Sandro Penna

Encontrados 6 pensamentos de Sandro Penna

Talvez a juventude seja apenas este
Amar perene dos sentidos e não arrepender-se.

Sandro Penna PENNA, S., Poesie, Garzanti, 1989

A vida…é recordar-se um despertar
triste num trem ao alvorecer: ter visto
fora a luz incerta: ter sentido
no corpo alquebrado a melancolia
virgem e áspera do ar pungente.

Sandro Penna PENNA, S., Tutte Le Poesie, 1970
Inserida por pensador

Viver eu queria adormecido
dentro do rumor doce da vida.

Sandro Penna PENNA, S., Tutte Le Poesie, 1970
Inserida por pensador

Noite: sonho de esparsas
janelas iluminadas.
Ouvir a clara voz
do mar. De um livro amado
ver as palavras
sumirem ... – Oh estrelas fugidias
o amor da vida!

Sandro Penna PENNA, S., Poesie, Garzanti, 1989
Inserida por pensador

O mar é todo azul
O mar é todo calmo
Em mim há quase um urro
de gozo. E tudo é calmo.

Sandro Penna PENNA, S., Poesie, Garzanti, 1989

Amor, amor
dileto dissabor.

Sandro Penna PENNA, S., Croce e delizia, 1958