SELDA KALIL

1 - 25 do total de 187 pensamentos de SELDA KALIL

Marcas do tempo

Marcas do tempo nos reformam a cada ano
Desenham-nos a cada transformação
E num zigue-zague de ponto cruz
Bordam os contornos das nossas ilusões

SELDA KALIL
Inserida por SELDA28

Marcas do tempo

Marcas do tempo que nos sintonizam
Pincelam linhas em surrados semblantes
Deteriorizam-nos em plenitude e beleza
E semeiam-nos o aprendizado das certezas

SELDA KALIL
Inserida por SELDA28

Marcas do tempo

Marcas do tempo enfraquece-nos em euforias
Arrastam chinelos, diminuem nossos compassos.
Deita-te erguido e acorda-te aluído ao cansaço

SELDA KALIL
Inserida por SELDA28

Marcas do tempo

Marcas do tempo contemporizam sem modéstia, faz moradia
Despejam todos os seus direitos reservados em tempo estipulado
Assombram-nos com suas reais cobranças postuladas

SELDA KALIL
Inserida por SELDA28

A escola da vida é quase que infinita
Uma jornada incansável aos nossos corações
A cada passo um aprendiz ao nosso favor
A cada tropeço pagamos um preço redentor

SELDA KALIL
Inserida por SELDA28

Se somarmos um mais um em nossos acertos
Obviamente haverá um mais um em desacertos
Uma balança inconfundível aos nossos olhos

SELDA KALIL
Inserida por SELDA28

Chora coração, mande embora seus pecados !
Liberte sua alma destes caminhos pedregosos
Dê-lhe chances para redimir dos pecados de mau-agouro

SELDA KALIL
Inserida por SELDA28

Sempre quis te ter tanto assim
Uma pena que me falta tempo,
Para querer-te só pra mim

SELDA KALIL
Inserida por SELDA28

Que vontade de te abraçar!
Querer-te mais que antes
Pegar-te no colo
Acariciar seus cabelos
E dizer que te amo

SELDA KALIL
Inserida por SELDA28

Amor do meu querer
Venha para meus braços
Pegue-me forte
Arraste-me com vontade
Sou tua nesta liberdade

SELDA KALIL
Inserida por SELDA28

Amor do meu querer !
Para viver,,,,Me basta te ter.

SELDA KALIL
Inserida por SELDA28

MINHA VIDA EM VERSOS

Nas minhas genéticas obscuras sem conexão
De professor adotei a vida informal
Através dos cantos e das almas sofridas
Dos louvores e das labutas de vida.

SELDA KALIL
Inserida por SELDA28

MINHA VIDA EM VERSOS

Como ondas do mar às vezes sem lugar
Destravada e com trejeito rezo meu terço
Vim do sertão e dos matagais sem berço
De bem com meu canto, credo e tradições

SELDA KALIL
Inserida por SELDA28

MINHA VIDA EM VERSOS

Nas minhas andanças de tempo criança
Da vida extinta sem abraço e sem afago
Solta no mundo vivendo o perigo dos náufragos

SELDA KALIL
Inserida por SELDA28

SAUDADES

Olho o tempo sem espaço para nós
Entristeço-me pelo abandono sofrido
Meu coração cansado e desfalecido
Isolou-se neste estupefato interdito

SELDA KALIL
Inserida por SELDA28

PRAZER

Esta voz que chega devagar
Para me atentar , me enlouquecer
De mansinho chegam aos meus ouvidos
Diz coisas que me deixam em perigo

SELDA KALIL
Inserida por SELDA28

PRAZER

Sem forças me entrego ao seu abrigo
Fecho os olhos ,me deleito com seu riso
Amor bendito que me deixa sem sentido
Espairece minha mente neste paraíso.

SELDA KALIL
Inserida por SELDA28

POBRES MORTAIS

Somos nós, seres humanos!
Pobres mortais que o acaso fez nascer...
E caminhou contigo em vida.

SELDA KALIL
Inserida por SELDA28

POBRES MORTAIS

Em tempo limitado... Bateu a sua porta!
Cobrou-lhe todas as dívidas
Que só a morte lucrou

SELDA KALIL
Inserida por SELDA28

ATITUDES

Nem um rumo se toma sem atitudes
As ruas são retas, sem esquinas da vida
Os morros esquentam a cada subida
E as descidas são apedrejadas pelo vento

SELDA KALIL
Inserida por SELDA28

ATITUDES

Sem sentido não se vai a lugar algum
Sem coragem o mundo te rejeita
Os bêbados caem pela falta do existir
Os sóbrios alargam-se pela vontade de subir

SELDA KALIL
Inserida por SELDA28

ATITUDE

Estamos vivendo num mundo dos sentidos
Sentidos pelos sentimentos e pelas conquistas do mesmo querer
Atitudes faz parceria à evolução humana de forma firme, ativa e concreta.

SELDA KALIL
Inserida por SELDA28

CRUZ

Solidão me maltrata nesta conjunção errada
Tira de mim o abraço do amor desejado
Coroa minha cabeça num presente tão amargo
Deitam-me em leito por mim renegado

SELDA KALIL
Inserida por SELDA28

O PODER DAS PALAVRAS

O poder das palavras pode ressuscitar,
quando ditas ao vento sem interrupções
E uma praga que pode bendizer ou maldizer,
qualquer um nestas errôneas interpretações

SELDA KALIL
Inserida por SELDA28

O PODER DAS PALAVRAS

Certamente boca calada não entra mosca
E quando entra destrói todo o organismo
Bendito é aquele que bem sabe escutar!
E que aterrissa suas bocas sem retrucar

SELDA KALIL
Inserida por SELDA28