Coleção pessoal de G15

1 - 20 do total de 100 pensamentos na coleção de G15

Sem a música, a vida seria um erro.

Friedrich Nietzsche
8.7 mil compartilhamentos

"Por que querem mexer no -Éden-, aplicar a sua peçonha, por que querem deflagar a pureza em sua estância ápage. Ousam em difundir torpezas às inocentes vozes. Espalham suas 'bestialidades' àqueles que exalam perfume da doçura. Fazer disso uma bandeira, meticulosa 'aste'. Venenosa e fraudulenta em suas vértices. Deixem-os, deixem-os. Não tragam sobre eles o torrente cálice da maldade. Pobre de deles, pobres de nós, pobre desse mundo."

Gustavo Mendes Fiúza

O coração afugenta as marcas do tempo
Alegres e tristes de todos os momentos
Melhor seria se fora descartável
Menor dano causaria à consciência culpável.
Como um fantasma presente
Assim ela o seguirá
Causando devaneios eloquentes
A aurora que logo raiará.
Sorrir é o remédio que melhor se fazia
De uma triste solidão que ali se incidia
A uma mente sã que pertinho dele estava
A um justo coração que a tudo o libertara

Gustavo Mendes Fiúza

E quando se acomete afronta ao erro
As magoas pulsantes de um pesadelo
Confrontam a mente abatida
Que outrora só a vitória o via

Dos dias em cores de cinza
Fugia a expectativa divina
A solidez que ali o deixava
Ao canto de uma mente desolada

Fugaz era a alegria contida
Que como um sopro se despedia
A ideia maior era o resgate
Para que só não o deixaste

O amanhecer era o estandarte
Que abrigava o sonho escondido
De olhos más que o vigiara
A força de um suspiro vencido.

Gustavo Mendes Fiúza

Ela e Eu.

Ai Tina, que dor! Tantos ai Tina, ai Tina! Deve ser esse tédio que estava aqui, e você me salvou com seus super poderes, super heróico, meio gato, meio poeta. Quem é você? Quem somos afinal? Nesse mundo virtual ‘desvirtuoso’, misterioso, que nos instiga ao mistério, ascende a amizade ao desejo de estar, estar junto, através de um simples ato, o de nos comunicar! Desejos virtuosos, impetuosos, intensos que fomentam e aumentam e fascinam, que deslumbra que provoca e sufoca. Sufoca por ser forte e sendo forte nos marca. Um pecado capital que foge ao natural, mas o natural é comum e o que há de mais no normal, se podemos ser extravagantes e constantes. É uma fuga do abismo que nossa mente cria quando o universo conspira com suas más energias!

Gustavo Mendes, Thalita, S.

Menino que se fascina na lua.
Ela lá tao distante, cintilante com seu brilho elegante, te faz viajar, sonhar, se perder no tempo.
Mais e dai com o tempo se esse não é um singelo momento.
Momento como falange que transcende e alenta, norteia e aquece o fôlego de vida. Ela é ágape, um pouco discreta, porém, muito coberta de mistério que prende os olhos da gente e a mente eleva o que o coração só sente quando está perto!

Gustavo Mendes Fiuza Rafaela Caetano

E se você me dissesse coisas agradáveis
Ainda assim relutaria, contesto!
Não, não para mim! Sou velha,
Não não, estou velha. Na verdade, nem sei!
O tempo que me afugentou a juventude
Nem mais sei como sou. E nem como estou!
Sou menina como mulher, não pera:
Uma mulher em corpo de menina, contesto de novo!
Ah, estou confusa!
Não como medusa que em pedra os faço,
Mas se paras, e me encaras, logo disfarço.
É, meu tempo se foi, vagando-se
E já não mais sei quem sou!
Há dias que me levanto, e a mim mesmo me causo espanto.
Nossa: estou linda!
E que essas estações durem mais, e que sejam constantes.
Mas e se ... afinal ele me disse
Já nem sei mais, só quero ser: Feliz!

Gustavo Mendes Fiuza

Uma noite na fazenda:
Um tipo sortudo recostado no colo
Assim deitado sobre um banco – amadeirado-
Aaaah, quanto afago se apresenta, depois de uma grande tormenta.
Enquanto contempla a formosa chuva que ali se apresenta.
Preparação divina que altera o clima que a natureza fornece e,
Dispersava a tristeza que outrora tomara o coração dessa gente.
Um de único foi aquele momento, cercado de:
Carinho, afeto e alento.

Gustavo Mendes Fiuza

A humildade é a única base sólida de todas as virtudes. Não corrigir nossas faltas é o mesmo que cometer novos erros.

Confúcio
1.3 mil compartilhamentos

E se eu pudesse voar:
Veria paisagens ao longe que não tenho perto
Sentiria sensações novas, impulsivas, pólvoras
Me apresentaria ao estranho ao fascínio de um momento
Ainda que esse momento fosse (UM) de único.
Fecharia meus olhos e partiria em voou
A cada detalhe, o detalharia em minúcia
Buscaria no soar das ondas a brisa certa
Sutil, leve e fresca. Como seria lindo ...
Seria livre no espaço, não preso a passos
Mas como pássaro livre ao bater das asas sem destino.
O destino sendo o momento, e o momento sendo intenso.
Intenso enquanto dure e que em seu lapso seja perene.
Brincaria de nomear desenhos em nuvens.
E me perderia em volto às cores, fortes cores, vivas cores ...
E se eu pudesse voar?

Gustavo Mendes Fiuza

Ah coração, o que reflete¿
Marcas do passado que atormenta,
Ou aquece¿ Se esquentas não me incomodas
Mas é frio que bate a porta,
Sentimento que devora, mas se ele reflete
O tempo vira, seu tempo expira num piscar de olhos
Covardemente ele foge.
Atravessa mares e oceanos
Mas nunca me deixou, refletiu por anos seu forte furor.
Espelho da alma anuncia o marco próprio
Como um de timbre forte
Que o nó afugenta a garganta
Teu reflexo é errante,
E vaga no espelho da mente.

Gustavo Mendes Fiuza

Um soneto que equaliza o sentimento
Transforma um suspiro num intenso momento,
A mente se desprende
E sutilmente a vejo – aonde vais¿

Curioso de si, vibrante de si
Uma falange que arde
Ultraje confronto da concepção errante
Errar por ser constante.

Intensidade aplicada
Nunca adulterada em teu seio
Faculdade intuitiva, não descabida
O peito ainda arde.

Incomodo gerado, traçado
Quando se aplica o seu teor
Transforma-se, modifica-se o pulsar em:
Amor, forte amor.

Gustavo Mendes Fiuza

A música exprime a mais alta filosofia numa linguagem que a razão não compreende.

Arthur Schopenhauer
2.4 mil compartilhamentos

Eu, Tecnologia:

Alheio ao mundo, alheio ao tudo,
Porém conectado, coitado!
O que se via não se vê,
Estou ao seu lado,
Mal vejo você, por quê¿
Uma tendência passageira,
Sorrateira, pegou beira: agora fica!
Uma coisa complicada, apregoada,
Que os polegares explica.

Gustavo Mendes Fiuza

E quando somos "imortais",
E quando somos "intransponíveis",
Ou até mesmo quando somos "imbatíveis"
E quando a verdade não é mais verdade?!
Ou quando as grades das prisões se revertem em labirintos, E os "teus instintos mais sacanas", resolvem prevalecer!
É nesse momento que o mundo desaba e notamos que nada somos nesse mundo a não ser figurantes num grande "teatro", como já disse um certo pensador ... é quando a soberba cai por terra e a pessoa percebe que a posteridade - sua - foi minunciosamente sorrateira!
Aaaah, meus planos - como me perco em meus planos - e 'a casa de um povo' que por terra se deita a uma certeza não contemplada, frustrada.

Gustavo Mendes Fiuza

Tudo é efêmero? .......................
Planos, para que?
Sabes tu acerca do amanhã?
Porventura lês o futuro?
O passado, passou ....
O presenta, está ....
E o futuro, o amanhã ou amanhãs, meses ...
Em verdade, de concreto há o ontem e hoje
O amanhã nada mais é que uma projeção,
Filtro de possibilidades e anseios, e só!
Tudo é efêmero²?

Gustavo Mendes Fiuza

Ignomínia manifesta e executada, verme, opróbrio dos homens. Sorrateiro, vil consciência que abduz o sentido ao estreito vale da dispersão. Escrupulosa mente que mente, puramente para satisfação!
O homem é um abismo em si mesmo. E a cada vacilo, os sonoros ecos desbravam as lacunas produzidas pelas ações tempestuosas e avulsas da "sagas sapiência humana".

A força do seu braço o conduz a caminhos espinhosos!

Gustavo Mendes Fiuza

Viveremos a vida e contemplaremos todos os dias de nossas vidas, e ainda assim nunca conheceremos a nós, somos seres estranhos, personalidade avulsa.

Gustavo Mendes

Sobre o tempo¿
Continua confuso
Uma aridez estática
Tênue aroma da doce amargura
Pulsante a face do abalo
Vil labirinto sitiado no altar
Largado no centro da esperança
Deixado só, simplesmente
Só!

Gustavo Mendes Fiúza

Aplainar a estrada não é uma tarefa fácil, mesmo quando o episódio se demonstra em época de "sútil paz". Tônica muito intensa, desencontros e desencadeio de movimentos atípicos. O lado humano do ser humano em concorrente disputa árdua com sua velha máxima do: "com o tempo tudo se encaixa", mas e se ....

Gustavo Mendes Fiúza