Coleção pessoal de camicamp

1 - 20 do total de 59 pensamentos na coleção de camicamp



Se não puderes ser um pinheiro, no topo de uma colina,
Sê um arbusto no vale mas sê
O melhor arbusto à margem do regato.
Sê um ramo, se não puderes ser uma árvore.
Se não puderes ser um ramo, sê um pouco de relva
E dá alegria a algum caminho.

Se não puderes ser uma estrada,
Sê apenas uma senda,
Se não puderes ser o Sol, sê uma estrela.
Não é pelo tamanho que terás êxito ou fracasso...
Mas sê o melhor no que quer que sejas.

E que fique muito mal explicado.
Não faço força para ser entendido.
Quem faz sentido é soldado...

O verdadeiro homem quer duas coisas: perigo e jogo. Por isso quer a mulher: o jogo mais perigoso.

Às vezes ouço passar o vento; e só de ouvir o vento passar, vale a pena ter nascido.

A preguiça é a mãe do progresso. Se o homem não tivesse preguiça de caminhar, não teria inventado a roda.

Viva hoje!
Arrisque hoje!
Faça hoje!
Não se deixe morrer lentamente!

Dois...
Apenas dois.
Dois seres...
Dois objetos patéticos.
Cursos paralelos
Frente a frente...
...Sempre...
...A se olharem...
Pensar talvez:
Paralelos que se encontram no infinito...
No entanto sós por enquanto.
Eternamente dois apenas.

A verdade é que não há verdade.

Choramos ao nascer porque chegamos a este imenso cenário de dementes.

Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o que, com frequência, poderíamos ganhar, por simples medo de arriscar.

Lamentar uma dor passada, no presente, é criar outra dor e sofrer novamente.

Desejo

Desejo primeiro que você ame,
E que amando, também seja amado.
E que se não for, seja breve em esquecer.
E que esquecendo, não guarde mágoa.

Desejo, pois, que não seja assim
Mas se for, saiba ser sem se desesperar
Desejo também que tenha amigos
Que mesmo maus e inconsequentes
Sejam corajosos e fiéis
E que pelo menos em um deles
Você possa confiar sem duvidar

E porque a vida é assim
Desejo ainda que você tenha inimigos
Nem muitos, nem poucos
Mas na medida exata para que
Algumas vezes você se interpele
A respeito de suas próprias certezas.
E que entre eles
Haja pelo menos um que seja justo

Desejo depois, que você seja útil
Mas não insubstituível
E que nos maus momentos
Quando não restar mais nada
Essa utilidade seja suficiente
Para manter você de pé.

Desejo ainda que você seja tolerante
Não com os que erram pouco
Porque isso é fácil
Mas com os que erram muito e irremediavelmente
E que fazendo bom uso dessa tolerância
Você sirva de exemplo aos outros

Desejo que você, sendo jovem,
Não amadureça depressa demais
E que sendo maduro
Não insista em rejuvenescer
E que sendo velho
Não se dedique ao desespero
Porque cada idade tem o seu prazer e a sua dor

Desejo, por sinal, que você seja triste
Não o ano todo, mas apenas um dia
Mas que nesse dia
Descubra que o riso diário é bom
O riso habitual é insosso
E o riso constante é insano.

Desejo que você descubra
Com o máximo de urgência
Acima e a respeito de tudo
Que existem oprimidos, injustiçados e infelizes
E que estão bem à sua volta
Desejo ainda
Que você afague um gato, alimente um cuco
E ouça o joão-de-barro
Erguer triunfante o seu canto matinal
Porque assim, você se sentirá bem por nada

Desejo também
Que você plante uma semente, por menor que seja
E acompanhe o seu crescimento
Para que você saiba
De quantas muitas vidas é feita uma árvore

Desejo, outrossim, que você tenha dinheiro
Porque é preciso ser prático
E que pelo menos uma vez por ano
Coloque um pouco dele na sua frente e diga:
"Isso é meu"
Só para que fique bem claro
Quem é o dono de quem

Desejo também
Que nenhum de seus afetos morra
Por eles e por você
Mas que se morrer
Você possa chorar sem se lamentar
E sofrer sem se culpar

Desejo por fim
Que você sendo homem, tenha uma boa mulher
E que sendo mulher, tenha um bom homem
Que se amem hoje, amanhã e nos dias seguintes
E quando estiverem exaustos e sorridentes
Ainda haja amor pra recomeçar

E se tudo isso acontecer
Não tenho mais nada a lhe desejar

Quero apenas cinco coisas...
Primeiro é o amor sem fim
A segunda é ver o outono
A terceira é o grave inverno
Em quarto lugar o verão
A quinta coisa são teus olhos
Não quero dormir sem teus olhos.
Não quero ser... sem que me olhes.
Abro mão da primavera para que continues me olhando.

Era preciso que os olhos se encontrassem,
E sem hesitar, eles marcaram um encontro
Sem precedentes.
Algo fora da agenda, maravilhosamente
Inclinados a se acharem.
Ansiosos eles esperaram que as palavras fluíssem,
Mas, elas não puderam ser ditas.
Não mais havia tempo para isso,
porque as bocas também se precisaram.
E nesse súbito e desencontrado encontro,
Onde nada mais existia,
Exceto os pares de retina apaixonados;
As bocas que se suplicavam.
Os olhos ficaram para depois,
Porque foram os lábios que regeram,
Magicamente, aquele momento.
Fizeram caminhos desencontrados;
Contornaram partes das peles;
Decidiram que alí, elas ditariam as regras.
E, os olhos ficaram para depois.
As palavras não tiveram espaço,
Pois elas eram pequenas, superfluas
Diante a grandeza do querer.

Triste Fim

Olha só, eu realmente não imaginava que isso ia acontecer dessa forma.
Pensei que, como eu sou uma pessoa sincera, tudo acabaria também sinceramente.
E tudo aconteceu duma forma idiotinha.
Simplesmente ninguém ligou pra ninguém.
Aliás, você não me deu satisfação. E eu não dei sinal de vida porque cansei de bancar a otária ligando pra você.
Bom, acabar nossa "história" dessa forma foge dos meus princípios, mas tudo nesse tempo fugiu dos meus princípios.
Que triste! E eu que nunca imaginei que iria prestar um papel desses! Aceitando uma brincadeirinha idiota com um garoto que só queria se divertir! Mas divertir é algo tão bonito, todos procuram isso; mas eu falo aqui de se divertir sem se importar com os sentimentos dos outros.
Olha só garoto, você passou quase um ano perturbando a cabeça de alguém. E fez isso da pior forma possível. Mas eu estava apaixonada!
Pobre idiota que fui!
Tudo bem. Agora está tudo bem. Não estou escrevendo isso aqui pra bancar a vítima não. Apenas estou transmitindo o que estou sentindo no momento.
Saiba que eu levei você a sério. E isso é o que mais me dói!
Bom, como disse antes, não gostaria que terminasse desse jeito, mas se formos analisar direito isso nunca começou.
Eu só faço um último pedido a você:
Não faça isso com mais ninguém!
Se toque! Você é um simples mortal como todos os outros. Então não faça com os outros o que não gostaria que fizessem com você!
Adeus.

Fim


Não Durou Nosso Amor,Não Teve Razão Para Existir, O Que Por Tão Pouco Se Acabou.
Foi Como Relâmpago , Brilhou, Propagou.
Não Exitou Na Partida.
Selou A Carta De Despedida
Ardeu , Doeu ,Mais Breve Cicatrizou.
Logo Após Uma Golada De Rum,
Tudo Acontecia Ao Comum.
Começo Do Terminar ,Até Delirar-Mos No Último Beijo, Num Intuito Sem Desejo ,Sem Afeto Pra Se Amar.

Muito Tarde

É tarde demais para voltar atrás
Não há mais tempo.
Não adianta chorar,
É tarde demais.

Tu me humilhastes dizendo não me amar,
Agora que realmente descobristes quão grande era,
Voltas atrás.

É tarde demais,
Ouças meus gritos nas noites frias,
Tu não estavas ali para me abraçar,
Ouças meu coração batendo forte,
Tu não te importastes.
Ouças como toca suave a caixinha de músicas,
Tu não vistes a bailarina a dançar.

É tarde demais,
Os soluços já cessaram,
O coração se acalmou,
A caixinha de música fechou,
O som parou.

Pois agora,
É tarde demais.

Esqueci de você

Esqueci que estava triste
E botei um sorriso estampado nos lábios.
Penteei os cabelos e uma rosa os enfeitou,
Coloquei aquele vestido vermelho
E as sandálias amarradas ao tornozelo,
Nas unhas fiz uma francesinha bem discreta
Pra disfarçar o arzinho feiticeiro, meio matreiro,
Que nos olhos refletia.

Esqueci que chorei a noite passada.
O travesseiro molhado foi esquecido sobre a cama,
O sonho que tive e que me fez suar sob os lençóis,
Foi esquecido logo que despertei.
Não lembrei do teu cheiro,
Nem senti falta do teu abraço.
Falta senti de me amar, de me querer, de me alimentar.

Esqueci que um dia foste meu
E que em teus braços me fiz mulher.
Esqueci que um dia fui tua
E que em meus braços também te fiz delirar.

Esqueci das tormentas por que passei,
Das noites em claro
Esperando por tua volta.
Esqueci das marcas de batom
Manchadas na tua gola.

Esqueci também das alegrias.
Dos dias passados a baby doll, biscoitos e guaraná,
Em pó.
Quando só amar nos saciava
E nada mais nos incomodava.

Esqueci!
Ponto final.
Esqueci de tudo,
Esqueci do mundo,
Esqueci de você.

E me descobri feliz.

Eu te esqueci no dia que ao pisar num dos cacos do meu coração partido feri meus
pés e ao vê-los sangrando decidi que não queria mais sofrer por você.
Deslembrei de ti quando conheci outra pessoa que não me magoava como você me
magoou.Que não faria o que você me fez, que me respeita e me queria bem.Ainda
que você também me quisesse bem eu sei, mesmo sabendo que você me amava sim,
mais de uma maneira que não era o jeito que eu esperava que você me amasse.
Deixei você sair da memória do meu coração quando cansei de lutar, quando
percebi que você não seria o meu futuro e sim apenas o meu passado.Eu te amei,
muito, mas você abusou de mim, abusou da minha paciência.Abusou do meu amor mais
puro.
Rasgo o verbo assim que é para que você saiba que já não me lembro mais de
você, isso que você lê são apenas ecos de sentimentos que povoam meu
inconsciente, eu não penso mais em você, mas uma parte de mim ainda se lembra,
vagamente.A fila andou e meu orgulho foi sempre algo que me protegeu das dores
do mundo.
Como alguém disse um dia “O vento apaga as velas, mas atiça as fogueiras.”
Você é essa vela apagada.Há certas pessoas na vida da gente que vem para nos
ensinar através da dor.Você foi mais uma delas.Amanhã você será apenas uma
lembrança nos meus olhares distantes e perdidos quando eles estiverem
percorrendo as estradas do passado, mas apenas por alguns momentos, porque já
estarei aconchegada nos braços de outro e voltarei sã e salva ao meu presente.
Aprendi a viver sem você, melhor, aprendi a viver por outra pessoa.Saiba que é
apenas uma lembrança mesmo e que dia após dia está se tornando mais apagada e
apagada.
Foi assim que me esqueci de você, espero que você também já tenha se esquecido
de mim.O martírio talvez seja pra ti a melhor forma de me esquecer.Pague o
preço.

Para quê mentir, fingir que perdoou...
tentar ficar amigos sem rancor...
A emoção acabou, que coincidência é o amor
a nossa música nunca mais tocou.