Sonia Souza

1 - 25 do total de 29 pensamentos de Sonia Souza

Uma simples reflexão

Hoje ao sair de casa para o serviço, na parte da tarde, uma pessoa perguntou-me se eu já havia “feito algo”. Pensei e calei-me. Pois sinto já há algum tempo a necessidade de me silenciar.

Estamos passando por momentos de grandes mudanças, de batalhas e lutas interiores. Estamos a carregar preocupações exageradas, e não aceitamos nossos próprios limites.

Queremos e buscamos coisas que não nos pertence. Traçamos metas, fazemos planos e neles entramos de cabeça, sem ao menos nos preocupar se é bom ou não, ou até onde isso pode-nos levar.

Alimentamos nosso ego com egoísmo, prepotência, arrogância e superioridade. Cobramos de outros o que não somos capazes de fazer, mas até aí tudo bem, afinal de contas “Eu sou mais eu” e “tudo posso”, não importa de que modo.

Vivemos num mundo secularizado, onde vemos as pessoas cada vez mais tristes, solitárias, amargas, e sempre correndo na busca da satisfação pessoal, depositam seus valores em coisas materiais como: grana, casa, carro, posição social, ou ainda aqueles que colocam seus valores em: roupa, tênis, baladas, bebidas, etc.

Vivemos uma grande desordem mundial que ora se revela por meio de coisas naturais como: vendavais, terremotos, enchentes, seca, e outras de ordem moral como: falta de amor e respeito conosco e com nosso próximo, fome, doenças que não tem cura, pais que matam seus filhos (aborto), relação antinaturais (homossexualismo), pichações nas igrejas, falta de respeito com as imagens em nossas igrejas que nos são tão caras.

E nos comportamos como se tudo isso fosse normal, temos liberdade para fazer o que der na “telha”, não devemos ser reprimidos em nada, é nossa inteira liberdade para com os modismos que nos cerca.

Diante de todas essas situações, cabe algumas reflexões:

Será que nós consultamos a Palavra de Deus e estamos atentos a seus ensinamentos?
Será que Oramos e vivenciamos o Amor Misericordioso de Nosso Senhor Jesus Cristo?

Que em sua grande Misericórdia Ora e pede a Deus Pai por nós. Deus nos dará sempre a liberdade de escolha. Precisamos ser livres, independentes em Cristo, e o caminho para ser livre é a Verdade.

Jesus, Caminho, Verdade e Vida.

A minha reflexão sobre a vida

Sonia Souza
Inserida por marcelo1960
1 compartilhamento

Educação e Respeito
Hoje fiquei a refletir em como certos valores estão mudados em nossa sociedade, em como já não mais se educa para o respeito. É o filho que não respeita e não deve obediência a seus pais, casais que não respeita o compromisso existente entre eles, empregado que não cumprem suas obrigações... (poderia citar vários exemplos).
Respeito sempre foi e sempre será o centro da moralidade. É muito complexo, pois, impulsiona todas as ações de relações entre os homens, todas “respeitosas”, mas em dimensões muito diferentes.
É comum associar respeito à ideia de submissão. Isso acontece quando se diz que alguma pessoa obedece incondicionalmente à outra. Não esqueçamos que tal submissão pode vir do medo.
Respeita-se o mais forte, o mais poderoso, não porque mereça, mas simplesmente porque detêm o poder.
Quem já não ouviu as seguintes expressões:
“Sabe com quem está falando?”
“Quem você pensa que é?”
“Eu sou mais que você, portanto, respeita-me.”

É claro que muitas vezes a dignidade humana é ferida porque não há reciprocidade. O ideal seria a igualdade. Se devo respeitá-lo, você também deve me respeitar; trata-se de respeito mútuo. Isso faz toda diferença!
A nossa sociedade ensina que “não devemos levar desaforo para casa”, ou ainda, “bateu levou”. E é assim que muitas pessoas agem. Há aqueles que esperam o momento certo para se vingar. Levam anos curtindo raiva, ódio e ressentimentos, gastando tempo e energia, buscando meios de destruir a vida de alguém. Que desperdício!
Há ainda aqueles que se destacam por divulgar a maldade. E, em tempos atuais isso se torna mais fácil, por intermédio das redes sociais. É de livre acesso esmiuçar a imagem alheia e fazer uso desta imagem para algo impróprio.
Há muitas inverdades e são tão bem colocadas, tão bem disfarçadas e por ser tão repetidas descaracteriza a verdade.
Devemos agir corretamente, sem ódio, sem vingança. Pagar o mal com o mal é desperdiçar o valioso tempo com “coisinhas” sem importância.
A maldade corrói a alma do maldoso. Quem comete injustiça e age com maldade já sofre pela ausência da bondade. Agem desta forma talvez por não ter sido educado adequadamente para o respeito.
Respeito! Como isso é importante. Respeitar o espaço do outro. Respeitar as ideias e a história de cada pessoa. Compreender que Deus nos fez único, e por isso somos completamente diferentes uns dos outros.
Precisamos nos reeducar no respeito. Com palavras, quando necessário; e com exemplos, isso sempre!
Pais precisam dar bons exemplos a seus filhos, caso contrário vão ensinando antivalores aos filhos (pais fofoqueiros ensina a criança fazer fofoca; pais mentirosos ensina a criança mentir).
Não se faz com que a pessoa respeite, maltratando-a. Não se ensina um filho com espancamentos e agressividade. Não se educa com berros e palavrões. Não se ama com agressões físicas e morais. A autoridade com simplicidade e respeito ganha muito mais significado.

Sonia Souza
102 compartilhamentos

Uma reflexão sobre a família
Aprendemos que a família sempre teve seu lugar, espaço, papel e missão fundamental na vida humana, na sociedade e na igreja. E é por excelência fonte de vida, porém vivemos num mundo vazio, materialista, egoísta e consumista, onde os valores cristãos se perdem.
É preciso ter fé e viver a fé em família. Ela foi e sempre será a fonte da vida e nossa rocha firme., Diante das mudanças nesses tempos atuais, à família deve se revitalizar em seu modo de ser, de viver, de existir e de agir. Mas como fonte de vida, foi, é, e sempre será a mesma, como instituição inquestionável da vida.
É muito triste nos depararmos com tantos ataques que a família está sofrendo, principalmente através de alguns meios de comunicação: novelas, filmes, programas, desenhos e até em letras de musicas onde há descaso, imoralidade, individualismo, relações anormais e relações extraconjugais e tantas outras coisas que são escancaradas. E seria melhor ainda se essas coisas não estivessem acontecendo no seio da família. É normal hoje em dia “as famílias” serem totalmente desestruturadas, ninguém tem respeito pelo outro, não existe normas, nem regras, sendo que o individualismo é muito bem destacado, definido e defendido.
Devemos nos lembrar de que o próprio Jesus nasceu numa família, teve obediência a seu pai adotivo, São José, e a sua mãe Maria Santíssima. Que grande exemplo Ele nos deixou honrando-os como reza o mandamento.
A família precisa resgatar seus valores e penso que isso será possível a partir do momento que abrirmos o coração para o amor de Deus em sua totalidade. Infelizmente na sua maioria a família passa por carência da partilha da vida, das qualidades e dos limites, gerando o individualismo e a solidão.
Quem nunca ouviu um diálogo assim:
“É meu carro”, “minha casa”, “meu dinheiro”, “minha vida” “eu sou”, “eu posso”, e por ai a fora. Quando “EU’ fala mais alto, o “NÓS” deixa de existir e tudo isso, em minha opinião, é a grande causa de tanta solidão em família”.
Diante desta situação cabem-nos alguns questionamentos:
Que atitude devemos tomar?
Será que é nosso papel continuar como que paralisados e deixar a anarquia tomar contar e dissipar o que ainda nos resta de valores?
Acho que acontecerão grandes transformações quando todos se deixarem envolver pelo amor que tem sua origem e fundamento em Deus. Criados todos que fomos por Deus para sermos felizes, realizados e plenos, porém isso jamais o será, enquanto estivermos distanciados de Deus, e enquanto sua Palavra e seu Projeto de Amor, não se tornarem o alicerce de nosso amor humano.

Sonia Souza
Inserida por marcelo1960
1 compartilhamento

COMPREENDER PARA VIVER MELHOR


Como reclamar é tão fácil!
Retribuir o mal, apontar os defeitos alheios, falar palavrões no trânsito, destratar e humilhar a pessoa que está próxima a nós, punir os filhos, tratar com falta de respeito e amor o cônjuge, cobrar e exigir do governo...
A lista que vamos formando é muito longa, demonstrando o quanto é curta nossa compreensão, paciência e entendimento das coisas.
Tantas pessoas dizem que compreensão é sinal de fraqueza, que é preciso pagar na mesma moeda, bateu levou. Que pena que pensam assim!
Reagir com raiva, mágoa, fúria ou crítica é muito fácil, não precisa nem ter muita coragem; qualquer um faria o mesmo. Mas tentar compreender e agir com bondade e paciência é um grande desafio.
É necessário abafar nosso orgulho, nossa prepotência, nossa raiva, nossa frustração, nosso amor próprio ferido...
Devemos ter em mente e coração o exemplo que Jesus nos deixou, Ele sendo Deus reagiu aos maus tratos e as humilhações que sofreu com amor e perdão.
Será que nós seríamos capazes de seguir pelo menos uma parte do exemplo que Jesus nos deixou?
Seríamos capazes de praticar a aceitar aquilo que não podemos mudar?
E ter a certeza que Deus nos guiará sempre?
Pode parecer impossível, mas é um grande sinal, que se nós como seres humanos, criados a imagem e semelhança de Deus, conseguirmos superar todos os desafios que nos são apresentados, e se tivermos a capacidade de perceber que por trás de tanta frieza, encontramos uma inteligência vazia de valores.
Compreender que por trás de um agressor geralmente há uma mente perturbada, intranquila, e um coração carente de amor e de afeição, e por trás de tanta crueldade, maldade e desprezo, há um ser humano que não conhece a paz interior, nem a felicidade e, cuja consciência jamais se torna serena.
Pode ser difícil, mas não é impossível. Basta deixarmos nosso egoísmo, ter compaixão e compreensão para com as fraquezas alheias. Se Deus não usasse de compreensão e misericórdia já teria desligado o mundo...

Sonia Souza
Inserida por marcelo1960
1 compartilhamento

VIVER O HOJE


Hoje,
Mire-se no espelho
E veja
Que a imagem refletida
Que lhe sorri com alegria
É linda,
É perfeita,
É maravilhosa
É criação de Deus...

Hoje,
Fala para você mesma que tudo vai dar certo,
Se tropeçar e cair
Deus te levanta e carrega nos braços,
Se chorar
Deus enxuga seus olhos
Se sua cruz for pesada demais
Deus lhe alivia o peso dela
Se desviar o Caminho do bem
Deus te reconduz...

Hoje,
Lembre-se que você é único,
A cada dia o sol nasce para aquecer e iluminar
O ser maravilhoso que é você...

Hoje,
Volta-se para Deus,
Converta-se,
Corresponda ao amor de Deus
Deixa ser guiado por Ele


Hoje
Tenha essa certeza,
O amor e a bondade de Deus refletem e estão em você
Leve esse dom dado de Deus a todos...

Sonia Souza

CUIDADO COM O QUE DIZ...

Um fato ocorrido “Certa pessoa tanto falou que sua vizinha tinha AIDS, que a moça acabou sendo prejudicada, ficou rotulada, abandonada e excluída do convívio dos outros. Dias depois, através de exames médicos, ficou provado que não era aidética, que tudo não passava de fofoca e calúnia. Contudo o mal causado em sua vida foi irreversível”.
É terrível quando não se presta atenção no que diz, ouve uma coisa e já passa adiante de forma distorcida, como diz o velho ditado popular, “quem conta um conto aumenta um ponto”.
Julgar, criticar, semear discórdias e fazer mau juízo dos outros é tão simples. É muito fácil destruir a honra, a moral e a integridade alheia. Isso vai causando rachaduras ao ponto de provocar transtornos nos relacionamentos, e é muito triste ver algo assim muitas vezes entre familiares.
Há também outro tipo de comportamento deplorável, que se evidencia naquelas pessoas que acham que somente ela tem razão, que tudo que faz ou pensa é perfeito e bom para os outros, que todos têm que fazer, pensar ou agir conforme sua vontade. Quanta ignorância e arrogância!
Essa atitude acompanhada de arrogância e autossuficiência leva-a a crer que suas regras são perfeitas, devendo, portanto, ser seguidas ao “pé da letra”. Que o que fala é a verdade incontestável, devendo, portanto não ser questionada sobre a veracidade dos fatos.
Como diz São Tiago em sua carta: “A língua, nenhum homem pode domar”. É um mal irrequieto, cheio de veneno mortífero.
Será que é com essa finalidade que Deus nos deu a capacidade de usar nossa língua, para maldizer nosso semelhante e espalhar discórdias?
Acredito que não, Deus nos deu a capacidade de usar nossa inteligência e automaticamente colocarmos em palavras o que pensamos e o que queremos.
Deu-nos o privilégio de refletir e perceber quando estamos certos, para assim não nos enchermos de superioridade e razão quando na nossa fraqueza humana julgar alguém..., sem, contudo, imaginarmos o mal que podemos estar causando.

Sonia Souza
Inserida por marcelo1960
1 compartilhamento

Perdoar é amar
Deus sente horror ao pecado, mas na mesma medida ama o pecador. Esse amor é incondicional e inquestionável.
O ódio, o rancor e o ressentimento nos deixa acorrentados, amarrados e amordaçados.
Contudo o perdão de Deus liberta e devolve a paz ao nosso coração raivoso, angustiado e rancoroso.
No entanto perdoar não é nada fácil, é um ato de coragem e de adesão ao plano de Deus, cujo amor cura e sara todas as feridas causadas pela mágoa e falta de perdão.
Perdoar é uma decisão, é tomada de atitude, é um processo contínuo de um modo de vida mais equilibrado, que nos possibilita ir em busca da felicidade plena.
A vida é muito curta para economizarmos perdão.
Precisamos seguir o exemplo de Jesus que na cruz perdoou sem medida. Que ato extraordinário de perdão e amor!
Quantas decepções causam ao coração de Deus, com nossas atitudes, com nosso orgulho, com nossa incapacidade de perdoar como Ele nos ensinou.
Jesus nos exorta a ter um coração puro, a oferecer o perdão ao nosso ofensor.
Como pai e mãe que somos, se nossos filhos machuca o dedinho, ficamos tristes e queremos a qualquer custo diminuir a dor. Assim, Imaginemos como deve ter ficado o coração de Nossa Senhora, ao ver seu filho no madeiro, seu coração deve ter sangrado de tristeza, agonia e sofrimento, porém Mulher firme, de coragem e de fé, permaneceu ao lado de Nosso Senhor.
Quem de nós teria a coragem de dar a própria vida em prol de alguém?
Duvido que teríamos essa capacidade.
Jesus se entregou por amor, somente por amor a mim e a você que está lendo essa mensagem.
Abra seu coração!
Abra seu entendimento para compreender o grande amor de Deus para conosco.

Sonia Souza
Inserida por marcelo1960
1 compartilhamento

Individualista? Eu? Será...

Este mundo moderno em que vivemos e que cada vez mais se valoriza o consumismo, os sonhos de comodidade, de felicidade e de realização pessoal, convida a pessoa ao individualismo.

Assim as pessoas vão se tornando frias, indiferentes e calculistas, não se importando mais com o outro.

Infelizmente as ideias e o pensamento predominantemente individualista estão se tornando parte da nossa cultura: somos formados e adestrados para o individualismo.

Cada qual preocupado consigo mesmo e com seus problemas. Procura exclusivamente sua família, sua felicidade e, sobretudo não se sentem ligados aos outros.

São indiferentes. A vida e a morte são tratadas como assuntos pessoais.

Mas o que é esse individualismo, que só conta meus interesses?

O individualista é por sinal uma pessoa antissocial, não no sentido comum da palavra. Ela pode até ser uma pessoa de boas relações sociais, pode até ser uma pessoa que esteja sempre próxima aos outros, porém por ter caráter exclusivamente individualista usa muito os termos: “minha vida”, “minha escolha”, “minha liberdade”, “meus direitos” “minhas coisas”

Só pensa na sua profissão, no seu dinheiro, sempre que pode dá um jeito de tirar vantagem e aproveita de tudo e de todos para atingir seus objetivos.

Estamos tão habituados e é tão forte essa cultura individualista, que nos tornamos egoístas e nem percebemos, e assim vamos formando conceitos sobre as pessoas.

Hoje em dia é comum espalharmos nossas ideias preconceituosas e individualistas, e nossos julgamentos errôneos. Por exemplo, quando falamos que determinadas pessoas são preguiçosas, não querem saber de nada, vagabundas, bêbadas, que vivem na miséria por que não querem trabalhar. Todas essas coisas que acontecem e são ditas são de caráter individual, portanto, cada um que se vire...

É comum a televisão refletir essa cultura dominante por meio de novelas em espaço nobre, onde dão um show de individualismo e libertinagem. A moral, o caráter, e a disciplina não são observadas.

O amor fraterno e a solidariedade são sempre deixados de lado. Esses valores não dão audiência, não dão ibope nem publicidade.
Cadê o espírito solidário, participativo e cristão?
Por que valorizamos tanto o individualismo?
Provavelmente tudo isso está acontecendo porque estamos cegos, surdos e mudos.

Precisamos resgatar os valores tão bem ensinados e tão rapidamente esquecidos

Precisamos reaprender a compartilhar e partilhar do que temos, de modo que possamos ver os problemas humanos de maneira comunitária, só assim deixaremos de ser exclusivamente individualista.

Sonia Souza
Inserida por marcelo1960
1 compartilhamento

Mulher abra os olhos! O assunto e sobre nós!


“Safada, cachorra, bandida.
Dá o fora da minha vida, antes que eu perca a cabeça e te encha de tapa agora.
“Suas roupas põe na mala, não me encoste e nem me fala, tô louco pra te pegar.”
(Guilherme e Santiago)

É estarrecedor e chocante, como a imagem da mulher é banalizada e minimizada em certas letras de música, pior ainda quando a própria mulher, divulga, canta e dança ao ritmo dessas músicas. ´
Será que isso é por causa do embalo do ritmo ou pela beleza do cantor?
Motivos não faltam, contudo desculpas não justificam tamanha ignorância para que as músicas com palavras de duplo sentido façam tanto sucesso atualmente.
Outros dizem que é para descontrair, que as coisas precisam ser tratadas com menos seriedade, que não tem nada a ver, é só uma música, só um pancadão, o que isso tem demais?
Outros ainda dizem que a maldade está na cabeça de quem ouve......
Mas é bom lembrar que o que pra muita gente serviria apenas para aliviar o stress ou ficar um pouquinho mais animado, pode com certeza ter um conteúdo muito mais sério do que se pensa.
Para as mulheres é ainda mais importante saber das ambiguidades destas palavras, isso porque na maioria das vezes o duplo sentido das palavras, inserido nas músicas, está diretamente relacionado a elas.
E seja no ritmo que for (sertanejo, funk, forró, pagode, pop rock, ou axé), a mulher está sendo menosprezada, e diminuída.
Não que eu seja contrária à música, muito pelo contrário, vale a pena lembrar que a música faz parte de nosso cotidiano, de nossa história e de nossa vida, estou apenas alertando e dizendo que nós, mulheres, temos que deixar de ser coniventes.
É preciso ver além, ler nas entrelinhas. A mulher não precisa ser tratada como objeto, como mercadoria, como um pedaço de carne disputado no açougue.
Infelizmente, na sua maioria é a própria mulher que divulga essa cultura, sem se quer perceber, ou talvez perceba, mas não se importa, ou não se dá conta de que essas ambiguidades são colocadas de maneira proposital pelos autores.
Ou seja, deste modo surge o duplo sentido por isso, antes de sair cantando ou dançando qualquer música é bom que seja visto sua letra, afinal cantar e dançar podem sinalizar que você concorde com o duplo sentido das palavras que foram colocadas mesmo que elas denigram alguém ou algo.
Embora nem sempre as pessoas estão preocupadas, mas conhecer bem o sentido do que está lendo, cantando, dançando, ensinando e divulgando é essencial para a construção da ideia daquilo que foi passado, aprendido e assimilado.

Sonia Souza
Inserida por marcelo1960
1 compartilhamento

Solidão da Alma

Vem sem que a gente queira
É a aridez da alma
São lágrimas
Que simplesmente
Caem

Transbordam sem avisar
Sem deixar nenhum sinal
Simplesmente caem

Não tem razão
Não tem o por que
São só lágrimas
Lágrimas que purificam
Lágrimas...
Lágrimas...

Meus Deus, dai-me o alívio
Dai-me o auxílio
Estenda-me suas mãos
Cuida de mim
Meu Deus!

Dá-me o sufrágio para minha alma
Santifica-me!
Purifica-me!
Acalma-me!

Preciso de ti Meu Senhor
Preciso de sua mão a me guiar
Preciso de sua voz a me falar
Preciso de sua direção
A me conduzir e orientar

Sou pequena sem valor
Como preciso de Ti
Meu Deus!
Guia-me Senhor!
Conduza-me Jesus!
Venha em meu socorro
Ajuda-me, pois sem sua luz.
Desfaleço-me.

SEM TI NÃO SOU NADA MEU SENHOR

LÁGRIMAS... LÁGRIMAS... LÁGRIMAS...
É A SOLIDÃO DA ALMA...

Sonia Souza
Inserida por marcelo1960

Sol Brilha...

A cada manhã que nasce
o sol brilha com intensidade
E neste compasso traz consigo
o calor que acalenta a vida e me abraça.
Observo pela janela
e recordo que o sol brilha mais que a noite
Iluminada pela volúpia das estrelas.


O sol brilha com intensidade
nesta linda manhã que tão logo passa
Sinto o toque de seus lábios
em minha boca que treme
Abro os olhos
e vejo que tudo não passou de desejo
De mergulhar no calor de seu beijo.


O sol agora já se foi
e a noite não demora
E vem esta escuridão que me devora
Devo agora adormecer
e sonhar com um novo amanhecer
E novamente
ver o sol com sua intensidade
aquecer o meu
e o seu viver.

Sonia Souza
Inserida por marcelo1960

Quem Sou?


Queria ser sua alegria e sua paz
Seu dia de chuva para fazer brotar a semente do amor
Que nasce com todo esplendor
No coração de quem dá valor.


Queria ser o sol que brilha
Para aquecer sua alma e te trazer alegria
Oferecer-te um lugar seguro
E ser o dono de seu futuro.


Queria guiar seus passos
Proteger-te do cansaço
E na sua hora de dor
Amparar-te com meu amor.


Queria caminhar ao seu lado
Em todos os lugares onde for
Para quando você cansar
Nos meus braços eu te tomar.


Queria ser a água que te sacia
Seu mais perfeito amor
Sua paz e alegria e te fazer um vencedor

POR QUE SOU SEU SALVADOR!

Sonia Souza
Inserida por marcelo1960

RECOMEÇAR

A nossa vida é marcada por recomeços.

Recomeços que às vezes parecem fáceis, porque é apenas retomar um ponto da vida de onde parau, ou seja, seguir seu ritmo normal... No entanto para muitos de nós, recomeçar se torna uma tarefa difícil, porque são imperceptíveis o ponto de recomeçar, são problemas íntimos e pessoais, pois desenvolvem em nosso interior, desse modo persiste em ficar escondido, muito bem camuflado e guardado em nossos armários interiores.

Assim vão surgindo às crises inesperadas, as crises existenciais e tão difíceis de serem superadas!

Esta fase em nossa vida faz com que saiamos em busca de algo ou alguém que nos ajude, que nos oriente, que nos indique uma receita para nossos problemas e que dê uma solução acertada para solucionar tudo que está dando errado.

É necessário reaprender para recomeçar...

Reaprender tudo novamente:

Viver de forma simples, buscar a alegria de viver e ver a grandeza de Deus nas pequenas coisas, estimular nossa consciência a nunca desistir de nossos sonhos, nossos ideais e nossos anseios mais nobres e ter a certeza de que um dia chegaremos à plena realização da verdadeira missão em nossas vidas.

No entanto precisamos estar atentos! E jamais deixar que o comodismo arranque de nós a expectativa de sempre

RECOMEÇAR...

Sonia Souza
Inserida por marcelo1960
1 compartilhamento

TEMPO

O tempo passa
Como areia a escorregar
por entre os dedos.

A vida?

Parece que vai entrando numa rotina,
doce às vezes,
Amarga, muitas vezes...
Inquietante e difícil.

E, subitamente em ritmo lento ou rápido
surge no mais profundo de nosso ser
a necessidade de uma transformação.
Uma vontade desenfreada
De amar e ser amada!

Despertando nossos sentidos,
extravasando nossa alma,
nos causando uma inquietação
que somente a realização
do desejo insatisfeito;

Sossega e acalma
Alivia e conforta.

É nesses dias
Que surge a necessidade
de sentir o AMOR.
Integralmente

Na sua totalidade
com todo esplendor e vontade...
Imediatamente com a mesma força virá
Os medos e as dúvidas.

Contudo,
se vencermos os obstáculos
em seguida,
virá a convicção
a força e a alegria
de um novo amanhecer...
E finalmente
teremos a certeza
de que o tempo.


O tempo não é apenas
o tempo que passa...

Sonia Souza
Inserida por marcelo1960

SEMEAR O BEM

Que mania que temos de reclamar de tudo... Dizendo que tudo está ruim, que não há mais solução, que a vida vai de mal a pior...
Temos que estabelecer novas diretrizes de comportamento, quebrar os paradigmas tão bem elaborados e arquivados em nós mesmo e que no decorrer do dia-a-dia, nos levam a desacreditar de tudo , nos cegando em relação ao próximo.
É comum fazermos falsos julgamentos. Isso acontece toda vez que olhamos somente o “Eu”.
“EU SOU”
“EU POSSO”
“EU QUERO”
“EU VOU”
Precisamos tomar posição, tomar atitude!
Dar um basta ao negativismo que insiste em dominar nossa existência, porque se continuarmos a dizer que ninguém vale nada... Vamos fechando as portas para as coisas boas da vida.
Seria “muito mais proveitoso semearmos atitudes positivas, porque, mesmo que o terreno seja ruim, a boa semente frutificará”, algo de bom sempre produzirá, contudo se não semearmos como poderemos pensar em colher?
Se cada pessoa achar que não adianta, que o mundo não tem mais jeito, como é que fica?
VAMOS FORMAR UMA REDE
Para isso é fundamental que alguém, todo mundo, ou qualquer um, acredite que se possa fazer algo, pois se cada pessoa fizer sua parte, se empenhar em divulgar o que tem de bom, seja onde for, cada um no seu ambiente próprio, seja em casa, na rua, no trabalho... A maldade diminuirá e a bondade ocupará um espaço maior.
SEJAMOS SEMEADORES DO BEM!
Acumulem bens, mas que não sejam só os materiais, pois esses não levaremos conosco. Não perca tempo em maledicências. Decida-se em praticar a riqueza inestimável do bem que existe em você, dada gratuitamente por Deus.

Sonia Souza
Inserida por marcelo1960
1 compartilhamento

Aprendendo a conviver com tanta arbitrariedade

Vivemos numa sociedade em que basicamente o que se valoriza é o materialismo e o imediatismo, nos acostumamos a ver, buscar, adquirir de qualquer maneira o “deus” que se caracteriza em poder e riqueza. E pra falar a verdade este modo de viver a cada dia toma proporções gigantescas nos costumes da maioria dos seres humanos.
Assim vivemos, pois numa espécie de “loucura” ou “despojamento da razão”, em outras palavras significa que nada deve ser levado tão a sério, nada pode durar tempo demais, e que as coisas não devem ser tratadas com tanta rigidez. É preciso ser flexível.
Tudo deve ser moldado segundo os interesses de novos valores que nada tem a ver com os padrões éticos e morais. Na verdade o que importa é “eu” ter qualquer vantagem.
Afinal tudo é descartável, e o ser humano também passa a ser, se este não estiver de acordo com os meus padrões predefinidos, logo, descarto-o, nem que para isto faça uso de todas as armas disponíveis sendo muitas vezes as piores possíveis, como:
Pressão psicológica, mentiras, calunia opressão, medo pela perda de emprego, rebaixamento de função e de cargo, perseguição, conflitos de opiniões.
A busca desenfreada do poder hipnotizam as pessoas, fazendo com que se tornem arrogantes ao ponto de se acharem poderosas, imbatíveis e capazes de qualquer coisa.
E para que tenham êxito passam por cima das regras básicas de respeito, convivência, fraternidade, e justiça.
Quem nunca observou no cotidiano, situações das mais absurdas possíveis. Quando isso acontece, o que fazer?
Imagine o dilema que vive um trabalhador (a) que é privado de ter uma carteira de trabalho assinada, não possui CPF, identidade, muitas vezes nenhum documento, e para sobreviver, trabalha anos sendo que para o sistema por não possuir nenhum destes documentos é como se ele não existisse!
Muitas destas situações são ignoradas por patrões que simplesmente querem levar vantagem sobre este trabalhador, não informando e não cumprindo os direitos trabalhistas que regem o trabalho.
Outra situação: Aquele funcionário público que não tem seus direitos respeitados dentro de seu ambiente de trabalho, que sofre toda espécie de humilhação por parte de “chefes”, que na maioria das vezes alcançou o cargo de chefia politicamente e não por merecimento, esquecendo-se que o cargo no qual por hora desempenha é passageiro e logo estarão sujeitos a um reverse.
Assim, é bom que reflitamos por um momento:
Será que estes “chefes” não conhecem as leis trabalhistas?
E se conhecem, porque burlam as normas e continuam impunes?
Qual a necessidade de oprimir homens e mulheres que saem de suas casas todos os dias passam por diversas dificuldades para desenvolver um trabalho, porque precisam daquela renda para manter a família, e muitas vezes deixam suas crianças expostas ao perigo, porque o maiorzinho cuida do menor, mas é preciso ir trabalhar, e, contudo tem seus direitos violados, apenas porque os “poderosos” fazem valer seus caprichos pessoais ou grupais!
Em nome de que mesmo está sendo guiada a conduta de pessoas que agem assim?
O ser humano está se destituindo dos valores éticos, e assim estão se tornando perversos, se comparando a lobos prontos a devorar qualquer um que interfira em seus projetos pessoais, assumindo cada vez mais a dinâmica na defesa de suas paixões e ambições materiais, pois é preciso ganhar para obter poder. Planta-se a ideia de que o perdedor é aquele que segue as regras.
Não é de se estranhar as corrupções arraigadas em grande parte das instituições políticas e sociais. Levando-nos a crer que nada pode frear estas péssimas atitudes. Todavia a solução está nas mãos daqueles que conservam as regras.
É preciso quebrar os paradigmas que impõem o medo. Nada será mudado se ficarmos calados diante de situações vexatórias e injustas. É preciso fazer valer nossos direitos. Mudar a crença de sermos reconhecidos cidadãos somente em épocas de eleições. Temos que mudar esta cultura! Traçar um novo perfil. Mostrar que somos capazes.
Somos seres providos de inteligência e vontade, avaliar cada situação e suas consequências e optar por decisões que não denigram os princípios da coletividade.
Precisamos analisar nossa conduta e estabelecer comportamento útil, para fortalecer nossas decisões naquilo que é certo para que deste modo possamos viver uma sociedade justa, confortável e feliz.

Sonia Souza
Inserida por marcelo1960
1 compartilhamento

Falsidade

Infelizmente hoje em dia passou a ser normal encontrar a nossa volta pessoas falsas, que para se saírem bem de qualquer situação mentem, jogam umas contras as outras, e acabam sempre se safando, porque fingem de inocentes e sabem fingir muito bem .
Imagino que seja improvável e até incomum alguém nunca ter se deparado com alguma pessoa falsa, durante a vida. A falsidade é destrutiva e prejudicial, e em minha opinião, isso acontece tanto para quem executa quanto para quem recebe, mas com certeza é um mau que se a gente fosse analisar seriamente e por que não dizer friamente, seria quase que irreparável, pois é um ato, amplamente negativo, e de péssima qualidade para as pessoas que a possuem.
Preste atenção quanto ao perfil de Pessoas falsas. Por acaso não são aquelas pessoas que sabem somente enganar, manipular, fingir algo que elas realmente não são e na maioria das vezes só querer passar à perna nos outros, tudo a base de ações e situações falsas, mentirosas, dissimuladas, estas que só causam prejuízos aos outros!
Provavelmente nunca teremos consciência ou conhecimento necessário para saber exatamente como uma pessoa falsa age, além de não ser uma tarefa fácil, e por isso, infelizmente nunca devemos confiar de maneira extrema nas pessoas. Porque as ditas pessoas falsas, e dissimuladas podem ser encontradas em todos os lugares, em todos os ambientes, em qualquer época, seja em nossa casa ou fora dela. Mas é preciso saber como elas agem e como combatê-las.
Nota-se que pessoas falsas possuem muita facilidade em mentir, são na maioria das vezes hipócritas, falam mal dos outros, pelas costas, gostam de inventar coisas dos outros, não gostam de ouvir a verdade e acreditam só na razão delas. Bancam as boazinhas, prestativas, queridas, mansas, educadas, falam como anjos, cheias de bondade, e na verdade escondem uma terrível característica. Não que todas as pessoas gentis, ou boas sejam falsas, mas é preciso saber em que chão estamos pisando e ter muita cautela, e prestar toda atenção.
Um conselho: Mantenha-se longe de pessoas falsas, pois as que têm estas características, certamente não são boas companhias e você sairá no lucro se as evitar. Portanto infelizmente não podemos exterminar a falsidade, porém podemos simplesmente manter distância de certos tipos de pessoas. E sempre praticarmos o inverso, ou seja, a bondade e a sinceridade, com isso poderemos ao menos diminuir porque erradicar completamente a falsidade no mundo é tarefa impossível.

Sonia Souza
Inserida por marcelo1960
1 compartilhamento

MANTER DISTANCIA DE PESSOAS ARDILOSAS

Muito cuidado com pessoas que para ganhar dinheiro, prestígio e poder, são capazes de qualquer artimanha e armações, em outras palavras, venderiam a própria mãe para atingir seus objetivos, seja eles coerentes ou não, tudo depende do ponto de vista de cada pessoa, é o que elas dizem.
É necessário e saudável que se tenha um objetivo e para obter sucesso é imprescindível que se vá à luta, o que na verdade causa um grande mal para a sociedade é quando a pessoa age com má fé e passa a rasteira nos outros para conseguir o que quer, mesmo que para isso, faça uso de artimanhas e trapaças, conseguindo de certa forma arquitetar e maquinar “planos” grandiosos, (isso na maneira delas verem as coisas), não se importando se estão lesando ou prejudicando seu próximo. É bom que tenhamos consciência que pessoas que agem assim são vistas como ARDILOSAS.
Na maioria das vezes as pessoas ardilosas agem com cinismo despudorado, passam a conhecer os hábitos da “vitima”, e deste modo passam a manipular seus gostos e preferencias e tudo fazem para conseguirem o que desejam, seja uma informação ou um favor, tudo que fazem é para obter vantagem, sendo a amizade a sua arma mais poderosa, depois elas usarão todas as armas disponíveis contra a vítima.
São trapaceiros, jogam para ganhar, passam por cima de qualquer coisa, convencem pessoas, são sagazes, bolam armadilhas, querem sempre mais. São desprovidas de bom senso e se comportam com imoralidade.
Preste atenção em pessoas que agem assim, no ambiente de trabalho:
Elas normalmente e descaradamente, roubam contatos, negócios prósperos, amizades e utilizam a ideia de outros para se auto- promoverem, são capazes de arruinar o trabalho de outros para que o seu sobressaia ou simplesmente para que seja o único a conseguir reconhecimento, escondem informações, são donas das notícias, tramam e arquitetam artimanhas, mas tudo isso por “baixo do pano”, sempre se fazendo de vítimas, de coitadas e de prejudicadas.
E por que tenho este pensamento?
Conheço várias pessoas que vivem na própria pele estas situações, sendo que, quantas mais pessoas não passam pela mesma?
É bom que se tenha o máximo cuidado ao compartilhar informações sigilosas com pessoas assim. É preciso conhecer e diferenciar as pessoas que convivem e trabalham com você e saber diferenciar os bons dos maus profissionais para que não tenha uma experiência infeliz e desagradável.
Conheça as pessoas que estão a sua volta para não cair em mãos ardilosas, pois elas conhecem muitas formas de fraudar ou prejudicar, para promover sua autoimagem. É bom que se tenha cuidado em manter uma distancia razoável de pessoas que possuem má índole, lembrando sempre que o cuidado com estas pessoas é fundamental e de suma importância.
Deve-se focar toda atenção e conhecer suas artimanhas para não ser prejudicados, e aprender a valorizar , respeitar e promover às pessoas que embora não aparentam ter obtido tanto sucesso, são dignas, honestas, decentes e carregam consigo os bens e as riquezas que o mundo jamais apagará.

Sonia Souza
2 compartilhamentos

Para viver em harmonia é indispensável exercitar a prática do respeito de forma espontânea, sem imposição ou em função de criar hábitos.

Todos nós temos defeitos.
O que acontece é que somos velozes para ver e avaliar os defeitos alheios e omitimos nossos próprios defeitos, que na maioria das vezes, são maiores e piores.

A perda faz parte da vida e resulta numa oportunidade de crescimento, possibilitando a reavaliação do desempenho em função do que se perde, estimulando a pessoa a preparar-se melhor para novos desafios que virão.

Ser livre é não sofrer!

Sonia Souza
Inserida por marcelo1960

Traição – Uma quebra de confiança

O tema que queremos abordar é um tanto polemico e causa muitos transtornos, pois em vários momentos na vida de qualquer pessoa, ela já sofreu ou na pior das hipóteses, sofrerá algum tipo de traição, seja familiar, no trabalho ou numa relação.
O que podemos observar é que a consequência da traição é o que mais denigre e abaixa à auto estima da pessoa traída, causando a esta pessoa um grande desgosto, acompanhado de constrangimento, somado a uma enorme decepção.

Não importa o grau da traição, ela machuca do mesmo jeito!

Imagine uma relação, que iniciou com todo amor e consideração, mas de repente alguém trai, e nesta modalidade inclui todos os sentimentos de revolta e desespero, sendo que a pessoa traída não consegue separar os sentimentos e a revolta que agora preenche o espaço que antes era puro amor, dedicação, disponibilidade, afeição e amor. Ela se sente como uma fera acuada é como se estivesse de mãos atadas, de olhos vendados, inerte, sem menor disposição de agir.
O que realmente dói numa traição, não é puramente o fato de ser traído, mas a decepção de ter partido de onde menos esperava. É você perceber que depositou o valor e a confiança em alguém que não mereceu que dedicou seus esforços e atenção, honrou a palavra, seja em que área for, amorosa, profissional ou de amizade, mas o outro lado retribuiu com aquilo que você nunca esperava a traição.

A traição machuca demais, as chagas ficam expostas, a dor é incalculável!

Principalmente por achar que não merecia, partindo especialmente daquela pessoa que aos seus solhos era tudo, era perfeita era a pessoa com a qual você mantinha uma relação de confiança, era seu amor...
Numa relação, precisamos estar com os nossos pés bem firmados no chão, para não nos decepcionarmos, se mais tarde virmos a perceber que aquela imagem que construímos do outro e que acreditávamos que era perfeita se desmoronou, devido a algo errôneo que acreditamos estar correto, ou seja, muitas vezes vemos, mas não enxergamos a realidade dos fatos.
É muito fácil e comum nos enganarmos e uma vez que julgamos falsamente a pessoa que está ao nosso lado e acusamos suas atitudes sem analisar e refletir verdadeiramente os fatos abrimos brecha para uma relação desgastada, onde plantamos a semente da desconfiança e colheremos o fruto do desamor e discórdia.

A traição é uma faca de dois gumes e carrega em si, um sentimento de ingratidão e desconsideração por tudo que foi realizado, porque toda espécie de traição vem acompanhada de mentira, falsidade, fofoca e calúnia, armas que o traidor usa para sobreviver e buscar levar vantagens.
É comum ouvirmos dizer que todos têm direito a uma segunda chance. O traidor também merece, porque nem sempre o que vemos é a realidade dos fatos.

Na vida tudo que acontece se pode aceitar e até remediar. As pessoas podem entender esquecer ou até mesmo perdoar ações a que venha ferir sua dignidade, mesmo o ato vergonhoso e deprimente de uma traição, porque a traição de alguém é algo muito negativo e também inesperado, e traz como resultado uma profunda decepção.
Decepção que pode ser resumida em três atos:
Primeiro, porque nós nunca esperamos ser traído;
Segundo, porque normalmente a traição sempre envolve pessoas muito próximas a nós.
Terceiro, porque a traição carrega em si o fato de ser uma ação que destrói uma relação.

Temos consciência que somos limitados e que erramos, e sabemos que ninguém está livre de cometer deslizes, contudo temos também à certeza que onde predomina a sinceridade por parte de homens e mulheres de caráter, a traição dificilmente ocupará espaço, porque ela, normalmente impera entre pessoas de personalidade fraca.
O traidor carregará sempre a marca da ação praticada, mas se for comprovado que não houve a traição, com certeza será reconquistada a confiança perdida, e isto requer muito carinho, paciência, consideração e amor.
É preciso diálogo e muito bom senso para resolver esta situação, porque a pessoa que se julga traída numa relação, muitas vezes age cegamente e vê coisas que não existe, tornando a situação insustentável, sendo difícil buscar alternativas para amenizar tal ação, mas se buscar no seu íntimo e reviver o sentimento que os uniu, com certeza saberão retomar e resolver os problemas e curar os sentimentos feridos.

Sonia Souza
2 compartilhamentos

Sem Vergonha de ser honesto

Atualmente, é fato corriqueiro presenciarmos a desonestidade nas esferas social e política. É como se a pessoa sentisse vergonha de ser honrado e honesto.
Cada vez mais vemos a injustiça crescer e dominar o mundo, e a desonestidade tomar proporções incalculáveis, parecem que para ganhar poder, ser bem visto admirado e aplaudido, é necessário usar todas as armas disponíveis, mesmo que seja de maneira desonesta e ilegal. O que realmente importa é ser notado.
É comum vermos pessoas que vivem na desonestidade e para justificar tal atitude, usa o seguinte termo: “Todo mundo faz, porque não posso fazer também”, elas acham que com isto, sua consciência fica livre e isenta de qualquer peso, aliás, nem refletem sobre seus atos. É uma ação lamentável a atitude de pessoas que agem assim, demonstrando um grande equívoco nos valores morais aprendidos e divulgados por elas.
Será que nunca tivemos tempo de parar para pensar que todos nós, possuímos um espírito livre e independente, e que um dia receberemos a recompensa de acordo com nossas obras.
Somente nós, responderemos por nossas ações, a ninguém mais foi dado este privilégio.
Mesmo que na concepção da maioria prevaleça à desonestidade como caminho para ganhar poder, cada um será responsabilizado, individualmente, segundo nossa própria consciência.
Assim, em minha opinião, não devemos nos permitir entrar na onda que perpassa os mais altos padrões da sociedade, e nem nos deixar levar pelos caminhos mais fáceis, que podem ser resumidos em desonestidade e corrupção, não é porque todo mundo faz, que tenho que fazer também. Precisamos fazer a diferença, ou melhor, precisamos ser a diferença!
Para isto é só não permitir ser arrastado pela maré da estupidez e da ignorância de achar que as más ações ficarão eternamente escondidas. Isto é praticamente impossível e um dia elas virão à tona. É uma tarefa muito difícil fugirmos diante da nossa própria consciência, pois ela (consciência) virá acompanhada da certeza que não possuímos testemunha de defesa, a não serem nossas próprias atitudes.
O benefício que recebemos por dinheiro desonesto é um valor muito pequeno perto do único patrimônio que realmente vale a pena possuir e que nos pertence de fato, que é a honradez, mesmo que alguns achem que o dinheiro é mais importante que tudo, e faz qualquer coisa para tê-lo, mas esquecem de que não levarão estes bens para o túmulo.
A honestidade, dignidade e caráter são bens mais valiosos que alguém poderia ter. Então Não é bom que seja desperdiçado com coisas fúteis e desnecessárias.
Na maioria das vezes as pessoas desonestas preferem confiar nas pessoas de caráter oposto ao delas. Isto é um tanto absurdo e contraditório. E por mais que pareça que a desonestidade está em alta e que cada vez mais ganha terreno, fato facilmente demonstrado pela mídia, principalmente através das novelas, contudo precisamos aprimorar nossa percepção em ver e valorizar a conduta honesta e digna. É coisa difícil, mas não impossível.
É comum vermos pessoas que para ganhar vantagem em alguma coisa se habilitam em forjar resultados, fraudar documentos, enganar e extorquir, sem o menor constrangimento, não tem transparência no que fazem.
No entanto pode-se ainda perceber que algumas pessoas são portadoras de valores morais, são confiáveis e geram confiança, são capazes de sustentar suas atitudes tanto nos negócios como nas amizades.
Façamos a seguinte reflexão:
Se a desonestidade se tornar norma de conduta, o que será deste mundo? O que pensar e como agir diante de tudo isso?
A conclusão que deveremos chegar ao final que não devemos ter vergonha de ser honesto, isso nunca!
Pense nisso, para não ser colaborador e propagador da desonestidade!

Sonia Souza
Inserida por marcelo1960
1 compartilhamento

ORIENTE SUA MENTE PARA O SUCESSO

Quando damos mais ouvido a opiniões adversas e ignoramos o que achamos correto e sensato, poderemos correr o risco de sermos desmotivados, acarretando uma série de problemas que poderá resultar em derrota. Isso não quer dizer que não devemos ouvir a opinião de outras pessoas, pelo contrário, devemos ouvir analisar e tirar proveito do que for positivo e descartar aquilo que não acrescentaria nada de bom em nossos projetos.

Ter um objetivo claro já é um grande começo, para não nos deixar levar pelo pessimismo de tantas pessoas que estão a nossa volta.
“Encarar os obstáculos e isolar as vozes, que de tanto que já ouvimos agora elas surgem do nosso interior gritando:”
“Desista, você não vai conseguir, é muito difícil”.

Há situações em nossa vida, que devemos nos fazer de surdos, porque se dermos ouvido a tanto negativismo, provavelmente não chegaremos a lugar algum e acabaremos desistindo dos nossos objetivos.

Se quisermos ter sucesso, não devemos em hipótese, alguma dar valor excessivo as opiniões alheias para não corrermos o risco de nos deixar influenciar a ponto de nos desanimar com palavras que não tem outro objetivo, senão nos desencorajar.

Sonia Souza
Inserida por marcelo1960
1 compartilhamento

MENTIMOS PORQUE SOMOS COVARDES, OU PORQUE SOMOS EGOÍSTAS?

Estamos tão acostumados a conviver com a mentira e a covardia, que nem prestamos mais atenção no que acontece a nossa volta e chegamos ao absurdo até de duvidar quando alguém age verdadeiramente, parece que de tanto conviver com a mentira, a falsidade, o egoísmo e a covardia, não nos damos mais conta do que é real e verdadeiro e deixamos estas coisas tão destrutivas, comandar nossas atitudes, então passamos a enxergar tudo que há de mentira como verdade.
Será que a pessoa mente, simplesmente porque ela é mentirosa ou porque ela é covarde e a covardia faz com que ela seja dissimulada, mentirosa e manipuladora, levando-a a uma cegueira que muitas vezes se define de uma forma egoísta, de maneira a se beneficiar da mentira para ter vantagens.
A pessoa quando se habitua a mentir, passa a acreditar na própria mentira, ela chega ao absurdo de fingir-se de ofendida e se questionada, se não houver saída, obviamente ela tenta justificar o injustificável, arranja maneiras de atacar e agride verbalmente quem se opuser a sua opinião e arruma pretextos, logicamente se fazendo de vítima ou mentindo mais ainda.
Podemos nomear este conjunto de atitudes como: DISSIMULAÇÃO E MALDADE!
É bom termos em mente que, aqueles que agem desta forma, são justamente os que mais julgam o comportamento dos outros, esquecendo-se do seu próprio. Ou será que nunca ouvimos alguém dizer que o fulano mente, extorque e tira vantagem. Muitas vezes somos nós mesmos que agimos assim, e criticamos nos outros, atitudes que incomodam a nós mesmos, por sermos praticantes de tais atitudes.
Resumindo: a mentira destrói, humilha e engana, sempre com um único objetivo que é tirar vantagem, ações que na maioria das vezes encobrem a covardia e a falta de caráter de quem a pratica. É necessário termos a convicção que não existe mentira construtiva ou mentiras necessárias para justificar nossos atos, em tudo que praticamos existe uma linha que divide o que é certo e coerente daquilo que é “Conveniente”.

Sonia Souza
Inserida por marcelo1960
1 compartilhamento

CONSTRUINDO NOSSO SER

A Liberdade que temos, mesmo que esta “liberdade” não seja de forma absoluta, nos desafia a viver uma proposta responsável e coerente na forma como organizamos nossa vida, no sentido que damos à nossa existência e no modo como resolvemos os problemas que surgem.

Toda ação que praticamos provoca uma reação. Medir as consequências de nossas atitudes e ações é um grande desafio no processo de construção do nosso ser.

Sonia Souza
Inserida por marcelo1960

QUEM AMA CUIDA E EDUCA

Não é de hoje que ouvimos falar e isso é verdade, que a educação de um indivíduo constitui e sempre será a base de qualquer sociedade, que busca uma evolução, seja moral ou intelectual. Infelizmente podemos observar que na sociedade atual, este setor não é a prioridade das políticas públicas, embora este fator ficasse muito bem camuflado, porque ouvimos uma propaganda muito bem elaborada, riquíssima e de alta qualidade, mas que em quase nada condiz com a realidade das inúmeras situações deploráveis que circundam a educação, (professores mal remunerados e insatisfeitos, escolas que não sofreram qualquer tipo de avanço, alunos mal educados, pais que não ensinam mais os valores a seus filhos, enfim, poderia citar milhares de exemplos de como a educação, hoje é deixada o segundo plano). Não basta somente tornar obrigatório o ensino dos 4 aos 17 anos, mas é preciso que tenha um comprometimento muito maior e buscar alternativas que consigam manter este sujeito na escola e que garanta que realmente ele irá se constituir um cidadão que cobre seus direitos mas que também seja ciente de suas obrigações.

Será que a escola dará conta de apresentar a sociedade um ser que passou 14 anos em seu poder e que este mesmo ser está qualificado para o mercado de trabalho e para viver em sociedade e lutar por seus direitos ou será que isto seria apenas um plano muito bem arquitetado com o intuito de camuflar o interesse daqueles que estão por trás de tantas leis criadas e nem sempre aplicadas.

Um outro fator agravante para o desenvolvimento educacional da pessoa está ligado a questão familiar, que no mundo atual está cada vez mais desprovida de qualquer valor, seja espiritual, material, moral ou ético.

Quem nunca ouviu dizer que hoje tudo é permitido? Há uma corrente empenhada a nos manter de olhos vendados, ouvidos tapados e boca cerrada a uma estrutura totalmente contrária aquilo que sabemos ser moralmente incorreto, estamos nos acostumando a estes modernismos!

Sabemos que a educação básica é obrigatoriedade do governo, e que isso não é cumprido de forma adequada, devido a vários fatores que enfatiza o desenvolvimento integral da criança e sua formação essencial, para que no futuro ela possa exercer a cidadania. O ser humano não pode ser visto apenas como números, seu valor não poder estar agregado apenas a uma estatística. O que de fato deveria ocorrer, seria instituições de ensino adequado, com educadores estimulados, e preparados com condições favoráveis a um trabalho digno e que garantisse à permanência dos alunos no ambiente escolar.

A família é quem dá suporte na formação da criança. A educação que ela recebe em casa é a coluna que sustentará esta criança para um futuro melhor e mais humano, é suposto que todo ser precisa e necessitam de carinho, amor e princípios.

Infelizmente, os pais estão delegando esta responsabilidade a terceiros e a consequência disso é que a instituição família está perdendo sua força na sua concepção e se encontra num processo de falência, criando adultos frustrados, insatisfeitos e incapazes de resolver seus problemas.

É urgente encontrar, em todos os poderes constituídos: sociedade, estado e família, cada um fazendo a parte que compete à transformação possível e necessária para mudar esta situação.

Sonia Souza
Inserida por marcelo1960
1 compartilhamento