Túlio Rios

1 - 25 do total de 301 pensamentos de Túlio Rios

⁠O que todo negócio tem em comum entre si? O que a Coca-cola, o vendedor de água do sinal, a mercearia da esquina, o petshop do bairro, a loja do centro, o fabricante, o importador, o revendedor, todos eles tem em comum entre si? Todas essas empresas resolvem um problema, uma dor, uma necessidade que existe no mundo e na vida das pessoas. Daí, podemos responder à pergunta acima: Negócio é resolver um problema. Curar uma dor, atender a uma necessidade. (Livro "Mentalidade Empreendedora")

Túlio Rios
Inserida por marcotulio

⁠A partir do momento que sua empresa deixa de ser a forma mais útil e eficiente de resolver um problema, ela perde a sua razão de existir, como as locadoras de vídeo, fabricantes de máquinas de escrever, entre muitos outros tipos de negócios que foram levados pela tsunami da inovação. Cabe ao empreendedor perceber o movimento da maré antes que a onda vire e o puxe para dentro. Não há garantias em ser empreendedor, é vencer ou perecer, quanto menor o negócio, mais sensível será às tempestades. Como um barquinho no oceano ou um grande navio, ambos estão sujeitos a permanecer eternamente no fundo do oceano. Porém, tamanho não é sinônimo de passaporte definitivo para o expresso do amanhã. Como na evolução das espécies, o tiranossauro-rex ficou pelo caminho e a formiga permanece viva até hoje em incontáveis bilhões. (Livro "Mentalidade Empreendedora")

Túlio Rios
Inserida por marcotulio

⁠A força mais brutal dos negócios e da vida é a mudança. A adaptação é atributo indispensável, seja para grandes corporações ou pequenos negócios locais. Não podemos prever o futuro, mas entender que onde está a necessidade, está o negócio. (Livro "Mentalidade Empreendedora")

Túlio Rios
Inserida por marcotulio

⁠Quando falamos do pequeno negócio, ou seja, do empreendedor que começa com a cara e a coragem ao enfrentar concorrentes estabelecidos no mercado há muito anos, o desafio parece maior ainda. Só pensarmos no vendedor de picolé que fabrica seu próprio produto, em concorrência com a Kibom com seus milhares de pontos de vendas espalhados pelo país. Porém, se aquele vendedor de picolé está no lugar “certo” vendendo para a pessoa “certa”, ele permanecerá no mercado. Nenhuma empresa multimilionária consegue se sobrepor a um concorrente, por menor que seja, que resolve o problema específico do seu cliente no momento ideal para resolvê-lo. (Livro "Mentalidade Empreendedora")

Túlio Rios
Inserida por marcotulio

⁠O próprio significado da tradução da palavra “negócio”, isto é, a negação do ócio, ou seja, o trabalho, é a pedra fundamental de uma empresa, em que se Maomé não vai até a montanha, que ele vá até ela. Por isso a importância da venda ativa, ou seja, ir até o cliente, ainda que essa postura exija muito mais resiliência emocional do que estamos habituados a suportar. Pouquíssimo explorada, principalmente pelo fato da dificuldade imensa da grande maioria das pessoas em serem rejeitadas. Como a Bíblia diz “Os humilhados serão exaltados”. Esse é um dos grandes desafios do empreendedor, engolir sapos de clientes, fornecedores, colaboradores, governo, ainda assim prosseguir e por fim, prosperar. (Livro "Mentalidade Empreendedora")

Túlio Rios
Inserida por marcotulio

⁠As fundações da nossa civilização contemporânea foram construídas por homens que triunfaram não só pela força de seu entusiasmo, mas pela disciplina paciente para agir constantemente, sem desistir, para colher os frutos no médio e longo prazo. Uma árvore não se planta em um só dia, independente do número de sementes ou área fértil para cultivá-la. Há o tempo para plantar a semente, há o tempo para cultivar a terra e há o tempo para colher os frutos doces. Independente de qual fase o seu negócio esteja passando, em todas elas, há trabalho, muito trabalho. No mesmo tempo em que estamos colhendo, devemos continuar plantando. Essa é a filosofia da marca mais valiosa do mundo, a Amazon, do homem mais rico do mundo na atualidade, Jeff Bezos, o “Day 1” ou “Dia 1” em que todo dia é como se fosse o primeiro dia em que está começando o negócio, em que se mantém a mente e o coração de uma pequena empresa independente do seu tamanho. E o “Dia 2”, na visão desse grande empreendedor, o que acontece quando deixa de ser o “Dia 1”? "O dia dois é estase (impotência), seguido pela irrelevância. Seguido pelo declínio doloroso e excruciante. Seguido da morte. Por isso que é sempre dia 1" (Livro "Mentalidade Empreendedora")

Túlio Rios
Inserida por marcotulio

⁠A mentalidade empreendedora decorre do desejo de permanecer sempre plantando, pois não há linha de chegada. Essa forma de pensar deve ser vivida não só pelo dono do negócio, mas por todos aqueles que aceitaram o desafio de subir a bordo e fazer parte da tripulação. Aceitar menos do que a busca da plena capacidade é aceitar uma vida de mediocridade e irrelevância, indigna de ser vivida. (Livro "Mentalidade Empreendedora")

Túlio Rios
Inserida por marcotulio

⁠Sem a consciência de grandeza, o empreendedor se contentará com muito pouco do que poderia alcançar. Não falo aqui só de resultados financeiros ou crescimento, mas sobretudo criar inúmeras oportunidades para que outras pessoas também possam construir suas realizações. Sempre ganha-ganha. Se não for bom de alguma forma para todos os envolvidos, não faz sentido. (Livro "Mentalidade Empreendedora")

Túlio Rios
Inserida por marcotulio

⁠É muito comum que o empreendedor comece um novo negócio a partir de uma habilidade adquirida como colaborador, por exemplo, um caminhoneiro que resolve ter sua própria transportadora ou como especialista em uma determinada área, como um médico que resolve se tornar administrador de uma clínica médica. Porém, nessa transição é fundamental que esse mais novo empreendedor adquira novas habilidades e conhecimentos que são muito diferentes dos primeiros, pois, se assim não o fizer, permanecerá sempre como autônomo, isto é, encara seu negócio apenas como uma profissão, que depende exclusivamente da sua força de trabalho. (Livro "Mentalidade Empreendedora")

Túlio Rios
Inserida por marcotulio

⁠Na realidade dos pequenos negócios, o dono da empresa é o motorzinho que faz tudo a toda hora e deve tomar cuidado para não se tornar refém do seu próprio trabalho. Por mais que tenha pessoas trabalhando com ele para dar suporte, tem a tendência a monopolizar para si as tomadas de decisão e atividades mais complexas. (Livro "Mentalidade Empreendedora")

Túlio Rios
Inserida por marcotulio

⁠Em geral, a postura do empreendedor quando inicia seu negócio é reativa e improvisada, sobretudo por não ter a experiência para antever os problemas que certamente poderão ocorrer. No entanto, a sua decisão e a sua ambição irão determinar se se estabelecerá ali ou seguirá viagem. (Livro "Mentalidade Empreendedora")

Túlio Rios
Inserida por marcotulio

⁠Empreendedores que permanecem estagnados são tipicamente aqueles que, passa ano, entra ano, continuam do mesmo jeito, fazendo as coisas da mesma forma, no mesmo lugar, que é confortável, dá “um dinheiro bom” mas não o desafia a sair do lugar, o famoso bom que é inimigo do ótimo. Até que um belo dia, chega uma grande empresa nacional ou multinacional, muito mais ambiciosa, ou um concorrente da internet muito mais bem preparado, que toma dia após dia, uma porção da fatia de mercado que encaminha seu declínio contínuo ou se estabelece abruptamente o que leva a pequena empresa a sua derrocada trágica. Como por exemplo, uma mercearia com poucos colaboradores que de uma hora para a outra perde a sua clientela para um mega hipermercado que abre próximo com preços baixos agressivos decorrentes do seu forte poder de barganha, ou seja, se pode comprar um caminhão só de iogurte, certamente o preço negociado com o fornecedor será muito menor do que aquele que compra para revender apenas algumas dezenas de unidades. Ou então, uma pequena loja de roupas que atua no mercado há décadas, que vê sua clientela migrar cada vez mais para as compras em lojas virtuais, observando as vendas caírem gradativamente, apesar do diferencial de poder experimentar a roupa no local e levá-la imediatamente para casa. (Livro "Mentalidade Empreendedora")

Túlio Rios
Inserida por marcotulio

⁠É vergonhoso que uma loja física, de qualquer segmento, perca uma venda para uma loja virtual quando o cliente, apesar de visitá-la, opta pela loja virtual. Vamos entender esse absurdo: O cliente gasta gasolina para ir até a sua loja, paga estacionamento ou rotativo para estacionar seu carro, despende parte do tempo da sua rotina, tem a possibilidade de tocar, cheirar e sentir o produto, tem um vendedor humano na sua frente para poder influenciá-lo e mesmo assim o cliente sai da loja e opta por comprar na internet mesmo tendo gostado de vários dos seus produtos? (Livro "Mentalidade Empreendedora")

Túlio Rios
Inserida por marcotulio

⁠A inovação, travestida de concorrência, muitas das vezes chega derrubando quarteirão e levando abaixo não só um negócio, mas todo um modelo mental parado no tempo. (Livro "Mentalidade Empreendedora")

Túlio Rios
Inserida por marcotulio

⁠Aceitar menos do que a busca da plena capacidade é aceitar uma vida de mediocridade e irrelevância, indigna de ser vivida. (Livro "Mentalidade Empreendedora")

Túlio Rios
Inserida por marcotulio

⁠As fundações da nossa civilização contemporânea foram construídas por homens que triunfaram não só pela força de seu entusiasmo, mas pela disciplina paciente para agir constantemente, sem desistir, para colher os frutos no médio e longo prazo. (Livro "Mentalidade Empreendedora")

Túlio Rios
Inserida por marcotulio

⁠Uma árvore não se planta em um só dia, independente do número de sementes ou área fértil para cultivá-la. Há o tempo para plantar a semente, há o tempo para cultivar a terra e há o tempo para colher os frutos doces. (Livro "Mentalidade Empreendedora")

Túlio Rios
Inserida por marcotulio

⁠A força mais brutal dos negócios e da vida é a mudança. (Livro "Mentalidade Empreendedora")

Túlio Rios
Inserida por marcotulio

⁠Não podemos prever o futuro, mas entender que onde está a necessidade, está o negócio. (Livro "Mentalidade Empreendedora")

Túlio Rios
Inserida por marcotulio

⁠A realidade do empreendedor é feita de muito mais lutas do que glórias e só sobrevivem aqueles mais habilidosos em se adaptar ao mercado que é predatório em todas as áreas. Grande parte das pequenas empresas (microempresas e empresas de pequeno porte) ainda vive em um mundo amador, do jeitinho e do improviso constante, da robotização da sua equipe frente ao cliente ou pior ainda, o total despreparo dos colaboradores para informar adequadamente o cliente e, sobretudo, falta de autonomia para decidir sem ter que pedir bênção para o patrão ou superior imediato. A inovação, travestida de concorrência, muitas das vezes chega derrubando quarteirão e levando abaixo não só um negócio, mas todo um modelo mental parado no tempo. (Livro "Mentalidade Empreendedora")

Túlio Rios
Inserida por marcotulio

⁠A diferença entre algumas empresas dá-se principalmente porque são, em sua maior parte empresas amadoras e não profissionais. A diferença na ponta da lança, isto é, para o cliente, costuma aparecer em pequenos detalhes, muitos deles apenas perceptíveis no nível inconsciente, porém, que são fatores determinantes para o cliente entre comprar ou voltar a comprar o produto ou contratar o serviço demandado. Esses detalhes vem de um trabalho de bastidores consistente feito por empreendedores de empresas legitimamente profissionais, que se recusam a reagir o tempo todo às circunstâncias e passam a criar seus próprios meios e oportunidades de se tornarem melhores do que eram antes. (Livro "Mentalidade Empreendedora")

Túlio Rios
Inserida por marcotulio

⁠Empresas profissionais criam lideranças em todas as áreas e compreendem que o erro das pessoas, desde que não repetitivo, é benéfico para o crescimento e amadurecimento das lideranças internas. No entanto, importante destacar que colaboradores que assumem maiores responsabilidades, caso não sejam valorizados e estimulados a crescer, mais cedo ou mais tarde, costumam seguir dois caminhos: tornam-se empresários e viram concorrentes ou migram para a concorrência ou outra empresa que ofereça melhores e maiores oportunidades. (Livro "Mentalidade Empreendedora")

Túlio Rios
Inserida por marcotulio

⁠O pequeno negócio, na maioria dos casos é muito mais sensível às variações do mercado, principalmente por não ter reservas substanciais que consiga fazê-lo permanecer sem faturar por muito tempo, além de que grande parte do seu patrimônio está investido na sua própria empresa. (Livro "Mentalidade Empreendedora")

Túlio Rios
Inserida por marcotulio

⁠Seja uma grande corporação ou a padaria do seu Zé, toda empresa é igual e diferente entre si. Em maior ou menor grau, negociam com pessoas, ofertam um produto ou serviço para o mercado, entre várias outras similaridades. Já no que diz respeito às diferenças, essas são realmente significativas. (Livro "Mentalidade Empreendedora")

Túlio Rios
Inserida por marcotulio

⁠Devemos enxergar um negócio também como um investimento em que se busca rentabilidade e com o risco próprio de suas atividades. Melhor investir naquilo que se conhece e ter o retorno esperado do que navegar por águas desconhecidas. (Livro "Mentalidade Empreendedora")

Túlio Rios
Inserida por marcotulio