Sonia Schmorantz

Cerca de 2306 frases e pensamentos para a busca por Sonia Schmorantz;

O amor é cego, por isso os namorados nunca vêem as tolices que praticam.

William Shakespeare
1.4 mil compartilhamentos

Amo

Amo o silêncio das tardes cinzas de outono
o desenho das aves gravado no céu,
amo andar por estes caminhos, entre árvores
a balançar na brisa que vem do mar...
Amo as horas paradas do tempo em
que o mundo parece ter estacionado numa praia,
onde as ondas fazem graça na areia branca.

Amo as tardes com suas aragens frias,
que buscam seu agasalho na alma,
amo o verde esperança das matas,
o azul pacífico das inquietas águas,
a natureza de tantas cores da ilha,
as mil cores imaginadas e vividas,
cores de doçura e de força,
numa prece que é pura natureza.

sonia schmorantz
126 compartilhamentos

Não sei bem falar de amor, mas
Hoje quero dizer que valeu a pena
Conhecer você...
Valeu a pena deixar que o destino
Tramasse este encontro e que
Valeu a pena ter correspondido ao
Primeiro impulso...
Valeu a pena ultrapassar minhas barreiras
Não ter acreditado em besteiras e
Ser tua nova parceira na vida...
Quero a cada despertar
Te ver me abraçar...
Para te amar a cada dia que nasce,
A cada noite que chega, pois
Em ti descobri minha essência,
E te amar tem sido
Minha melhor experiência....

sonia schmorantz
12 compartilhamentos

Amor no outono da vida

Abro meus braços para o mar
Sinto meus pés afundarem na areia molhada...
Um imenso mar azul está à minha frente,
Refletindo gotas douradas pelo sol e areia.
Pensei em ti nesse momento e agradeci
Pelos beijos úmidos de maresia,
Pelo abraço apertado a me proteger do vento,
Pela íntima conversa silenciosa dos olhos...
Passos perdidos em meu caminhar
Sinto a areia molhada e minha alma
Marcada pela paisagem...
Este momento tem sentido na minha alma,
Este momento tem sentido na minha vida...
Uma lágrima serena escorre pela face
Formando um secreto sorriso...
Passado o vento na tarde que se fez outono
Em minha vida, esvaneceram alguns sonhos,
Mudou o tema da poesia,
Muitas histórias para contar...
Envelheceram as linhas do rosto e do corpo.
Mas o coração solto, liberto ainda quer amar.
Lento e invasivo, o amor chega sem avisar,
Outra vez laço de abraço e o gosto de um beijo.
Nos desvarios das horas na praia...
Continuo meu passeio na areia molhada
Perdida na memória dos meus passos
Vou deixando as ondas para trás e
Sigo em tua direção para te encontrar
Além da estrada, além do tempo para
Viver este presente de amor...

sonia schmorantz
16 compartilhamentos

Dia de meditação, sentimentos misturados,
Saudade, amor, ternura...
Vazios de alguns dias, plenitude de outros.
Lembrei de conversas bobas,
Dos sorrisos cúmplices,
Do ato de compartilhar...
Tentei sorrir como em outros dias
Mas não consegui parar de pensar...
Longe e perto ao mesmo tempo,
são dos momentos simples que mais sinto falta.
Vou reaprender a conviver com a realidade,
Fazer desta saudade uma arte...
A arte de sentir a brisa, de sentir o sol de inverno,
De ouvir a chuva cair sem que estejas aqui,
De olhar o céu e fazer amor por telepatia
Com as lembranças que tenho de ti...
Não ligue, não se importe, porque te amo
Isso tudo é porque hoje
Meu coração está na mão da saudade...

sonia schmorantz
11 compartilhamentos

Sinto o vento do mar soprar em meu rosto

Fecho os olhos para senti-lo tocar minha pele.

Seria este vento invisível a mão de Deus?

Acho que sim...

Todas as grandes mudanças na minha vida

Foram precedidas por um vento vindo não sei de onde,

Como quem sopra as velas de um barco

Que precisa ir mais longe...

Seria o vento o destino?

Levando este barco para novos lugares?

Talvez eu seja o próprio vento,

Porque nem todos vêem o vento

Assim como não vêem a mim,

Mas me alcançam pelas palavras,

nesta busca infinita

De mim mesma...

Talvez o vento venha para juntar meus retalhos,

Para depois contar histórias de vida,

De vidas tantas que suavizam o cansaço, e

Que me protegem feito manta colorida,

Embalando sempre meus sonhos.

sonia schmorantz

É ouvir a tua voz, sentir os teus lábios e o teu colo aconchegante,
É estar no areal junto ao mar e observar a lua em noites de frio.
É olhar o céu e saber que cada estrela é um beijo teu
Segurar as tuas lágrimas de doce sal com o meu coração.
É ler contigo os poemas de todos os poetas.
Andar numa noite de Inverno pelas ruas desertas de volta para casa.
É dizer na mesa de um café as palavras certas
Transformar esse local nas nossas rimas de amor.
Amar…
É tocar estrelas sem sair do chão,
Tocar na essência do tempo, entre o certo e o incerto,
Entre o dar e o receber...
Fechar os olhos e aprender a voar...
Amar é envelhecer querendo te abraçar.

sonia schmorantz

Mãos dadas

Quando nossas mãos se tocam
Ao caminhar na beira-mar, vem
Logo um gosto de casa, de calor
Das coisas feitas com amor...
Quando nossas mãos se encontram
Há luz no caminho que percorremos
Céu e mar ganham tons de rosa
E o coração fica em paz....
Quando nossas mãos se entrelaçam
O universo conspira em silêncio
Protegendo-nos de todo o mal,
Guardando este amor para sempre...
De mãos dadas você é meu guia,
É uma alma que abraça outra alma,
Para amar e ser amada,
É tarde cinza de inverno
Que se ilumina na beira mar....

sonia schmorantz
10 compartilhamentos

Brisa leve

Carrego uma brisa leve, que salta do coração
E em amarradas palavras canta com o vento.
É brisa que cresce calada, a murmurar palavras que,
Dançam no horizonte, envoltas pelo tempo, e
Que por teus olhosa guarda parada
Ao cantar um amor tão por ela sentida.
Fosse a brisa um dia vento e pudesse mergulhar
nos teus olhos sem idade, de infinita ternura,
Pudesse essa brisa voar como o vento pelo céu,
E pudesse pousar no teu rosto, num encontrar sentido,
Ao toque desta brisa que pelo teu amor se aviva,
Esse vento de melodias levarias contigo em
Todos os segundos dos teus dias, porque
São brisas assim que vão encontrar teu olhar
E dão asas a estas palavras como um vento
A te chamar...

sonia schmorantz

Quando te amei, amei cada instante, como se fosse único.
Quando te amei, sonhei com uma vida diferente...
Quando te amei, não dei flores, mas dei a mim mesma.
Quando te amei, eu te sentia perto, podia te abraçar sem sair de casa.
Quando te amei, também briguei, porque é assim que sou, mas lutei
Para ter sempre você...
Quando te amei, não era tudo perfeito, fiquei triste, chorei, me magoei
Mas a vida tinha mais cor, mais sabor, mais calor...
Quando te amei, eu não era só mais uma, mas um ser privilegiado.
Quando te amei, deixei de sonhar com anjos para dormir com um deles.
Quando te amei, me senti segura e o teu abraço levava as tristezas embora....
Agora fica a incerteza do que virá, a certeza de ter desiludido quem amava.
Agora que não tenho, entendi que não sou privilegiada, sou só mais uma
Daquelas que nasceu para viver e morrer sozinha...
Machuco as pessoas que me amam e a culpa machuca a mim também,
Mas não consigo aceitar que tudo que foi dito e feito seja esquecido,
Que as dúvidas superem a razão
Que as fantasias tornem ásperas as palavras de quem disse que me amava.
Amei, chorei e sorri e minha parte deste privilégio perdi,
Agora não sei....falar de amor não adianta mais...

sonia schmorantz
20 compartilhamentos

Se precisar de mim
Grite meu nome ao vento,
Ele trará seu recado...
Ouça uma música suave,
Fecha os teus olhos e
Sinta a carícia de um beijo...
Mas, se não houver
Vento ou música,
Faça apenas uma oração
Meu anjo se unirá ao teu,
Para te por no colo e confortar.
Se precisar de mim...
Sinta o suave beijo que dança nos lábios
Docemente sobre teu rosto....

sonia schmorantz

Deitada sozinha na areia
esperei a onda chegar,
pedi para ela me levar,
mas ela mui graciosa me
abraçou e foi brincar...

Então entrei no mar
pedi para ele me levar,
mas o mar tambem não quis
e voltou ao azul marejar...

Desolada fiquei na areia,
olhando a onda brincar e
o mar azul a marejar...
Fechei os olhos e então pude
sentir, quando o mar com remorsos,
veio me buscar...

sonia schmorantz

Escrevo-te, para quebrar a solidão dos meus dias,
para espantar a solidão das minhas noites,
abraçada nesse mar de estrelas que entra pela janela.
Escrevo-te na busca da perfeição,
na onda distante que a alma agita,
como um poema sem rima.
Escrevo-te porque hoje me deixaste só,
sem a luz que ilumina a minha alma ainda triste,
a companhia que na distância procuro.
Escrevo-te, embora te sintas magoado comigo,
escrevo-te simplesmente por instinto,
pelo sabor que provo no vento, pois tem teu gosto quando que me toca.
Escrevo-te para que saiba que, mesmo em silêncio,
desenho-te sabendo-te de cor,
como se ainda não tivesse desistido de mim.
Desistido de me entender e de me amar.
Escrevo-te inventando gestos e carinhos,
para que sejas real nos sonhos
da noite que não consegui dormir, e,
escrevo-te, mesmo sabendo que já não me sentes,
ainda assim te escrevo,
com todas as fantasias que conheço,
buscando em cada palavra pedir perdão,
perdão pelas minhas ausências,
pelas minhas ansiedades,
por não ter sabido demonstrar o amor que sempre tive.

sonia schmorantz
3 compartilhamentos

Adormeço nesse oceano que me cerca
E suave como um crepúsculo a solidão arrebata minha alma.
Então escrevo...
Escrevo para quebrar a solidão dos meus dias
Abraçada neste mar de estrelas que entra pela janela.
Escrevo sem rimas, sem cuidado, sem nada...apenas escrevo
Buscando acalmar a solidão da alma ...
Escrevo para provar o sabor do vento, para ser chama,
Para encontrar a calma, mesmo que distante.
São devaneios noturnos, coisas loucas que se sente,
Então escrevo...
Palavras para uma carta, na garrafa a ser lançada no mar,
Uma mensagem deixada a própria sorte
Para atravessar o mar...
Este mar de solidão...

sonia schmorantz

Pobre Lua

O sol beija o mar e se despede,
Em seu lugar estará em breve a lua.
Refúgio dos solitários,
Encanto dos enamorados...
Pobre lua que do alto ouve as queixas
E talvez entenda de solidão.
Talvez entenda de amor...
Pobre lua que só sabe iluminar o mar.
Seu riso de prata seduz mas não responde
Aos pedidos que lhe fazem os
Solitários e os namorados...
Toda noite é assim, e
Quando o mar novamente acordar,
Haverá apenas pedaços de luar...

sonia schmorantz

Sopro do vento
Soltei palavras ao vento...
Palavras soltas como
Pássaros de asas abertas
Que não possuem destino,
Nem desatino,
apenas pulsam em vôos livres...
Pois que voem livres as palavras,
Que ecoem em canções e gemidos.
Em pranto e prece, até que se calem
Todas as feridas, todas as iras...
Que a palavra finalmente expressa,
Seja livre, doce e calma
Definitivamente liberta, pois...
Hoje quero esta calma,
Azul e mar,
Sono e cama,
Silêncio e palavra...

sonia schmorantz

VIAGEM

Ao som da música faço uma viagem
para dentro de mim mesma...
Uma viagem livre, sensitiva, sem censuras
como pés descalços nas águas do mar.
Não importa quantas pessoas estejam a minha volta,
vejo vultos que se movem, serpenteiam e
seguem para algum lugar...
Meus pensamentos insinuam-se,
dançam com a música e seguem rumo ao coração.
Viagem de olhos fechados,
sentindo o cheiro do mar...
Importa estar aqui
sentindo a cabeça rodar ao som abafado
da música no celular...
Mesmo cansada de tanto trabalhar,
agora volto para casa,
não quero sentir meus pés,
nem lembrar da vida medíocre,
quero a emoção de voar...
Quero ao menos no sonho
descansar sorrindo e me sentir importante,
para que minhas palavras não cessem,
nem se feche o meu sorriso
para que eu possa acreditar que
a vida é boa e eu mereço ser feliz...

sonia schmorantz

Na poética mansidão da madrugada
Sonhos se refugiam na inquietação da alma.
A lua, farol iluminado ao longe
Hoje é quem me faz companhia.

A olhar as estrelas por entre nuvens.
Uma lágrima cai, mas não podem vê-la
Porque é da alma que sai...

Há noites assim,
Em que os corpos não se pedem,
São noites brandas de desejo,
Mãos que repousam em palavras de paz.

A cada noite numa folha branca
Os versos pedem para nascer na
Mansa inquietação com que me cubro
Nos dias em que não estás...

sonia schmorantz

A fotografia é uma arte para os olhos lembrarem quando o coração esquecer.

Sônia Almeida
34 compartilhamentos

Adeus Meu Amor...

Quando eu deixei você entrar em minha vida
não pensei o quanto seria difícil um dia vê-lo dela sair.
Quando o conheci me encantei com você.
Você também se encantou comigo.

Tudo entre nós sempre foi tão fácil.
Nunca precisamos dizer muita coisa um ao outro.

Nossas mãos falavam por nós.
Nossa pele se amava.
Nossos corpos juntos formavam um só ser.
A harmonia fazia de nós o casal ideal.

Vivíamos grudados que é como querem viver os namorados.
O amor não podia morrer... era ele que nos fazia viver.

No dia que ventou forte em nossa vida não me dei conta de que a tempestade estava destruindo um sentimento tão lindo.

Você desviou-se de um caminho que havíamos traçado.
Já queria estar do outro lado.
O encanto havia acabado.

Vi você a procurar outra... pra amar.
Tentei até me enganar.
Porque só em você eu havia colocado todo o meu querer.
Me esqueci que existia o sofrer...

Sonia Delsin
53 compartilhamentos