Coleção pessoal de IvoneBoechat

1 - 20 do total de 91 pensamentos na coleção de IvoneBoechat

Oração da natureza

Ivone Boechat

Senhor, no silêncio da alvorada,
venho pedir-te um favor:
que os homens,
respeitem meu ninho,
minha eterna morada,
dá-lhes um pouco mais de amor,
só um pouquinho,
Senhor,
quase nada.

Amanhecer 4ª.edição 2014 RJ

Ivone Boechat
1 compartilhamento

O que o educador pode dizer?

Ivone Boechat

O que dizer a uma criança, a um jovem, ao idoso, a alguém que assiste, perplexo, pelos meios de comunicação, a tanta destruição, vandalismo, quebra-quebra, planejado por radicais livres, leves e soltos, mascarados profissionais, muito bem pagos, a pretexto de indignação, por este ou aquele motivo político?

O que dizer dos maus elementos travestidos de “políticos” que não têm o menor compromisso com o povo, porque já provaram que, na mínima oportunidade, surrupiam os cofres públicos e nem se importam com a fome e o abandono de milhares de pessoas, seus eternos e fiéis eleitores, coitados!

O que dizer de “jornalistas” que generalizam, confundem, induzem multidões ao erro, quando se precipitam com “notícias” equivocadas que esmagam esperanças. Ou então selecionam as piores desgraças para contar a todos, sem se importar com horário, idade, saúde, com a desculpa de “vê quem quer”. A ética passa longe! Esses têm o prazer de grifar o pior, como se no Brasil não acontecesse nada de bom.

O que dizer aos “educadores” ideológicos que consomem o tempo dos estudantes, traem as famílias, ao invés de ensinar os valores fundamentais para a construção do cidadão? Sala de aula não é diretório nem palanque é uma grandiosa oportunidade para a educação. Se “doutrinadores” gastam o tempo discipulando para desfraldar uma bandeira que não seja a brasileira, deveriam exercer a profissão custeada por aqueles que lhe encomendaram a tarefa de desmoronar o país e as instituições. A verba destinada à educação tem que ser investida na educação básica!

O bebê chega de fraldas à escola. Ele quer espaço para brincar, cantar, ser feliz. Ele nem sabe o que é aprender, porque ensina muito mais do que aprende. Mas cresce, passa a entender o mundo ao redor! Que tristeza! O menino vai crescendo e se traumatizando com tanta violência pra todo lado! Muito cedo vem a decepção com as chamadas “autoridades”, devido ao comportamento ridículo que essas crianças veem e registram pelos meios de comunicação.

É tempo de colocar a pátria, tão mal amada, no centro das prioridades! A sociedade está carente de assistência! Todos sabem que é a educação que traça o rumo. Exemplo ruim está sendo praticado a olhos vistos, até por aqueles que se proclamam “educadores”, quando invertem os objetivos educacionais e pervertem politicamente com mentiras. Mentiras, fábulas, delírios têm no jovem um terreno fértil. Os profissionais do mal sabem disto. Por causa dos “meios que justificam os fins” insistem e conduzem as vítimas a um velho curral eleitoral, mesmo tendo plena consciência do mal que fazem ao Brasil.

O Brasil é lindo! É uma potência! É rico! Tem quase tudo para dar certo, mas quem sabe, tropeça em você: saia da frente se você não é educador, se não é um político honesto, se não é o governante que prometeu ser. Devolva ao povo brasileiro o que ele sempre teve: esperança.

Ivone Boechat
1 compartilhamento
Tags: educação

Mães e avós

Cabelos brancos,
pele cansada,
marcas da jornada;
passos lentos,
voz embargada
pelos ventos
da caminhada;
mãos firmes,
olhos com brilho
de felicidade,
pelo voto secreto
do coração aberto
para o neto,
não importa idade.

Ivone Boechat
1 compartilhamento

Dia das mães

Hoje,
no Dia das Mães,
quando seu filho entrar
na sua casa,
dê graças a Deus
por esta linda história
que você escreveu;
enxugue a lágrima
que doeu
para ver com alegria
como o menino cresceu...
enfeita aquela antiga mesa
e comemore
a vitória:
você educou,
deu o exemplo,
orou, assoprou,
sustentou
a brasa do amor acesa.

Ivone Boechat
1 compartilhamento

Ninguém tem solidão, sozinho,

pode ser maior, acompanhado,

adianta viver sem carinho,

carente com alguém do lado?

Ivone Boechat

Tributo à Memória de Santo Aleixo

Quando o Senhor fez o desenho de Santo Aleixo, usou preciosos recursos naturais. Montou rios, cachoeiras, córregos, cascatas: com suas mãos contornou as montanhas e não poupou detalhes nos recortes assincrônicos.

Os vales de Santo Aleixo têm um carpete de variados tons de verde! Deu muito trabalho, porque não estava sendo feita uma cidade somente; Ele selecionava plantas e flores para a preservação da beleza natural! Depois, no silêncio da criação, testou o canto dos pássaros, tingiu begônias, variou nas samambaias... Gravou a assinatura digital do Dedo de Deus. “E viu Deus que era bom.”

É tão elegante romântico e discreto o encontro dos rios, tanto na calmaria como na enchente deles, num abraço ofegante de águas e pedras. Eles não se importam com o chuveiro de respingos nos entornos, porque é um prazer a mais sair batizando tudo ao redor.

Viver em Santo Aleixo é desfrutar diariamente do encontro de dois grandes fenômenos: o milagre da distância do barulho efervescente dos caldeirões sufocantes e o conforto da proximidade com as cidades serranas que emolduram. A natureza é cúmplice...

Santo Aleixo é seara onde se planta e colhe talentos. É palco para a gravação de comerciais de TV, grandes filmes, apresentação de atores, autores, jornalistas, mestres tecelões, cantores, atletas, escritores, poetas: gente que brilha! Aqui os Frutos da Terra resplandeceram e abriram espaço para semear.

Mário Rossi, um dos maiores compositores do Brasil, foi contramestre na Fábrica de Andorinhas, durante quatro anos. Foi a Santo Aleixo buscar inspiração para compor mais de 150 belas canções que foram gravadas por Vicente Celestino, Carlos Galhardo, Nelson Gonçalves, Anjos do Inferno, Orlando Silva, Dalva de Oliveira, Odete Amaral, Ângela Maria e muitos outros. Ao compor O destino desfolhou, tão bela é a música, que entusiasmou milhares de acordeonistas da geração dos anos 60 pelo Brasil a fora.

Armando Viana e sua esposa Marie Louise Matos, grandes artistas plásticos, fixaram residência em Santo Aleixo, durante muitos anos e ali, extasiados com a deslumbrante beleza, deixaram o acervo precioso que se expõe nos mais importantes espaços culturais do mundo.

Santo Aleixo provou que seus filhos, mesmo aqueles cujos nomes não constam da lista registrada dos ilustres, não fugiram à luta. Trabalharam 20, 30 anos, de pé, anos e anos, criaram seus filhos, com a maior dignidade e honraram com sua biografia a galeria dos homens de bem.

Escrever sobre Santo Aleixo é homenagear nossos pais!

Ivone Boechat
1 compartilhamento

Santo Aleixo

Sob asas de montanhas
desse lugar mitológico,
entrecortado de rios,
o Senhor edificou
um santuário ecológico...
nas trilhas, pegadas de luta
dos que semearam ali...
esse campus pedagógico,
com tantos encantos e brilhos,
tem esculpido nas rochas
o perfil de seus filhos.

Ivone Boechat
1 compartilhamento

Santo Aleixo é um santo lugar,
ao pé do altar de dois rios,
montanhas e cascatas ao luar,
abraçam seus filhos esguios.

Ivone Boechat
1 compartilhamento

Andorinhas


Andorinhas
sobrevoam
espaço fugidio,
levando
conforto e carinho,
ao arrepio
da solidão...
procuram
lugar seguro
para o ninho,
abraçam
outra andorinha
pra fazer
verão.

Ivone Boechat
1 compartilhamento

Mulher, esperança

Mulher,
esperança existe,
se esforce pra desviar os olhos
dos pequeninos filhos
desta sujeira triste
dos maus políticos
que nos deixa maltrapilhos...
nunca tire a esperança
do menino,
levante-se em oração,
cante um hino,
grite amém,
com fé e voz,
diga a seu filho que tem jeito,
não se desfaleça você também,
é preciso descobrir o Brasil
que existe em nós....

Ivone Boechat
1 compartilhamento

Há um momento na vida
de terror definitivo,
de fracasso tremendo,
de sangrar a ferida.
Nada rende,
não há remendo,
nem consolo,
nem saída,
luta perdida,
a lágrima não significa,
o amor cruza os braços,
a saudade diz que vai
e fica.

Ivone Boechat
69 compartilhamentos

Estrela da manhã


Mistérios no ar,
arrepios no espaço,
sensações de tristeza e alegria,
sol brincando de mormaço,
zombando à beira mar...
de repente,
a estrela da manhã,
transborda a covardia
de tanta beleza
na luz envolvente do seu dia-a-dia...
ela pisca namorando
o universo, toda pura,
brilha,
passeia,
faz versos na trilha,
tonteia de ternura.

Ivone Boechat

Ruth Teles de Menezes – primeira diretora do Grupo Escolar Joaquim Leitão - educadora pioneira em Santo Aleixo
1934-1953


Ruth Telles de Menezes nasceu em São Fidelis-RJ, no dia 30 de maio de 1913, filha de Arnaldo Telles de Menezes e Edwirges Telles de Menezes. Quando seus pais se casaram, sua mãe, a noiva, não havia completado ainda quinze anos; formaram uma família muito grande, com treze filhos.
Em 1934 a professora Rute Telles mudou-se de São Fidélis-RJ para Santo Aleixo, tão logo concluído o Curso Normal - formação de professor - na Escola Normal do Liceu de Humanidade de Campos-RJ. Ela fez o concurso público estadual de professores, foi aprovada e contratada para trabalhar em Santo Aleixo na Escola Estadual Isolada que deu origem ao Grupo Escolar Joaquim Leitão. No ano seguinte, em 1935, já instalada numa casa cedida pela Fábrica de Tecidos Esther, conseguiu levar todas as irmãs e a mãe para morarem na pequenina cidade. Os irmãos ficaram em São Fidelis.
Antigamente, quem ostentasse o título de professor, tinha status. Em 1934, em Santo Aleixo, a única professora formada, com certificado do Curso Normal (ensino médio) era Ruth Telles de Menezes, diretora da Escola Estadual Isolada - era assim que se chamava - com duas turmas, ainda sem nome.
Os desfiles escolares, a disciplina impecável da Escola, o nível de aprendizagem e educação, a elegância da diretora Ruth, tanto no trato com os pais, alunos e autoridades, fizeram da Escola que dirigia, com imensa dedicação, uma referência no Município de Magé.
A professora Ruth Telles já estava lutando há algum tempo e conseguiu que a Fábrica construísse mais três salas de aula, ampliando-se o número de vagas na Escola do Estado, uma exigência da lei de Diretrizes e Bases da Educação para uma Escola Isolada se tornar Grupo Escolar: no mínimo 05 salas de aulas.
Dona Ruth trabalhou com excelência e conseguiu junto à Secretaria de Educação do governo Amaral Peixoto para que o processo de um grupo escolar, já autorizado a funcionar em Niterói, fosse transferido para Santo Aleixo.

Quem era Joaquim Leitão, o vulto histórico que foi homenageado pelo governador do Estado do Rio, dando seu nome à Escola Estadual de Santo Aleixo?

Joaquim Leitão foi médico, escritor e tradutor. Nasceu no Porto- Portugal - em 26 de Abril de 1875. Casou com D. Amélia de Abreu de Lima Tavares Cardoso Leitão. Morreu em 1956
Sócio correspondente da Academia Brasileira de Letras – 4º ocupante, de 1941 a 1956, quando faleceu.
Escreveu o livro: Do civismo e da arte no Brasil
Joaquim Leitão colaborou como jornalista no Jornal de Notícias e Correio da Manhã, assim como em revistas portuguesas e brasileiras.
Escrevia mensalmente para a Atlântida: mensário artístico literário e social para Portugal e Brasil.
O processo da autorização de funcionamento do niteroiense Grupo Escolar Joaquim Leitão foi, então, transferido para Santo Aleixo, por força do Decreto-Lei 1657, de 31 de julho de 1943, e incorporou-se a ele a Escola Isolada já existente. Por competência, dedicação, mérito próprio, Ruth Telles permaneceu, como diretora do Grupo Escolar Joaquim Leitão, por dezenove anos: de 1934 a 1953.
Em 1954, quando o governo do Estado do Rio construiu e entregou a nova e grandiosa sede do Joaquim Leitão, em novo endereço, foi uma grande festa, mas a professora Ruth mudou-se para o Rio. Em vão os moradores de Santo Aleixo fizeram muitos abaixo-assinados, com milhares de assinaturas, pedindo para ela continuar. Ela foi descansar.
Ruth Telles morreu, aos sessenta e um anos, no dia 25 de junho de 1974, no Rio de Janeiro. Foi uma grande educadora em Santo Aleixo.

Ivone Boechat (ex-aluna, ex-professora do Grupo Escolar Joaquim Leitão

Ivone Boechat
1 compartilhamento

Frases de Ivone Boechat

1- É preciso multiplicar as placas de advertência na estrada da vida para lembrar aos passageiros que viver é um privilégio. Ivone Boechat

2- Quando se alfabetizam as emoções, a leitura da realidade da vida vai traduzindo a oportunidade de ser feliz. Ivone Boechat

3- Seu caminho e suas metas são a mesma coisa. A felicidade é o resultado de suas decisões. Ivone Boechat
4-

5- A felicidade dependerá sempre da sua quantidade de dependências. Ivone Boechat

7- Lembre-se: você é a sua melhor obra de arte e pode ser recriada e retocada todo dia. Ivone Boechat

8- Há pessoas que nascem de um sonho e vivem refém de pesadelos. É possível desviar-se da fatalidade retornando pela curva da esperança. Ivone Boechat

09- O ser humano é um pouco criança quando sonha, um pouco adolescente na audácia, bastante adulto, ao equilibrar-se entre o sonho e a audácia. Ivone Boechat

10- A solidão é a madrugada de um sonho que não teve a coragem de amanhecer. Ivone Boechat

11- Uns adotam a infelicidade como bandeira de destaque. Ivone Boechat

12- A música popular brasileira tem um farto arquivo da insensatez humana. Ivone Boechat

13- Ciúme não é irmão gêmeo do amor; ciúme é insegurança. Ivone Boechat

14-Felicidade é um tema que deve ser obrigatoriamente incluído no programa das disciplinas da Escola, em todos os cursos. Felicidade é inteligência. Ivone Boechat

15 Toda relação positiva é uma relação de amor. Ivone Boechat


16- O homem feliz é passageiro da viagem que o levará à terra prometida pelo próprio sonho. Ivone Boechat

17- Já pensou em morar 24:00h com uma pessoa, sem gostar dela ? Pois é, você mora com você! Ivone Boechat

18- Onde mora a felicidade ? Um dia a felicidade mora num gesto de caridade, no outro, no sorriso da criança, sempre visita a bondade, passa todos os dias pela casa da fé; vive de pernas para o ar contemplando a natureza; não sai nunca do coração da mãe. Ivone Boechat

19- Amai-vos uns aos outros está na última moda. Além da recomendação bíblica, amar é uma questão de sobrevivência. Ivone Boechat


20- A felicidade não pode estar em nada que esteja fora de você. Ivone Boechat

21- Não se deixe encantar pelos viciados em sofrimento. Ivone Boechat

22- Jamais coloque no diminutivo as bênçãos recebidas: filhinho, salariozinho, carrinho, festinha, casinha, maridinho, etc... Ivone Boechat

23- Nenhuma vida será grande, enquanto não for orientada, disciplinada, consagrada. Ivone Boechat

24- Se você não sabe o que vai fazer, não adianta fazer tanto esforço. Ivone Boechat


25- O que faz a diferença entre as pessoas é a interpretação que ela dá aos fatos e isto você pode mudar. Ivone Boechat

26- Conformismo é uma ferrugem tão forte que pode corroer a capacidade de luta. Ivone Boechat


27- Viver feliz é aperfeiçoar-se, como operário na construção da paz; como gari descartando os lixos emocionais de ontem. Ivone Boechat

28- Viver é se aproximar e ao mesmo tempo livrar-se de si mesmo: das angústias e egoísmos. Ivone Boechat

Ivone Boechat
1 compartilhamento

Amor próprio


O pensamento
é um barco à deriva,
solto nas ondas da vida,
procurando a luz
do farol;
quando se
balançam
preconceitos
cada qual rema
do seu jeito,
seguindo o calor
do próprio sol;
nuvens da dúvida,
da desistência,
da incerteza,
desorientam,
o medo, às vezes,
seduz.
Não!
deixe que brilhe
mais forte
sua luz;
segue em frente,
não reme
na direção da morte,
não se atole nessa
lama interior,
seja você mesmo,
pra viver a experiência
mais forte
do seu próprio amor.

Ivone Boechat

Perdoe seu filho

Ivone Boechat

Quem amou o pai como devia,
ou quem, em vida, o reconheceu
anjo da guarda
e a importância que ele tinha,
durante o longo trecho da via
na jornada?
Quem abraçou o pai, como podia,
ou quem demonstrou a ele
o grande amor que merecia,
quando o amparava
com a própria mão,
no dia-a-dia?
Seja então o pai quase perfeito,
perdoe seus filhos pelos erros
de omissão!

Ivone Boechat
1 compartilhamento

Papai

Ivone Boechat

A maior homenagem
que se faz ao pai
é tomar posse da herança
de amor que ele deixou
nas marcas da luta
que teve de enfrentar
pra você sobreviver ;
erros, excessos, exigências,
qualquer lembrança da história
que o passado nem alcança?
Guarde só o que foi bom
na memória;
o pai
é um gigante de pé;
depois que pisou
nas brasas
da ansiedade,
fingiu que foi
embora,
mas vive presente
na saudade,
na lição de fé.

Ivone Boechat
1 compartilhamento

Prece de fim de ano

Senhor,
não vivi
o tempo do Ano Velho,
com a devida inteligência,
devo confessar,
gastei dias
abençoados demais
me equilibrando
nos vários empecilhos
da incompetência,
nos vendavais
da concorrência,
no medo de tropeçar.
Senhor,
dá-me outro Ano Novo,
sei que não mereço,
não aprendi a ficar mudo
nas adversidades
e provocações
pelo caminho,
nem sei como viver as novidades
sem chorar;
reconheço, a pequenina força,
se lutar sozinho,
sem orações,
não percebo tudo,
prometo melhorar
e nem um dia
me afastar do altar.

Ivone Boechat
1 compartilhamento

Maria- mãe do amor

Quem conseguiu avaliar a fé e o privilégio de Maria no exercício da sagrada missão?

Quem pode definir a ternura de Maria, dedicando-se à gloriosa tarefa de abrigar no seu ventre o mais perfeito Amor-Senhor Jesus ?

Quem jamais poderá desvendar o segredo de Deus na seleção de Maria para compor o cenário de tamanha divindade?

A mulher admirável que dignificou a todas as mulheres tem

> um caminho glorioso planejado por Deus
> a bondade de todas as mães
> o ventre abençoado, com as marcas e o segredo do impossível.

Maria de mãos postas, elevando a súplica da solidariedade, da bondade- simplesmente, Maria, o resumo de todas as marias.

Uma flor nasceu ao pé da cruz, exalando o perfume do consolo, do afeto, do abrigo- Maria, mãe do Amor!


Um coração terno, meigo, companheiro; olhar bondoso, um discurso tão suave, com tanta alegria, simplesmente, Maria.

Maria reuniu na própria alma:
bondade, pureza, fé, simplicidade, submissão e o amor que fizeram dela o modelo mais bonito de Mulher.

“E o anjo disse-lhe:
Descerá sobre ti o Espírito Santo e a virtude do Altíssimo te cobrirá com a sua sombra”...
Lc 1:35

Maria -a bem aventurada - serva do Senhor, como ela mesmo disse: “Eis aqui a serva do Senhor; que se realize em mim tudo conforme a tua palavra!” Lucas 1:38
Jesus é o Senhor: "Porque dele e por ele, e para ele, são todas as coisas; glória pois a ele eternamente. Amém" Romanos 11:36

Ivone Boechat
1 compartilhamento

Dez mandamentos da visita


1- Jamais visite qualquer pessoa sem convite, com dia e hora marcados. Respeite a agenda.
2- A duração de uma visita se encerra no momento em que o assunto começa a se esfarelar. Não prorrogue o tempo. Você não é um entregador de fofoca in delivery.
3- Nunca se apresente pra ajudar a fazer qualquer coisa na cozinha sem ser convidado.
4- Nunca abra a porta da geladeira ou de armários. É invasão de privacidade.
5- Jamais ande atrás das pessoas visitadas pra lá e pra cá pelo interior da casa, seja discreto.
6- Nunca peça um pedaço de nada para levar para casa, a não ser que os anfitriões cortem o pedaço, embrulhe e lhe ofereça. Se for num pote, devolva-o.
7- Nunca se empolgue com assuntos polêmicos em oposição aos anfitriões. Evite discussões acaloradas. A melhor coisa do mundo é visitar e ser visitado, é um grande exercício de ética.
8- Converse assuntos mais leves, não se detenha nas estatísticas da violência ou da política que envergonha o Brasil. Seja moderador.
9- Se a visita for a alguém doente, seja breve, leve uma palavra de conforto, um texto bonito de encorajamento, uma oração, se a pessoa doente concordar.
10-A melhor visita do mundo é aquela que se encerra assim: Já vai? Passou tão rápido! Volte mais vezes, obrigada, sua presença faz muito bem.

Ivone Boechat
1 compartilhamento