Coleção pessoal de Lu_Correia

1 - 20 do total de 479 pensamentos na coleção de Lu_Correia

⁠Ao passar pelo caminho do sofrimento, semeie flores. Toda dor pode ser suportada se a partir delas pudermos mudar a vida de outras pessoas

Lu Correia

⁠A vantagem de passar pelo fundo do poço é a gente aprende o caminho que leva à superfície

Lu Correia

⁠O amor é uma cobra que se disfarça em colar e desce sorrateiramente até o coração, esmagando-o até não restar mais energia vital ⁠

Lu Correia

⁠Insensato é tentar viver baseado no que poderia ter sido
Insensato é o tolo que olha para trás deixando de apreciar a beleza que há no caminho

Lu Correia

⁠Meu coração transborda de felicidade
Sem motivos, ou talvez eu tenha todos os motivos do mundo…
É tanta satisfação, tanto amor, tanto contentamento que o peito parece que vai esplodir! De onde vem sensação tão maravilhosa? Do todo, do qual faço parte… sinto-me em sincronia com minhas veias e raízes… sou plena… sou feliz…

Lu Correia

⁠As vezes, a pessoa é tão bonita, que tem cheiro de flor, que rima com amor, então a gente simplesmente ama ela, sem esperar, sem nem imaginar, só ama e pronto, sem esperar nada em troca.
Eu acho que você tem cheiro de flor.

Lu Correia

⁠Vem pra cá com as tuas dores, que eu te curo com os meus amores

Lu Correia

⁠Com o tempo a gente aprende que não é a quantidade, é a qualidade e é quem ou o que escolhemos que nos define, ou define a vida e os momentos que iremos ter.

Lu Correia

⁠A pessoa cristal é o imperador, capaz de transformar e a pessoa índigo é o escudo do imperador, é aquele que abre caminhos para o imperador mudar o que precisa ser mudado.

Lu Correia

⁠Enquanto uns mendigam pão, outros mendigam atenção e até amor
Aos que sentem fome, dá-se o pão e até o vinho, já atenção e amor é fazer por merecer

Lu Correia

⁠Senti tanto que doeu
Doeu tanto que aprendi
Aprendi tanto que deixei de sentir

Lu Correia

⁠Todos nós temos um parágrafo que desejaríamos apagar, deletar, excluir, fazer sumir, silenciar.
Não esconder dos outros, mas de nós mesmos.
As vezes sinto uma pontada de inveja dos desmemoriados que são presenteados com o nunca mais

Lu Correia

⁠Vinho para brindar a despedida
A desilusão amorosa
A chegada de um novo amor
A notícia triste, as boas novas
A briga, a reconciliação, amizade o nascimento e a partida
A alegria, a tristeza e o tanto faz
Em toda ocasião cabe um bom vinho, até entre um beijo e outro… ou num simples jogo…
Bem me quer… malbec quer…

Lu Correia

⁠Me fascina a sinceridade e até uma mentira bem contada!
O acaso, as rimas, reciprocidade e pimenta!
Não me fascina o morno, jogos de azar é muito menos de amor. Não me fascina pessoas difíceis, com essas perco o encanto, não canto, não danço e nem rolo no chão
Me fascina os abraços, os beijos ardentes, o toque macio que cresce e aquece e me tira do chão
Me fascina os corpos molhados, o toque apressado
Não me fascina o passado, a indiferença, a intolerância ou a desfaçatez. Me encanta o presente, teu abraço forte, o beijo na orelha e massagem nos pés…

Lu Correia

⁠Palavras como eu te amo, saem sem pensar, por ironia do destino, as vezes, até para destinatário errado
Não é vergonha dizer eu te amo, principalmente para a pessoa errada, principalmente se for por engano, o amor por si só já é um engano!
Engana-se quem baseia sua felicidade no amor alheio. O amor é como fumaça, esvai-se com tempo, no máximo sobram-se cinzas, poeira sem graça, sem vida
Ainda assim há quem a retribua as tolas palavras, afinal, o que mesmo quer dizer eu te amo? Um ledo engano, nada mais.

Lu Correia

⁠Não há arrependimentos
Não há tempo perdido
Tudo me acrescentou aprendizado e uma nova direção
A graça da desgraça é o remanejamento da vida
Quando olho pra trás, só vejo graça em tudo que não saiu do jeito que eu desejei

Lu Correia

⁠Tenho aversão a vírgulas, pontos, relógios, parágrafos e mentes limitadas

Lu Correia

⁠Ha uma nota triste na poesia ou há tristeza na vida do poeta?
Quem lê os belos versos no papel, nem de longe imagina a feiúra que vai na alma.
O lamento é o triunfo do mal, e as lágrimas seu acalento.

Lu Correia

⁠O plano é mudar. Mudar até acertar. Se não der certo muda. Errou? Muda. Não gostou do resultado? Muda. Não tá legal? Muda. Mudar é maravilhoso, é extraordinário.
Poder mudar é encher a vida de novas possibilidades, percorrer novos caminhos, sentir novos ares e se permitir realizar novos sonhos

Lu Correia

⁠Gosto assim…
Gosto de sair de mim
De viver num mundo paralelo
Onde nem tudo faz sentido
Onde sou capaz de sentir, viver e sonhar
Gosto assim, da minha loucura diária
Das minhas imperfeições e da incompreensão alheia, ninguém me entende, nem eu, mas eu gosto assim
Sem sentido, sem nexo, sem eixo, sem freio e sem direção…apenas indo, como folha seca ao vento…
Gosto assim e não ligo pra sua opinião As minhas loucuras, dores e amores estão acima da sua razão
Gosto assim… sem sentido, sem meio, sem fim…
Sou assim, um universo inteiro, completo, repleto e cheio de si, indecifrável para aqueles que buscam razão, princípio, meio e fim.

Lu Correia