Baile de Máscaras

Cerca de 23 frases e pensamentos: Baile de Máscaras

Nossa dança num baile de máscaras é eterna, porque quando eu peso a mão, você me faz voar. E quando você perde o chão, eu te dou um soco na cabeça pra ver se achato a sua alegria pra caber na minha.

Tati Bernardi
53 compartilhamentos

“A vida é um grande Baile de Máscaras e cabe a nós desvendar oque tem atrás de cada máscara.”

Rafaél Cruz
36 compartilhamentos

Seu coração é um rosto exposto em pleno baile de máscaras.

Zack Magiezi
42 compartilhamentos

A vida não é um baile de máscaras

Tem gente que por equívoco, carência, falta de oportunidade ou de orientação pensa que a vida é feita somente de confete, serpentina e em razão disso anda de máscara por aí, mentindo para os outros e o que é pior: para si mesmo. Esse tipo de conduta negativa enfraquece, drena a energia, consome o físico e o espírito levando o indivíduo a morrer aos poucos sem sentir.

Isso acontece porque quando faltamos com a verdade, começamos a caminhar em sentido oposto, voltamos aos pontos já ultrapassados, andamos em círculos e gastamos nossa chama interna de forma indevida. Essa luz que existe dentro de cada um de nós para clarear a nossa caminhada, acaba por nos faltar lá na frente. Quando mentimos ou fantasiamos a realidade, não estamos ofuscando a visão daqueles que estão perto de nós, pelo contrário, estamos nos cegando.

Passamos a gastar horas e horas de nossa existência em trabalhos mentais para sair daquela situação desagradável que nós mesmos criamos, para aliviar a dor que tentamos inicialmente evitar quando não assumimos nossos erros. E como dá trabalho mentir. Cansa a mente. Temos sempre que bolar novas idéias para proteger a mentira contada ontem. Isso vai se tornando um "vício", do qual muitas criaturas não conseguem mais largar. Junto com todo esse desconforto interno e externo vem o remorso. Aquela nuvem carregada quando sentimos na própria pele o mal que fazemos à outra pessoa. Isso é, aquele sentimento da culpa. Como ele nos corrói. Nessas horas nossa chama interna diminui e nos desorienta.

Para ilustrar, um exemplo muito comum é o daquele que trai o seu parceiro, que vive uma vida dupla, que não assume nem um relacionamento, nem o outro. Está com uma pessoa e pensa na outra e vice-versa. Fatalmente, com uma das duas, estará sempre brigando. Vai optando pela companhia de uma ou de outra, de acordo com os gestos receptivos do parceiro, se esses não corresponderem à sua expectativa, eis aí um aval para sua própria explosão. Combustão essa que na verdade, é fruto da sua consciência em desalinho.

Quem mente precisa de motivos para que briguem com ele. Ele vai farejando situações para que o outro inocentemente caia em sua armadilha e quando o encaçapa: bingo! Era tudo que precisa para desertar. Sai e deixa um rastro de dor e angústia, caso o outro não esteja emocionalmente estruturado. Chega a transferir para o outro a responsabilidade por tudo que aconteceu, como se isso o eximisse de qualquer transtorno causado. Se o traído se magoa e cobra dele uma postura, melhor para ele, assim pensa estar livre e alivia sua própria culpa. Quando as coisas se acalmam, ele volta para a pessoa “amada” por vontade própria ou se o chamarem. Depois pede desculpas ou não, e na primeira oportunidade, fará tudo de novo. Repetirá as mesmas atitudes até aprender a gostar de si mesmo. Até se encontrar com o seu próprio ser. Quando finalmente tiver assimilado a lição, descobrirá que a felicidade que tanto buscou num mundo de ilusão era real e palpável. Nessas experiências tortuosas sofre quem trai e quem é traído. Sobra dor e falta alegria. No fim das contas, costuma haver poucos lucros para as partes envolvidas. Experiências assim muitas vezes são inevitáveis e fazem parte do aprendizado emocional do ser humano, da habilidade em que cada um tem ou não para o exercício da paixão todavia, se adotadas como conduta na vida, nos torna seres sedentos de paz.

O ser dividido é extremamente infeliz, e na maioria das vezes, não sabe e nem quer admitir isso. Muitos agem assim porque tem baixa estima, não tiveram a devida atenção quando crianças, não se sentem valorizados, carregam chagas e complexos de inferioridade que o fazem ferir os que estão perto deles lhes dando amor e atenção. É um processo, muitas vezes, inconsciente que os leva à autodestruição. Partem para um escape da realidade, se envolvem em contendas fúteis, vícios e situações onde possam espalhar toda a sua agressividade. Na verdade acabam se vingando em si mesmos. Fica difícil para quem não sente amor próprio, reconhecer o amor que recebe.

Ele desconfia o tempo dele mesmo, como confiar em alguém? Perdem um tempo precioso da vida que não recuperam mais. Sem falar nas pessoas especiais que atravessam seu caminho, e que por desconhecimento, “dispensam”. No fundo é um processo penoso para quem está dentro e fora dele. Não somos perfeitos e estamos aqui para evoluir, mas permanecer no erro é estagnar. Em água parada nada se cria e as doenças se espalham. Viver uma relação, antes de mais nada, precisa ser saudável.

Existem também outros exemplos de fantasias que vemos em abundância no nosso cotidiano: o manto da imaturidade dos que querem parecer o que não são, o véu da vaidade que faz camuflar o perdão diante da falha de um companheiro e por aí vai.

Durante o reinado do Momo devemos aproveitar para assumir esses personagens fictícios que gostamos de ser, vestir a fantasia para brincar com a vida. O Carnaval é um palco que existe para suprir essa necessidade íntima de nos fazermos passar por outra pessoa, mesmo que temporariamente. Tem muito riso, muita alegria e mais de mil palhaços no salão, aproveite! Só não vale estender esse feriadão ao longo de todos os dias do ano. Depois da folia, lembre-se, vale a coerência, pois só a verdade nos harmoniza e nos leva ao encontro do amor, esse sentimento único que perseguimos desde que nascemos. Fraternalmente,

Ana Anciães www.luznaweb.blogspot.com
10 compartilhamentos

A vida é um baile de máscaras e eu aqui, de cara lavada, às vezes até sou convidado pra festa.

Mauro Sérgio de Morais

A vida é como um baile de máscaras, mas no fim a máscara cai e sua verdadeira face é mostrada!

Luciana Alves

[...] O baile de máscaras aconteceria somente naquela noite, mas a menina se perguntava por que as pessoas insistiam em permanecer mascaradas nos dias em que não havia festa.

Giselle F.

O mundo é uma grande baile de máscaras, e só temos duas escolhas: se sentar e só assistir ou colocar a boa máscara e entrar na roda...

Milton Gomes Queiroz

" Para as Pessoas Falsas, Toda Festa é Baile de Máscaras. "

Makiaveu

Ao chegar em um baile de máscaras me comparei com você.
Linda de se ver, escondida para valer.
Uma linda máscara de Veneza, um vestido longo, a luz do são era pouca.
Mas você brilhava mais que qualquer coisa!
Me aproximei, pois curioso fiquei…
Chegando ao seu lado não consegui ficar parado.
Peguei uma rosa que estava a mesa, queria tirar sua máscara e contemplar sua beleza!
Em seu rosto pouco via, mas seus olhos já me dizia que era você que eu queria.
Ao falar com você pude perceber que realmente era você que eu queria ter.
Seus olhos penetravam em meu ser, me paralisa por dentro.
Não sabia o que falar, pois minhas palavras não eram suficientes para explicar a enorme vontade de sua boca beijar.
Se passaram alguns minutos, seu jeito de falar, sua forma de olhar.
Estava me queimando por dentro.
Eu me perguntava, como isso pode acontecer se não consigo ver quem está por trás desta máscara de Veneza?
Não sei de sua beleza, mas com firmeza posso dizer que em minutos já estava apaixonado por seu ser, sem ao menos lhe conhecer.
Saímos para ver as estrelas, pedi com muita gentileza que seu rosto eu pudesse ver…
Sua máscara foi tirando bem lentamente, fazendo minha mente se perder por você.
Puxou a máscara de baixo para cima, bem devagar..
Seu queixo lindo, sua boca me fez perder o controle.
E quando menos percebi em seu rosto me envolvi!
Colei meu rosto colado ao seu, senti o seu respirar, seu perfume.
Contemplei seu olhar, e bem devagar comecei a te beijar…
Não conseguimos parar e quando menos percebemos estávamos vivendo nos mais belos momentos.
Não só em pensamentos, mas em seu quarto fomos parar, só para melhor ficar.
Seu vestido lentamente arranquei e seu corpo todo a beijei...
Parece loucura, a lua a brilhava as estrelas tomando o céu, do seu corpo retirei o véu.
Da janela o mar com o dançar das ondas e no quarto a dança era outra.
A noite sorria e seu calor me envolveu como se noite fosse dia.
Tudo permaneceu até o dia acordar.
Acordei primeiro só para ter certeza que não era um mero sonhar.
Contemplei o sol ultrapassando a janela e seu corpo meio descoberto me mantinha por perto.
Meu pensamento era real, queria você por mais um momento chamado, para sempre…
Com uma rosa te fiz carinho, beijei seu corpo todinho e quando acordou, você foi quem falou.
Pensei que tinha sonhado com você, já que não é um sonho, nos resta permanecer juntos para valer.
Eu lhe perguntei o porquê?
E ela respondeu…
Você se encantou por mim, sem mesmo me ver, o vestido e a máscara não mostrava quem eu era.
Respondi…
O seu olhar me encantou, o seu jeito me apaixonou e sua voz me fez entender que ao seu lado devo permanecer.
Deitada em meu peito, senti seu suspirar e uma voz bem baixinha que dizia.
Aqui que quero sempre estar, foi rápido, mas já aprendi a te Amar, desse sonho não quero mais acordar...

Vitor Muniz
1 compartilhamento

Baile de mascaras

A vida é curta de mais para se perder tempo com bobagem.
Se não tem como passar por essa terra sem
As “dores dos espinhos”;
As “amarguras do amor”;
A “tortura da incompreensão”
E as “pedras no caminho”.
Evite sofrer por coisas
Que poderiam ser resolvidas com
uma simples conversa,
um breve bom dia
um sorriso (mesmo que amarelo)
ou uma pitadinha de tolerância.

Mas, na verdade tem-se um prazer enorme em sofrer;
Algumas dores, achamos até que merecemos.
E vivemos assim,
Em um eterno baile de mascaras

Usamos mascaras para sociedade
Usamos mascaras para nossa família
Para nossos amigos
Para Deus
E até para nós mesmos
( principalmente para nós mesmos).

Em um eterno medo de mostrar
Quem realmente somos,
E de não ser aceito como se é.
Falamos e agimos impulsionados pela conveniência.
E aquilo que deveria ser dito
Engolimos pela “sobrevivência”.

E por a vida não passar de um sopro
Por que não tentamos
Falar
Agir
Ser
Viver
Com menos teatro?
Não haverá outra chance;
Aqui tudo começa
Aqui tudo acaba,
E aqui mesmo a mascara se desfaz.

RVMM
2 compartilhamentos

O baile de mascaras.


Todos em um salão se encontrava ,e se entre olhavam. Todos com suas roupas coloridas e mascaras cintilantes, todos esperavam. Todos esperavam , se entre olhando, conversando , fofocando , comendo , bebendo em pés ou sentados , mas nunca dançando , e sempre esperavam. Esperavam , e esperavam sem saber ao certo pelo que esperavam.
Diante da situação , para não ser tão diferente decidi esperar também , mas para não ser tão igual resolvi esperar diferente. Caminhei vagarosamente com minha mascara rosa bebe , e meu vestido prata até a pista de dança. Quando me dei conta minha cintura já balançava de acordo com ritimo da batida que o Dj sem demora iniciara quando percebeu que alguém resolvera esperar diferente.
Foi então que parei de esperar , só queria me balançar. Não via nem ouvia mais nada que não estivesse na minha frente , que não fosse pro agora. Estava cansada de tanto esperar.
Contudo ao diminuir das batidas da musica as do meu coração aumentaram. Ai entra em cena o rapaz da mascara negra, que trazia na mão direita um a rosa vermelha do pecado , e nos lábio um mel envenenado.
Eles olhou cuidadosamente para todos no salão. Todos esperavam , esperavam que ele fizesse algo , esperavam...
Abrindo caminho pela multidão foi em minha direcção que o rapaz caminhou, tirou minha mascara ,e pôs a rosa em meus cabelos. O pecado estava em mim agora ,fazia parte de mim , e eu só o via.
Com os olhos mais negros e misteriosos que a própria noite fitou-me , e convidou-me a dançar tango. Aceitei , receosa, mas aceitei. E assim o fizemos , do geito que podíamos e sabíamos , e entre uma cruzada de perna e outra tentava em vão retirar a mascara negra. Ele parecia prever meus movimentos , assim como parecia prever os dele.
Durante um longo tempo ficamos nesse jogo de sedução , sem que ele me permitisse provar de seu mel envenenado. Pouco antes da uma e meia da manha , o rapaz da mascara negra diante de mim disse '' sou só seu , e só você tem a chave do meu coração. " E desapareceu no meio da multidão.
Antes que a tristeza do abandono me envolvesse , decide voltar a esperar do meu jeito , agora não mais tão diferente. Dancei , Dancei , e Dancei , até que percebi que não dançava sozinha. Dançava , sem querer com um rapaz de mascara azul.
Dançávamos um com o outro , sem nem saber , e dançamos por incrível que pareça em um ritimo coordenado , um ritimo igual , parecia até ensaiado , quem sabe combinado.
O rapaz abriu um grande sorriso para mim , e tirou sua mascara para que eu também pudesse ver seu rosto. Dançamos por incontáveis horas , sem uma palavra dizer, até que não sei o motivo certo , disse;
" Dançar é muito com não é mesmo? "
" É. Mais eu sou meio ruim pra pegar o ritimo da musica" - disse tímido.
" É simples , olha - peguei suas mão e as coloquei na minha cintura - sente o ritimo agora ? "
Ele apenas sorrio , e mais alguns longos minutos depois , décimos os dois sair um pouco da pista , ele fora ao banheiro enquanto eu caminhei até a posta lateral do salão. Queria ver a noite , mas vi um pouco mais que isso.
Na porta , estava o rapaz da mascara negra tão junto a uma outra menina que quase não se sabia aonde terminava ele e aonde começava ela. Na mesma hora deixei que a suposta chave que tinha tomasse o mesmo caminho de minhas lágrimas...
No exato segundo uma mão quente me toca as costa; era o rapaz da azul. Não sei se ele percebeu o que havia , e talvez nunca saberei , mais sua atitude concerteza me derreteu. Me tomou pela mão direita , e me levou até a porta da frente do salão.
Todos nos olhavam fixamente , era como se esperassem por aqui , se soubessem do que eu não sabia. Fora do salão , do outro lado da rua havia uma grande árvores com dois balanços , ao lado um gira-gira e um escorregador simples. Sentei-me no balanço , e o rapaz começou a me balançar.
Me balançava não tão devagar que não desse pra sentir o vendo beijando minha face , nem tão rápido a ponto de me dar medo. Me balançava sutilmente , até que pôs-se na frente do balanço e disse;
'' pule. ''
De inicio recusei a proposta , tinha medo , iria com certeza cair , mas ele mo convenceu dizendo;
'' pode pular , você não vai cair , porque não vou deixar. "- Então foi que pulei com o balanço em movimeto , e meio sem equilibrio apoiei-me nele. Na mesma hora abrio aquele ja conhecido sorriso , e deslisou seus dedos sobre minha face , colocou meus cabelos para traz , e beijou-me sobre o manto azuk marinho da noite. Sem mascara alguma....

Luana Lopes
2 compartilhamentos

Diferentes - são aqueles que chegam a este grande baile de máscaras chamado Sociedade, sem usar uma.

Roberto Axe

Máscaras

Vivo em um baile de máscaras,
Onde todos se escondem
Atrás de suas personalidades
Atrás de tudo aquilo que elas são de verdade.
Vivo em um baile de máscaras,
Onde eu mesmo me escondo
do tanto que sou feio,
Por dentro, por fora, aos lados.
Por todos aqueles que me vêem
e vêem coisas diferentes do que sou de verdade.
Não vejo esperanças.
Apenas máscaras frágeis.
Vivo em um baile de máscaras,
onde o amor foi mascarado com jóias.
Onde a riqueza ou a pobreza
são os status que mais importam.
A beleza é aquilo que há por trás dos nossos olhos.
E não sabemos dar a outras pessoas
o que temos de melhor em nós mesmos.
Vivo oculto, apagado, onde só eu posso me ver.
E sou aquilo que vejo nos outros.
Como posso eu, amar e ser amado,
se não consigo ver amor em ninguém
desde que perdi o que achava ser amor?
Vivo, e apenas vivo em um baile de máscaras.

Flávio Cardoso

Vamos fazer o baile de mascaras dia19/09

ADREAL
Inserida por ADREAL

Vida, um grande baile de máscaras e nenhuma me serve.

Lucélia C. Fernandes
Inserida por Jujubex

"A vida é um baile de máscaras sem fim."

Giselle F.
Inserida por gisellef

No baile de máscaras da vida, sou aquela cujo fino traje é o rosto nu.

Tatmore
Inserida por Tatmore

Máscaras...
No baile de máscaras a hipocrisia no olhar, denuncia a estupidez daqueles que acreditam na impunidade.
by/erotildes vittoria/28 de março de 2017

Erotildes Vittoria
Inserida por erotildesvittoria

A vida é um grande baile de máscaras, todos usam, mas a festa só termina quando todas caem de suas faces

Randerson Figueiredo.
Inserida por RandersonFigueiredo