoa, perde peso, chora à toa,
sente desejos incontroláveis de comer.
Ela é abrigo, guarida.
Toda mulher grávida é um hino à vida.

No ventre da mãe,
encarnou divina graça,
entrou e saiu por ela
como o sol pela vidraça.

E vem a fase de amamentação.
Nenê quer mamar: Buááááá!
Nenê acordou:- lá vem chororô!
Molhou a fralda: mais berreiro.
Fez cocô - Êta nenê cagão,
tem que trocar o cueiro.
Vida de mãe não conhece tédios, colo de mãe é o mais santo dos remédios.
....

Fragmentos do poema... Coitado do bicho caicãe
que nunca teve mãe
Livro - Poemas do Amor Eterno

Mano Melo
1 compartilhamento
Tags: poemas-amor-eterno-mano-melo

O Tempo é um rinoceronte
que range e ruge de longe.
O Tempo é um elefante,
um elevador,
um alto falante
perto e distante.
O tempo é um diamante,
um trilho, uma trilha,
macho e fêmea,
filho e filha.

Poema: O Tempo
Livro: Poemas do Amor Eterno

Mano Melo
1 compartilhamento
Tags: poemas-amor-eterno-mano-melo

Quem quiser que decifre os pirilampeios
pela escuridão.
Eu me guio pelos sinais dos faróis
das ilhas perto do cais.
E nem me lembro mais
das borboletas pescadas nos anzóis.
Lembro-me só dos arrebóis,
dos arrepios,
dos bicos de seios
em que, pela primeira vez, me vi ante os mistérios
da mulher.
Um rio me invade
o status quo tidiano.
A vida vibra em ondas como um aeroplano.

Mano Melo
1 compartilhamento
Tags: poemas-amor-eterno-mano-melo

Incurável e sem remédio
grafiteiro dos impossíveis,
em tintas invisíveis
escrevi no asfalto,
bem defronte ao seu prédio,
que você é meu amor.

Vale o escrito...

Mano Melo
1 compartilhamento
Tags: poemas-amor-eterno-mano-melo

Tenho medo da morte
que habita em seu quarto de hóspedes,
sentada numa cadeira de balanço,
de cachecol, fumando cachimbo.
Tenho medo de ser devorado em seus delírios, e, com suas poderosas mandíbulas,
ela me faça em pedaços
e engula.

Mano Melo
1 compartilhamento
Tags: poemas-amor-eterno-mano-melo

Te navegar pelos mares de dentro
para mais longe e profundo que jamais.

Mano Melo
1 compartilhamento
Tags: poemas-amor-eterno-mano-melo

Feliz daquele que ama
e faz do amor um antídoto
contra a acre mediocridade
da sociedade humana.
Se o amor é magia, quem ama é um mago.
Mago é aquele que quer ir ao âmago
extrair o sumo,
digerir o universo dentro do estômago.

Mano Melo
1 compartilhamento
Tags: poemas-amor-eterno-mano-melo