Poetriz

Encontrados 6 pensamentos de Poetriz

E então sua mão partiu.
Minha mão ainda ficou uns segundos no ar, perdida.
O relógio contando o tempo, as conversas continuando.
E o desconcerto, a dúvida.

De repente eu não sabia mais se precisava de uma mão segura.
Ou o que fazer com a minha sem a tua.

Poetriz
Inserida por caro.soares

Uma coisa aprendi quando criança e brincava com areia:
Não dá pra segurar a areia por muito tempo, ela escorre entre os vãos dos dedos mas ainda assim, ficam umas pedrinhas na mão.
Na época, eu achava que eram preciosas.
E hoje, tenho certeza disso.

Poetriz

As vezes é necessário livrar-se da asas…
E se jogar no abismo sem elas…

Poetriz

Eu sou as duas, é verdade. Alguns sabem, outros não.
Se em uma eu deixo transparecer a ternura, a doçura, a bondade.
Na outra eu escondo o desejo, a paixão, a sedução, a vaidade.
Uma tem vários amigos, a outra vários amantes.
E o que elas tem em comum? As duas sentem-se atraídas pelo mesmo rapaz.
Mas ele não enxerga nenhuma das duas, e qdo as vê… só vê o superficial.

Poetriz

Solta um beijo no ar, vai que alguém pega e vem buscar.

Poetriz

"Olha, eu sei que o barco tá furado e sei que você também sabe, mas queria te dizer pra não parar de remar, porque te ver remando me dá vontade de não querer parar também.Tá me entendendo? Eu sei que sim".

Eu entro nesse barco, é só me pedir. Nem precisa de jeito certo, só dizer e eu vou. Faz tempo que quero ingressar nessa viagem, mas pra isso preciso saber se você vai também. Porque sozinha, não vou. Não tem como remar sozinha, eu ficaria girando em torno de mim mesma. Mas olha, eu só entro nesse barco se você prometer remar também! Eu abandono tudo, história, passado, cicatrizes. Mudo o visual, deixo o cabelo crescer, começo a comer direito, vou todo dia pra academia. Mas você tem que prometer que vai remar também, com vontade! Eu começo a ler sobre política, futebol, ficção científica. Aprendo a pescar, se precisar. Mas você tem que remar também. Eu desisto fácil, você sabe. E talvez essa viagem não dure mais do que alguns minutos, mas eu entro nesse barco, é só me pedir. Perco o medo de dirigir só pra atravessar o mundo pra te ver todo dia. Mas você tem que me prometer que vai remar junto comigo. Mesmo se esse barco estiver furado eu vou, basta me pedir. Mas a gente tem que afundar junto e descobrir que é possível nadar junto. Eu te ensino a nadar, juro! Mas você tem que me prometer que vai tentar, que vai se esforçar, que vai remar enquanto for preciso, enquanto tiver forças! Você tem que me prometer que essa viagem não vai ser a toa, que vale a pena. Que por você vale a pena. Que por nós vale a pena.
Remar.
Re-amar.
Amar.

Poetriz
3.4 mil compartilhamentos