Coleção pessoal de LeoPoeta

21 - 40 do total de 348 pensamentos na coleção de LeoPoeta

A natureza me fez a partir de um ato humanamente profano, e eu tratei de profanar o que havia em mim de humano.⁠

leo poeta

⁠Não posso ser o que você pensa que eu sou, eu sou apenas aquilo que eu penso de mim.

leo poeta

⁠Passado é história bonita
Na versão que a gente conta,
Quem vence a guerra explica
Na versão que lhe encanta,
Se o presente é objeto
O futuro é um projeto
A se tornar um passado,
Vá vivendo e pensando
No presente planejando
Como ele será contado

Léo Poeta

leo poeta

A vida em sociedade requer inexoravelmente a habilidade de articular posivitivamente entre os elementos envolvidos nós atos do cotidiano

Léo poeta.

leo poeta

⁠Eu sou uma metáfora,
um pleonasmo,
uma pantomima ou apenas
um gesto criado através
de uma ação com reação.

leo poeta

⁠A vida me conduziu
E cheguei até aqui
Já cai e ja levantei
Porém nunca desisti
O tempo é um soldado
Um vigia acordado
Que no olhar tem requinte
Hoje sou menos afoito
Fazendo quarenta e oito
No Ano dois mil e vinte

Léo Poeta

leo poeta

⁠O maior feito do ser humano é viver
Diganamente,
Morrer e permanecer na memória
De seu povo, de sua cultura
E ainda ser lembrado em toda a
Plenitude do que significou para
Os seus.

leo poeta

⁠uma pessoa que não admite está errado (a) não tem muito a oferecer.

leo poeta

⁠Sonho que não assusta
É pequeno pra assustar
Vida que não preocupa
Não é vida é⁠ só tentar
Uma vida de fracasso
É melhor que não ter braço
Para abraçar o destino
Se mil vezes fracassar
Duas mil eu vou tentar
Antes de perder o tino
Léo Poeta

leo

⁠⁠O dia quando nasce
É um parto espetacular,
A Santa mãe natureza
Não se cansa de ovular
O dia termina de fato
Deus prepara novo parto
E sem cometer engano
Vai e volta renascendo
A vida vai se aquecendo
Junto com o ser humano

leo poeta

Não importa o quanto certo você esteja,
Se você está certo, saiba que errado Será seu nome.

Léo Poeta

⁠Se eu pudesse voltar
Ao tempo de minha infância
Voltava cheio de ânsia
Um grito iria soltar
Sorriso não ia faltar
Encontraria minha paz
Não voltava nunca mais
Eu ia brincar novamente
Do jeito de antigamente
Lá na casa dos meus pais

Léo Poeta

Léo Poeta

⁠⁠O ser humano é incapaz de expor para fora de si algo que não esteja definitivamente dentro de si, a construção do ser, determina o que ele será, viverá e diceminará até o fim dos seus dias.

Léo Poeta

⁠Hoje cedo acordei
Querendo falar de amor
Na hora que dispertei
O sentido me chamou
Senti seu beijo ardente
Num clima que fez a gente
Muito mais se apaixonar.
sei que não sou perfeito
Porém te trago no peito
Querendo te aprisionar

Léo Poeta

Léo Poeta

⁠Meu coração sofredor
Já sentiu todas as dores,
Se embriagou no desejo
Já disperdiçou amores,
Hoje se ver encantado
Querendo você ao lado
Só pensando em dizer.
Tô querendo seu carinho
E reconstruir seu minha,
No doce do seu prazer.

Léo Poeta

Léo Poeta

⁠Cade dia que acordo
É querendo seu amor
É desejando seu beijo
Seu corpo e seu calor
Cada dia um amanhecer
Pra eu lembrar de você
E sorrir feito criança
Torcendo pra encontrar
Com você e me encantar
Renovando a esperança.

Léo Poeta

Léo Poeta

⁠Hoje sonhei te amando
Sonhando pude te amar
Era seu corpo tocando
Minha boca a te beijar
Senti meu coração bater
Sua respiração dizer
Quero você ao meu lado
Te faço minha mulher
Se assim Deus quiser
Serei seu marido Amado.

Léo Poeta

Léo Poeta

⁠A sociedade capitalista de consumo transformou o ser humano em um objeto de tamanha fragilidade que manipula até a si próprio.

Léo Poeta

⁠Pense na política da honestidade pura como forma única para a convivência humana, depois confronte isso com a realidade do contidiano que verá a desonestidade sendo a principal ferramenta de articulação entre as relações humanas.
Até a mais ingênua das atitudes humanas escondem sua verdadeira natureza.

Léo Poeta

A máquina pública brasileira é um ⁠mecanismo putrefato que gira infinitamente em torno de si.

Léo Poeta