Poesiadeumanonimo

Encontrados 2 pensamentos de Poesiadeumanonimo

Muitos dizem que a vida não é fácil e eu concordo, para mim tudo é uma ilusão, tem pessoas morrendo por um pedaço de pão, eu acho difícil acreditar no egoísmo do ser humano, só se importa consigo mesmo e com o resto cobre com um pano.

Vejo pessoas se importando com coisas fúteis, se achando por ter bens de luxo. Ser rico, pobre, branco ou preto, para mim tanto faz, todo mundo merece respeito.

Por isso não se ache o melhor porque você está bem enquanto o outro está na pior, eu sei que a igualdade é impossível, mas tenha o mínimo de consciência e se importe com as pessoas com deficiência, seja econômica, física ou emocional, não pise nelas enquanto estão no chão.

Tem pessoas que lutam cada dia para sobreviver, e se fosse eu no lugar delas não iria me importar em morrer.

Você pode dizer que eu sou infantil por estar sonhando com algo irreal, mas pode ser melhor que ficar sonhando com bem material, minha existência não tem sentido, por isso através de poemas eu expresso meus pensamentos iludidos.

Dizem que a morte é a consequência da vida, e é verdade, todo começo tem um fim, todo final teve um começo, enquanto meu começo não chega ao fim, meus pensamentos irão fluir.

Como a vida, o poema teve um começo, e por isso está chegando ao final, eu não me importo o que vão achar de mim, eu sou apenas um garoto esperando o próprio fim.

Poesiadeumanonimo
Inserida por Poesiadeumanonimo
1 compartilhamento

No escuro, desacordado, eu estou pensando o que será que eu fiz de errado, não conseguir sentir o meu corpo é horrível, as vezes eu penso que sou apenas um lixo, mas não me importo, um dia chega ao fim, muitos riram de mim e hoje eu estou aqui, se tenho orgulho do que fiz? Eu não sei, mas o que espero é que tenha um novo recomeço, se existir eu, pago qualquer preço, inconsciente, no chão gelado, sinto meu corpo tão frio como se eu estivesse com ar-condicionado ligado, sei que é o fim, mas felizmente, vou sair desse pesadelo que é ser gente, com sangue escorrendo por todos os lados, não sei o que eu fiz mas sei que estou ferrado, só queria dizer adeus a minha mãe, abraça-la e me despedir, mas infelizmente não vou poder, este é o fim.

Poesiadeumanonimo
Inserida por Poesiadeumanonimo