Coleção pessoal de agf

1 - 20 do total de 16967 pensamentos na coleção de agf

Melhor seria que você fosse frio ou quente! Assim, porque você é morno, não é frio nem quente, estou a ponto de vomitá-lo da minha boca.
(Apocalipse 3:15-16)

Bíblia

Sempre o mais verme dos vermes, a mais química célula viva
Terá mais vida, mais Deus, que toda a vida dos meus versos

Álvaro de Campos
1 compartilhamento
Tags: fernando pessoa

Começa assim...

Uma ameba há dois bilhões de anos. Espere, voltemos um pouco. Pulei muitas conexões.

Do nada, num instante... tudo. Uma orgia cósmica infinita de matéria e energia, batendo, se esfregando e se misturando. Não haveria galáxias, nem sóis, nem planetas, nem vida sem colisões de corpos celestes.

Voltando à ameba. Ela engolfa uma bactéria com poderes únicos e voilà. O primeiro organismo criado pela fotossíntese da Terra. Talvez tenha sido acaso. Talvez fosse inevitável. A ameba modificada se transformou no antepassado de todas as plantas da Terra, e inundou o planeta com oxigênio. Abrindo caminho às formas de vida que conhecemos, gerando mais almas, mais conexões, e, portanto, novos mundos crescendo a partir do primeiro.

Quando convergem, essas forças da natureza, sejam colisões astronômicas, uniões biológicas, demonstram o potencial infinito de nossas conexões. Essa verdade também se estende ao coração humano.

Maniac
1 compartilhamento

Hipótese: Todas as almas buscam se conectar.
Corolário: Nossas mentes não têm consciência dessa busca.

Maniac
2 compartilhamentos

A felicidade não depende de condições objetivas de riqueza, saúde ou mesmo comunidade. Em vez disso, depende da correlação entre condições objetivas e expectativas subjetivas.

Yuval Noah Harari
2 compartilhamentos

Nós não domesticamos o trigo; o trigo nos domesticou.

Yuval Noah Harari
1 compartilhamento

A cultura tende a argumentar que proíbe apenas o que não é natural. Mas, de uma perspectiva biológica, não existe nada que não seja natural. Tudo o que é possível é, por definição, também natural. Um comportamento verdadeiramente não natural, que vá contra as leis da natureza, simplesmente não teria como existir e, portanto, não necessitaria de proibição.

Yuval Noah Harari
1 compartilhamento

Um coração feliz é o resultado inevitável de um coração ardente de amor.

Madre Teresa de Calcutá
2.9 mil compartilhamentos

Mesmo desacreditado e ignorado por todos, não posso desistir, pois para mim, vencer é nunca desistir.

Albert Einstein
13 mil compartilhamentos

Não culpe Deus por não ouvir suas orações, se você não está ouvindo o chamado Dele para ser obediente.

David Wilkerson

Convém ser moderado em tudo, até na moderação.

Oscar Wilde

Os vícios e os crimes andam sempre em companhia.

Marquês de Maricá

O temor do mal excita em nós maior atividade que a esperança do bem.

Marquês de Maricá
1 compartilhamento

Bem merecem o sono da noite os que aproveitam utilmente as horas do dia.

Marquês de Maricá

Aquele que pergunta, é tolo por 5 minutos. Aquele que não pergunta, será tolo para o resto da vida.

Provérbio Chinês
21 compartilhamentos

Os homens, ainda que possam se querer bem, permanecem sempre distantes; que, se alguém sofre, a dor é totalmente sua, ninguém mais pode tomar para si uma mínima parte dela; que, se alguém sofre, os outros não vão sofrer por isso, ainda que o amor seja grande, e é isso o que causa a solidão da vida.

Dino Buzzati
3 compartilhamentos

Acreditamos que à nossa volta existem criaturas semelhantes a nós e, ao contrário, só há gelo e pedras que falam uma língua estranha; nos preparamos para cumprimentar um amigo, mas o braço recai inerte, o sorriso se apaga, porque percebemos que estamos completamente sós.

Dino Buzzati
1 compartilhamento

A Irreparável Fuga do Tempo

Justamente aquela noite iria começar para ele a irreparável fuga do tempo. Até então ele passara pela despreocupada idade da primeira juventude, uma estrada que na meninice parece infinita, onde os anos escoam lentos e com passo leve, tanto que ninguém nota a sua passagem. Caminha-se placidamente, olhando com curiosidade ao redor, não há necessidade de se apressar, ninguém empurra por trás e ninguém espera, também os companheiros procedem sem preocupações, detendo-se frequentemente para brincar.

Das casas, a porta, a gente grande cumprimenta-se benigna e aponta para o horizonte com sorrisos de cumplicidade; assim o coração começa a bater por heroicos e suaves desejos, saboreia-se a véspera das coisas maravilhosas que aguardam mais adiante; ainda não se veem, não, mas é certo, absolutamente certo, que um dia chegaremos a elas.

Falta muito? Não, basta atravessar aquele rio lá longe, no fundo, ultrapassar aquelas verdes colinas. Ou já não se chegou, por acaso? Não são talvez estas árvores, estes prados, esta casa branca o que procurávamos? Por alguns instantes tem-se a impressão que sim, e quer-se parar ali. Depois ouve-se dizer que o melhor está mais adiante, e retoma-se despreocupadamente a estrada. Assim, continua-se o caminho numa espera confiante, e os dias são longos e tranquilos, o sol brilha alto no céu e parece não ter mais vontade de desaparecer no poente.

Mas a uma certa altura, quase instintivamente, vira-se para trás e vê-se que uma porta foi trancada às nossas costas, fechando o caminho de volta. Então sente-se que alguma coisa mudou, o sol não parece mais imóvel, desloca-se rápido, infelizmente, não dá tempo de olhá-lo, pois já se precipita nos confins do horizonte, percebe-se que as nuvens não estão mais estagnadas nos golfos azuis do céu, fogem, amontoando-se umas sobre as outras, tamanha é sua afoiteza; compreende-se que o tempo passa e que a estrada, um dia, deverá inevitavelmente acabar.

A um certo momento batem às nossas costas um pesado portão, fecham-no a uma velocidade fulminante, e não há tempo de voltar.

Será então como um despertar. Olhará à sua volta, incrédulo; depois ouvirá um barulho de passos vindo de trás, verá as pessoas, despertadas antes dele, que correm afoitas e o ultrapassam para chegar primeiro.

Ouvirá a batida do tempo escandir avidamente a vida. Nas janelas não mais aparecerão figuras risonhas, mas rostos imóveis e indiferentes. E se perguntar quanto falta do caminho, ainda lhe apontarão o horizonte, mas sem nenhuma bondade ou alegria. Entretanto, os companheiros se perderão de vista, um porque ficou para trás, esgotado, outro porque desapareceu antes e já não passa de um minúsculo ponto no horizonte.

Além daquele rio — dirão as pessoas —, mais dez quilômetros, e terá chegado. Ao contrário, não termina nunca, os dias se tornam cada vez mais curtos, os companheiros de viagem, mais raros, nas janelas estão apáticas figuras pálidas que balançam a cabeça.

Então já estará cansado, as casas, ao longo da rua, terão quase todas as janelas fechadas, e as raras pessoas visíveis lhe responderão com um gesto desconsolado: o que era bom ficou para trás, muito para trás, e ele passou adiante, sem dar por isso. Ah, é demasiado tarde para voltar, atrás dele aumenta o fragor da multidão que o segue, impelida pela mesma ilusão, mas ainda invisível, na branca estrada deserta.

Ai, se pudesse ver a si mesmo, como estará um dia, lá onde a estrada termina, parado na praia do mar de chumbo, sob um céu cinzento e uniforme, sem nenhuma casa ao redor, nenhum homem, nenhuma árvore, nem mesmo um fio de erva, tudo assim desde um tempo imemorável.

Dino Buzzati
1 compartilhamento

Amar é andar de mãos dadas por esse labirinto estranho e mágico que é a vida. É não perder o outro de vista, mas deixá-lo respirar quando preciso for. É enfrentar o medo do abismo, da verdade, da dúvida, da certeza. É abraçar apertado para curar as dores, tristezas, insucessos. É dar um sorriso bobo e inocente no meio do dia, simplesmente por saber que o outro existe.

Clarissa Corrêa

Quando se perde a riqueza, nada se perde, quando se perde a saúde, algo se perde; quando se perde o caráter, perde-se tudo.

Billy Graham
17 compartilhamentos