Coleção pessoal de mairacastro2013

1 - 20 do total de 157 pensamentos na coleção de mairacastro2013

Talvez seja você
Entrando pela parte que falta fechar da janela
Ou pela fresta da porta entreaberta

Talvez seja você
Prendendo o meu sono com as mãos
enquanto mantenho os olhos arregalados
de tão fechados a procurar
resquícios seus pelo quarto

Talvez seja você vagando por aí
dizendo o meu nome, pensando em mim
enquanto a minha memória grita
o grito dos abafados pelo travesseiro

Quem sabe você já tenha me esquecido
E o talvez seja apenas a fenda aberta
Que me mantém vivo e acordado
na esperança alimentada
pela minha esperança
de você voltar

Talvez por isso
a parte que falta fechar da janela
e a porta entreaberta
ficam noites inteiras
a te esperar.

Edgard Abbehusen
1 compartilhamento
Tags: fotocitando edgard

Lidar com a dor é entender que até quando um relógio quebra, o tempo continua passando.

Edgard Abbehusen
1 compartilhamento
Tags: edgard abbehusen

Sem joguinhos, sem indiretas, sem rodeios. Ela diz o que pensa, faz o que diz e vai para onde quiser ir. A oração dela é a fé. O vento que sopra dela é a mais pura e simples intensidade.

Edgard Abbehusen
1 compartilhamento
Tags: edgard abbehusen

Que eu siga com a minha paz de espírito ostentando tudo aquilo que o dinheiro não compra.

Edgard Abbehusen
1 compartilhamento
Tags: edgard abbehusen

Existe um detalhe nesse seu feed organizado. A tua bagunça peculiar. Um look perfeito que não esconde a saudade por trás do teu sorriso. O olhar que me conta muito mais do que a legenda pronta. Eu leio e pronto. Dei um like entre as dezenas de likes. Mas eu enxerguei o cinza no meio das cores harmônicas. Eu sei. Ninguém compra tristeza nas redes sociais. Na falta das alegrias reais, as pessoas se divertem com a felicidade projetada nos feeds organizados, nos looks arrumados, nos pratos de comidas caras. No que não chega perto de ser, mas parece que é. E isso basta. A vida real se tornou absurda. A humanidade respira com ajuda dos likes.

Edgard Abbehusen
1 compartilhamento
Tags: fotocitando edgard

Quem se veste de amor anda sempre elegante.

Edgard Abbehusen
1 compartilhamento
Tags: fotocitando edgard

Amo, não nego. Mas só fico se me fizer bem!

Edgard Abbehusen
1 compartilhamento
Tags: edgard abbehusen

A vida é sempre boa para as pessoas boas. Para as outras, a vida é justa.

Edgard Abbehusen
1 compartilhamento
Tags: fotocitando edgard

O que tiver de ser, amar!

Edgard Abbehusen
1 compartilhamento
Tags: fotocitando edgard

A gente não pode passa o tempo procurando defeitos nos outros pra não perder tempo de melhorar os nossos.

Edgard Abbehusen
1 compartilhamento
Tags: edgard abbehusen

Não se arrependa por ter tentado. De ter enviado mensagens que ficaram sem respostas. De ter ligado e pedido pra voltar quando bebeu demais na balada. Não se arrependa por ter batido na porta. Por ter ajoelhado, em pensamento ou presencialmente, pedindo mais uma chance. Não se arrependa de ter interpelado aos pais, aos amigos próximos, pelo menos uma vez.

Por ter chorado na frente de quem nem lhe conhecia direito. No trânsito, no ônibus ou no metrô enquanto toca aquela música que lembrava a viagem que fizeram juntos. Não se arrependa por ter pensando que a melhor história de amor da sua vida tinha acabado. Sério, não se arrependa. Eu também já quis me arrepender de tudo um dia.

Na verdade, a gente faz, pensa e diz muitas bobagens quando fica com o coração ferido. Quando a gente quer ficar mais um pouco na vida de alguém que já não nos dar mais espaço. A gente só não pode se arrepender de ter tentado, sabe? De ter feito a nossa parte para que algo desse certo.

Alguns chamam de humilhação. Outros vão achar uma idiotice danada e até falta de amor próprio. Mas isso que a gente faz de forma até meio boba e infantil é o amor se manifestando em ensinamento, gente. É ele nos dizendo que o sentimento do outro vai além das nossas vontades. Nos salvado até quando quem a gente ama nos diz ‘não’. Para que lá na frente a gente ame melhor e seja amado melhor, também.

Porque depois de todo esse desespero vem a resignação. A gente entrega ao tempo. Deixa nas mãos de Deus. Vai sobrevivendo até perceber que, para viver, a gente só precisa está bem com a gente mesmo. Encontramos outros amores da vida. Vivemos outras histórias, até mais intensas. Por isso, ao olhar para trás, muitos se arrependem de terem tentado de todas as formas.

Digo de novo, não se arrependa. Porque não há melhor sensação do que olhar para trás e pensar: Eu tentei e fiz o possível. Tentei demais. Insuportavelmente eu tentei. Então fica em paz, certo? Como diz a música, gente: “É sempre mais feliz quem mais amou”. #OxenteEd

Edgard Abbehusen
1 compartilhamento
Tags: edgard abbehusen

Sonhamos alto e os outros alertam para que os nossos pés sejam mantidos no chão. Nos exigem notas, diplomas e um bom emprego. Já nascemos e, ao nosso redor, os olhares que nos acham fofos serão os mesmos que vão mandar a gente desistir de lutar para ser feliz. Vão pegar os nossos sonhos, amassar e jogar na primeira lata de lixo que encontrarem pela frente. Colocam a gente na fila pra andar em linha reta aguardando o abate. Como se a felicidade fosse um ‘tabu’, a gente segue a boiada. Diplomados e empregados, ganhando um certo tostão por mês. Pagando as contas. Comprando remédios. Casando sem saber se é amor, colocando filho no mundo porque disseram que isso faz parte. Na igreja, no templo. Ouvindo e respondendo ‘amém’ as promessas do paraíso. De longe, Deus nos observa com os olhos do sol que dorme e acorda todo dia na esperança de que a gente vire a mesa. Mas a fila é grande e a vontade não pensa. Temos que seguir a boiada que vai. em busca do ouro do arco-íris que ninguém avisou que é preto e branco. Estamos sozinhos. E que a gente tenha força de vontade e fé suficiente pra ser feliz sem seguir a boiada. Que não sejamos só mais um. Que a gente pense no todo. No universo, em geral. Em cada detalhe que Deus nos deu para ser feliz e a gente desperdiça toda hora e todo dia. É que não existe bíblia debaixo do braço que nos salve das bobagens que fazemos ao outro para chegar ao pote de ouro. O arco-íris prometido é preto e branco. Por isso temos que colorir a caminhada.

Edgard Abbehusen
1 compartilhamento
Tags: edgard abbehusen

Tem gente que subestima o amor. Acha que pode ir e seguir deixando-o para trás. Que o tempo fará o seu papel e cumprirá a sentença do fim. Que termina e não volta, mesmo com o coração pedindo pra voltar. Que prefere morrer de saudade, a morrer de amor.

Só que o orgulho e a vontade não ocupam o mesmo lugar. Um só vence a batalha interna no coração da gente. Beijam-se outras bocas. Viajam pelo mundo ou através dos sonhos. Aumenta a intensidade do som e quantidade da bebida na balada. Mas a gente sempre se esbarra com a lembrança do que tem que ser da gente, né?

E a cada tombo de realidade que a gente toma, um gole de esperança desce pela nossa garganta quando concluímos que esquecer não será tão fácil como imaginávamos que fosse.

É que não há dinheiro no mundo que suborne um coração para ele esquecer uma história. O amor não se vende. Não se entrega a felicidade momentânea que sentimos ao acreditar que estamos prontos para seguir. O amor luta pela nossa felicidade, apenas isso.

Não existe casa na praia. Lanchas ou bebidas caras.
Melhor balada? Esqueça. O amor não se deixa iludir pelo excesso de coisas que fazemos para despistar os nossos maiores sentimentos.

Por isso a gente larga tudo por ele e vai até os braços onde os nossos abraços conseguem ter paz. Por isso os antigos diziam que o amor não tem preço. Por isso ele não vem com etiqueta. Muito menos encontramos nas vitrines em promoção.

Atravessamos o oceano se for preciso. Movemos céus e terras pelo amor com ainda mais intensidade do que tínhamos quando queríamos esquecer que o amor existe. E quando mais uma batalha é vencida, a torcida vibra.

Porque não é o casal que vence, sabe? É o amor que fez mais um gol no jogo da vida! E a gente consegue acreditar na sua força com mais coragem pra viver a nossa própria - até então inevitável - história de amor. #OxenteEd

Edgard Abbehusen
2 compartilhamentos
Tags: edgard abbehusen

Tenho uma irmã chamada Aline e no último dia 9 de dezembro ela fez 29 anos. Aline não fala, não anda. Usa fraldas e minha mãe cuida dela como se ela ainda fosse o seu “bebê para toda a vida”, como ela mesma diz. Aline sofreu um erro médico quando era criança e o resultado foi uma lesão cerebral que a condenou ao estado vegetativo.
Cresci assistindo a luta dos meus pais em torno de Aline. Cirurgias, problemas respiratórios, convulsões. Cresci vendo a minha mãe abdicando várias coisas em prol do bem estar de Aline. Os médicos diziam que Aline não chegaria aos 12 anos. Ela fez 15. Depois disseram que ela não iria sobreviver até os 18. Aline, ano que vem, vai completar 30 anos.
Minha mãe tem 59 anos. Ela troca fraudas, faz mingau, passa noites acordada. Minha mãe carrega Aline para dar banho com a facilidade de quem carrega um bebê recém nascido.
O amor salvou Aline e a mantém viva até hoje. Ontem, viajando, refletia sobre tudo isso. Das vezes que ela foi internada. As convulsões. A pneumonia. A dor sentida que temos que adivinhar, muitas vezes. Os planos que foram adiados e mudados por conta dela. E, nesse tempo todo, Aline permaneceu com o sorriso e o brilho no olhar. Talvez a única expressão perceptível dela é o sorriso. Muitas vezes, ela gargalha, gente. Acreditem.
A gente busca o nosso bilhete da sorte todos os dias. Reclama do ano e, por problemas comuns e muitas vezes simples, carregamos o nosso tempo precioso com lamentações. Podemos falar, andar, ouvir, enxergar, trabalhar, usar as mãos e as pernas para buscar novos e grandes sonhos. Ainda assim, reclamamos.
A nossa sorte é a vida. O nosso bilhete premiado está na chance que temos de alcançar nossos objetivos. Acertar cinco ou seis dezenas é muito pouco diante da preciosidade de levantar, admirar o brilho do sol e abraçar quem a gente ama com saúde e amor.
Que seja essa a grande mega da virada em 2018. Gratidão por poder ser e fazer o quê a gente quiser. Feliz ano novo, gente, é pra quem sabe viver o ano da sua melhor maneira. Boa sorte pra quem aposta na vida.

Edgard Abbehusen
1 compartilhamento
Tags: edgard abbehusen

Em 2018, vou curtir mais os lugares do que o celular. Esquecer um pouco essa obrigação de ter que abrir a câmera e registrar momentos que deveriam ser sentidos, entende? Também pretendo olhar pra frente. Como cantava o Belchior, ‘o passado é uma roupa que não nos serve mais’. Quero viver mais o presente e respeitar as lições do passado. Afinal de contas, cada experiência (boa e ruim) é uma aula pra vida. Em 2018, vou me cercar de boas energias, bons desejos e bons pensamentos. Quero atrair boas pessoas e já aprendi em 2017 que é assim que funciona. Você é o que pensa. Você tem o que atrai. E o mais importante. No novo ano, eu vou me lembrar, todos os dias e antes de gritar qualquer opinião, que sempre ganhei mais ficando em silêncio. Observar é uma virtude.

Edgard Abbehusen
1 compartilhamento
Tags: edgard abbehusen

Não quero ser injusto. Perdi o que não queria perder e ganhei o que não esperava. No final de tudo, as surpresas da vida valeram a pena. Não precisa ser rápido como queria que fosse. Não precisa ser hoje ou agora. Aprendi que tudo tem o seu tempo e o melhor sempre nos aguarda para o abraço da vitória. Por isso, o ano foi maravilhoso exatamente na dose certa. Nada de reclamar das lágrimas e feridas abertas que já estão cicatrizando, sabe? Que ano intenso. Ciclos que se fecharam. Recomeço. Amizades novas e tão verdadeiras quanto os bons e velhos amigos. Que ano, gente! Que ano!

Edgard Abbehusen
1 compartilhamento

Não quero perder tempo focado no que acham sobre mim. A opinião de pessoas que não conhecem a minha história e que só aparecem de visita na minha vida não importa mais. É muito fácil falar olhando de fora. Hoje todo mundo acha que conhece o outro pelas fotos nas redes sociais. Pelo sorriso estampado nas selfies. Pela demonstração de tranquilidade sem escutar o barulho que sinto por dentro toda vez que tenho que fazer uma escolha. Toda vez que perco alguma coisa. Toda vez que me perco. Só não vou perder mais tempo. Nem focar no que vem de fora sem atenção, só com o intuito de me tirar a paz. De fazer ainda mais confusão. Só pra atrapalhar. Que pergunta como eu tenho passado sem se preocupar realmente com o que venho passando. Deixe que falem, que digam. Que gritem. A voz da minha consciência é alta o suficiente pra me fazer seguir em frente. E de cabeça erguida.

Edgard Abbehusen
1 compartilhamento
Tags: edgard abbehusen

O tempo parece curto demais quando o assunto é viver. Porque é mais fácil culpar o tempo que só passa sem se defender. Então quando a morte chega, a gente se assusta. E o tempo continua passando. Falamos que a vida é um sopro. Que a vida é curta e temos que aproveitar. O tempo passa sorrindo e a gente se envergonha de culpar o tempo por todas as chances perdidas. Sinceramente, não sei nada sobre a vida, mas sobre viver todo dia aprendo um pouco. E já aprendi que tempo existe pra quem tem vontade.

Edgard Abbehusen
1 compartilhamento

Nossa intuição é sagrada. Não significa que devemos levar tudo o que ela nos diz ao pé da letra, porque ela pode ser influenciada apenas por uma falta de simpatia, pelo momento que estamos passando ou pelo excesso que nos rodeia quando desconfiamos de algo.

Só que precisamos respeitar quando a nossa intuição se manifesta. Escutá-la, sabe? Não desconsiderá-la por completo. Porque se acendeu o sinal. Se o alarme tocou. Se algo sussurrou baixinho no nosso ouvido é porque no mínimo devemos ir mais devagar. Ter calma e respirar fundo.

A gente se empolga. Se apaixona. Se entrega. Conta todos os segredos as novas amizades. Deixando nas mãos da intensidade nossas ações e, contrariando a nossa intuição, vamos pulando etapas. Vivendo de exageros.

Como se o mundo fosse acabar amanhã, colocamos nosso sentimento em risco. E por mais que o outro esteja na mesma vibe que você, por mais que a outra pessoa seja intensa como você é, nem todo mundo tem a responsabilidade afetiva quando a euforia passa.

Por isso, nem tão devagar. Nem tão rápido. O ideal é ficar atento. Não se deixar enganar por equívocos. Mas apurar os ouvidos e tentar compreender a direção.

Paciência. Nossa intuição não joga palavras ao vento. Não desperdiça as suas forças em vão. Ela só abre o seu alerta quanto tem certeza que alguém vai sair prejudicado de uma história. É que quando temos caráter, a nossa intuição também se preocupa com o próximo. E se ela percebe que você não está na mesma sintonia quando pensa está, ela avisa. Acredite. Ela avisa, sim.

Então, não tenha medo, mas respeite o seu faro. A voz que vem de dentro e que você tropeçou, caiu e se ralou tanto para deixá-la mais apurada merece atenção. Afinal de contas, cicatrizes sentimentais não devem ficar no coração por ficar. Faça valer a pena cada experiência que viveu e saiba aproveitar para se rodear de pessoas que você mereça. E que mereçam você.

Edgard Abbehusen
1 compartilhamento
Tags: intuição texto

Uma hora temos que seguir em frente. Aparar a aresta do coração que ficou machucado. Polir o sorriso para que ele brilhe mais. E viajar para novos destinos. Aproveitar novos amores. Sentir o gosto doce de outras bocas. Dançar ao som de outros ritmos. Sentir-se bem. Ficar a vontade na solidão da leitura de um livro. E até fazendo ou recebendo um cafuné enquanto a novela passa.

Uma hora, seguir em frente é necessário. É quase que uma necessidade de sobrevivência. O nosso organismo pede isso. Fica protestando contra a dor que nem sentimos mais, sabe? Seguir faz parte do nosso instinto. É quando a gente não consegue mais chorar e a gente se esforça até pra sentir saudade do que passou. Quando conseguimos voltar a lugares. Quando começamos a enxergar o futuro, sem o passado.

Não é pecado seguir em frente. E nem existe tempo exato pra isso. Você pode encontrar o amor da sua vida um mês após ter terminado com quem você acreditava ser o amor da sua vida. É complicado julgar, porque os que julgam, geralmente, estão paralisados com medo de viver. Não conseguem tentar nada. E quem não vive não é capaz de opinar a experiência de quem se joga. De quem aproveita e vai.

Por isso, não deixe de ir. Vá quando o seu coração tiver preparado e a sua alma tiver segurança pra voar. Vá com a intenção de ficar, não de arriscar. Vai, porque o mundo abre os braços pra quem sabe abraçar as oportunidades com força e coragem.

Siga em frente, mesmo. Não vire só a página. Escreva outra história, começando do zero. Troca a cor da caneta, a ordem dos capítulos, muda a letra. Organiza tudo de novo. Não faça jogos pra recomeçar. Apenas recomece.

Não tem mistério pra ser feliz nessa vida. Basta acreditar que você pode ser feliz. E que a felicidade é direta, é objetiva e muito simples. #OxenteEd

ll Edgard Abbehusen ll
Instagram: @fotocitando

Edgard Abbehusen
1 compartilhamento
Tags: fotocitando edgard