Renato Galvão

Encontrados 12 pensamentos de Renato Galvão

Liberte-se.

Sem correntes,
Sem elos,
Sem cordão
Que amarre o coração.

Sem direção,
Apenas caminhar.
Deixar o futuro
Escolher o lugar.

Esqueça o não
Pratique o sim,
Cancele compromissos,
Dê mais as mãos.

Deixe os beijos surgir,
Deixe a áurea se abrir,
Deixe a nuvem passar,
Deixe seu luar encontrar.

Faça como a um padre
Que se despe da batina
Mas nunca do hábito.
Faça da liberdade um hábito.

Ame com paixão,
Mas sem prender o coração.
Curta o prazer de um abraço,
Porém não o aprisione no teu espaço.

Esqueça o passado,
Abrace o presente
E para o futuro,
Caminhe contente.

Institua o perdão para curar feridas
Simplesmente ame, liberte-se,
abrace a vida.
Seja feliz enquanto o sol brilha.
Antes que se apague a luz do último dia.

Renato Galvão
Inserida por renato_galvao

Não desperdice lágrimas por cinzas.
Cinzas o vento leva.
Lágrimas a dor eleva.

Renato Galvão
Inserida por renato_galvao

A palavra é a maior herança de um homem.
Este pode perder tudo.
Caminhar na miséria.
Mas nunca, nunca deverá perder,
Jamais faltar com sua palavra

Renato Galvão
Inserida por renato_galvao

O meu silencio
É o som da ausência,
Da falta
Do que nunca foi meu...

Renato Galvão
Inserida por renato_galvao

Não temo a vida,
A morte,
A espada
Ou o clero.

Mas temo um
Coração vazio
Congelado no deserto...

Renato Galvão
Inserida por renato_galvao

Minha alma te clama,
A mente te chama,
Meu corpo padece
E meu coração
Não te esquece.

Renato Galvão
Inserida por renato_galvao

Nem sempre um sorriso
É a expressão de alegria.
Quando meu coração chora,
Disfarço a dor sorrindo.

Renato Galvão

Viver...

Outros momentos,
Novas vidas,
Sem erros,
Sem despedidas.

Olhar sereno,
Cansaço e mãos,
Descanso e outono,
Estradas e canções.

Colo materno,
Aposentar o terno,
Silencio eterno,
Luz do universo.

Contemplar a chuva,
Pés no chão,
Cultivar e assistir,
Paz no coração.

Sem medos,
Sem rodeios,
Sem segredos,
Compartilhar desejos.

Caminhar,
Contemplar,
Doar. Ceder.
Simplesmente viver...

Renato Galvão
Inserida por renato_galvao

Renova-te

Remove as nuvens do ontem
Dos olhos do teu amanhã.
Faz a manhã de novos tempos
Clarear a noite do teu viver.

Abre os olhos do caminho
Para encontrar o horizonte perdido.
Sente no coração o tempo da distancia.
Águas passadas não trazem esperança.

Algo estar por vir,
Deixa seguir o rumo do rio.
Saiba acordar o desejo de sorrir,
Use o espelho para refletir.

Liberta-te da prisão do ontem,
Os sonhos voam como pássaros.
E assim, aproxima-te do horizonte
Trazendo a paz que ficou distante.

O destino se tornara parte e não o fim,
Purificado pelo ontem vivido em ti,
Fazendo-te livre como as flores de um jardim.
Protegendo-te como asas de um querubim.

Lembranças jogadas ao vento,
Aproveita os novos tempos,
Renova sentimentos,
Sinta-te dentro do ventre.

Enche o átrio com tempo
De grandes momentos.
Aconteça-te num dia de paz.
A paz que te apraz.

Livra-te das folhas mortas.
Escancara essas portas.
Faz chover na tua horta.
Se feliz! Cultiva o que importa!

Renato Galvão
Inserida por renato_galvao

Vida...

Nem de ouro, muito menos de prata.
Nem de madeira, nem de lata.
Nascido no lodo, gerando perolas.
Não sou pássaro, mas fiz revoadas.

Nunca desejei o mar, apenas o riacho.
Fui rosa e espinhos.
Bebi chuvas, afoguei orvalhos.
Chorei e aprendi enxugar lágrimas.

Errei caminhos.
Perdi atalhos.
Fui gato no telhado
E cão vira-lata no mato.

Já fui pedra.
Já fui sapato.
Já tropecei
No meio-fio errado.

Doei e não recebi.
Recebi e não doei.
Amei e não fui amado
Amado, não amei.

Vi o sol nascer.
E a noite chegar.
Vi estremecer o luar.
E o sol não esquentar.

Sonhei ser sinfonia,
Acabei canção.
Sonhei ser dia,
Achei a solidão.

Sem querer, na vida,
Encontrei a estrada.
Sem querer viver,
Trilhei esta jornada.

Hoje sou folha levada,
Sou onda na praia,
Sou poeira na estrada,
Sou o rio que deságua.

Terminar sem ouro,
Ignorando a prata,
Sentir-se realizar.
Cumprida a jornada...

Renato Galvão

Os Espinhos no Caminho das Rosas

Institua o perdão para curar feridas.
Simplesmente ame,
liberte-se,
abrace a vida.
Seja feliz enquanto o sol brilha.
Antes que se apague a luz do último dia.⁠

Renato Galvão
Inserida por renato_galvao

Os Espinhos no Caminho das Rosas

Ame com paixão,
Mas sem prender o coração.
Curta o prazer de um abraço,
Porém não o aprisione no teu espaço.

Renato Galvão