Coleção pessoal de alfredo_bochi_brum

1 - 20 do total de 190 pensamentos na coleção de alfredo_bochi_brum

⁠ALVORADA
Lá vem mais uma madrugada
E tu onde andas amigo?
Sempre sinueleiro do dia
Se faz Luz para as alvoradas
A ti cada vez mais bendigo
Exemplo de vida sadia
Parceiro em qualquer empreitada
Que não foge nem do perigo
Em inabalável porfia.

Tags: alvorada amigo

⁠MISTER
E foi ali: mergulhado no firmamento
Bem Te Vi: no apelo de um pareamento
No exato Fiel entre a noite e o dia
Algum gosto de fel na rotina vazia
No balanço da vida algum feito é preciso
E diante de Ti não há que ter indecisos
Muita Força e Coragem a sina requer
Justificar a existência se faz mister.

Tags: mister pareamento

⁠LANHAÇOS
Bem no momento do desafio
Anda na espinha um arrepio
Apesar de algum golpe do medo
É na coragem que eu me sedo
Indolor às peleias da vida
Vão lacranando o homem da lida
Lesam afora o peso dos anos
Meio domando o sonho aragano
Com toda força há que prosseguir
Na mesma senda de um David.

Tags: lanhaços desafio

⁠MONTANHA-RUSSA
Meus olhos lacrimejam longe de casa... tenho saudade dos filhos... minha ligação com a eternidade... muito mais especiais que eu... que haja um legado de amor incondicional... sem limites , mas certos de que nada é perpétuo... que tenham força para encarar cada novo ciclo... errem muito... mas sempre tentando o que lhes perece correto... não tenham medo de seus recomeços... que sejam tantos quanto os necessários... que em cada um se façam pessoas melhores que outrora... o que pode parecer ápice pode ser um declínio e vice-versa... essa é a montanha-russa da vida... o que para muitos é “status” não passa de uma amontoado de coisas inúteis... a felicidade está em nós... e naquilo que nos traz um reencontro com o Divino... a matéria nos pesa... é necessária... mas em excesso... nos impede de voar.

Tags: montanha-russa filhos

⁠EXÍLIO
As almas livres dão o impulso
Sangue no pulso andam sem susto
Em cada passo embalo pro voo
Retorno à casa, cheiro de bolo
Bom de alçar, também de voltar
Felicidade em qualquer lugar
Toda moeda tem seus dois lados
Deixe a tristeza um fardo exilado.

Tags: exílio almas

⁠VEIOS
E o trem partiu
Ficou o vazio
E um arrepio
Não dei um pio
Me fiz de frio
E por um fio
Brotou um rio
A Deus confio!

Tags: veios partiu

⁠LEGADO
Dos meus amigos levei tudo
Num caminho de duas mãos
Divisão que soma e é rica

Não é concordando "com"tudo
Por vezes até uma sanção
Boa intenção tudo ameniza

Cresci um gigante pro mundo
Com a força de um Sansão
O maior legado que fica.

Tags: amigo legado

⁠SENILIDADE PRECOCE
Nesse intervalo que sobre
Talvez a vida te cobre
Que teu esforço redobres
Por uma causa mais nobre
Não deixes tua alma pobre
Que na ação tua língua dobres
Nisso é bom que te afobes
Pois aí a régua sobe
Grande experiência ao jovem.

Tags: senilidade precoce

⁠CUIA
Por onde quer que se ande
Num pedaço de porongo
Neste naco de Rio Grande
Repenso as coisas do mundo.

Tags: cuia porongo

⁠ANJO DA "GARDA"
Luz que deveras confiou
Um Anjo que lhe impulsionou
Pra novas rotas apontou
E com piedade embalou
Pra ser feliz ele voou!

⁠AMOR E OVO FRITO
Minha Mãe é culinária
Que se cala quando grito
Tolerância visionária
É receita que reflito
No pulsar das coronárias
Que não cansam e eu repito
Numa invocação ternária:
Mãe, Amor e Ovo Frito!

⁠DIMO
Dentro de ti uma bomba
E tsunami é a onda
Levando tudo por terra
Não interessa quem berra
És um amigo que estimo
Reencontra sempre o caminho!

Tags: dimo caminho

⁠ARTE MÁGICA
Chegado o tempo de novos valores
Rica homenagem num palco em cores
Bem ali mesmo: alados na rua
Voam vestindo a poesia antes nua
Novo sentido: parcos aparatos
A todos vocês temos que ser gratos
Trabalho divino com pouca folga
"Renasce" a cultura: muito em"Polga"
E vai da comédia à vida trágica
São bem mais que atores na "Arte Mágica"!

⁠EPA EPA EPA
Epa epa epa epa!
Pouco se liga para a letra
Mais preocupados com a treta
Nova atenção é o que interessa
Pouca curtida já estressa
Porque pra ser legal à beça
Tem que vestir a nova beca
Que te transforma num babaca!

⁠CERTEIRO
Eis um baita problema
Refoge ao controle
Pronunciar a blasfêmia
Não te faz melhor homem
Sobrará só felema
Dispara: não amole
Vai na mira o teu lema
Que o alvo te engole!

Tags: problema certeiro

⁠SOPESAR
Enquanto um projeto tremula no topo da ideia
Na vibração incandescente da fé e da esperança
O derrotista complica, pessimismo alardeia
Um peso para o progresso e para a perseverança
Não se trata de insensatez e nem panaceia
Mas permitir sopesar os anseios de mudança
Trazer pra execução o que a coragem custeia.

Tags: sopesar pessimista

⁠PELEIA ESTOICA
Pode-se fugir do paranoico
Ao se ter um pouco de controle
Embora nem tudo seja estoico
Não se tem fração na boa índole
É de arrepiar o epitélio
Ao ser feliz mais racionalmente
Nas meditações de Marco Aurélio
Governar a sina humildemente
Muita coragem e disciplina
Pra poder enfrentar o destino
Deixar leve o balanço das crinas
No bom desafio manter o tino
Achando espaço pra reflexão
Essa passagem não fica a esmo
"Praquela" maior aceitação
Na melhor peleia que é em si mesmo!

Tags: peleia estoica

⁠ROLETA RUSSA
Os corpos caem sobre a valeta
Aumenta a ira na noite injusta
Vidas estouram feito espoleta
Tanques esmagam e ninguém susta
Repetem metas obsoletas
Fora de eixo: roleta russa!

Tags: roleta russa

⁠PENUMBRA
No brilho da sua vaidade
Tudo vai ficando opaco
Ao que muito se deslumbra

Quase beira à insanidade
Em Narciso o seu retrato
Qualquer luz vira penumbra.

Tags: penumbra vaidade

⁠PASPALHO
Quando tudo é desespero
Os pés queimam até no orvalho
Nada servem impropérios
Sem haver algum trabalho
E rever alguns critérios
Pra deixar de ser paspalho.

Tags: paspalho desespero