Noemi

Encontrados 5 pensamentos de Noemi

Paixão... vivi
Desejo... senti
Da dor pungente por um momento esqueci...
Nos braços de alguém ausente adormeci...
De um "talvez"... talvez de amor... morri...

Noemi

Todos buscamos a felicidade. O melhor é buscar a paz.

Vendem-se muitas felicidades hoje em dia. O carro que traz a felicidade, a viagem que leva à felicidade, a cerveja que cerca você de felicidade, o celular que é tudo o que você quer, a operadora que é mais do que você imaginaria, o perfume que abre um mundo de sonhos, o aparelho de ginástica que é o sonho da sua vida….

E, no pacote, todos trazem a obrigação de ser feliz. Mas se você não se sente feliz, mesmo com a conquista do seu objeto de desejo, você se sente culpado. Por não se sentir feliz.

Quando você está em paz, você não está preocupado em estar feliz. Porque você está bem.

Com todas as atribulações da vida, é certo que um dia você está feliz, no outro nem tanto. Um dia você pode até estar triste. Faz parte dos ciclos da natureza e da vida. De qualquer modo, você estará bem se estiver em paz.

Buscar somente a felicidade traz ansiedade. Ansiedade é falta de paz.

Em paz, você desfruta dos momentos de felicidade com gratidão e leveza. Em paz, você supera os momentos de adversidade com fé e confiança. Você não vai encontrar a felicidade que procura se seu coração não estiver em paz.

Muitas vezes, as pessoas não percebem que procuram o sofrimento. Um coração que já sofreu e se sentiu infeliz parece não ser capaz de aceitar a felicidade. As situações à sua volta acabam sempre trazendo mais decepções e aborrecimentos, onde, invariavelmente existe alguém que vai fazê-lo sofrer. Afinal, o sofrimento não pode ser auto infligido: a dor deve ser provocada por outra pessoa, pois só assim esse coração pode se livrar da culpa e continuar em seu papel de vítima.

Se você notar isso em seu comportamento, procure observar o acontecimento, tomar consciência da situação, compreender a sua lição. Assim você pode se libertar desse fardo e começar a cultivar os lírios brancos da paz em seu coração, que irão germinar, florescer e lançar suas sementes de luz e serenidade.

Quando sentir essa paz, você não vai precisar ir em busca de mais nada para ser feliz. Todas a conquistas e realizações serão desfrutadas como acréscimos em sua vida, e não como meios indispensáveis para alcançar a sua felicidade. As coisas boas vão lhe proporcionar um “estado de felicidade”, que se somará ao seu “estado de paz”.

Nesse estado de paz, as tristezas, dissabores, ansiedades e frustrações são suportados com mais serenidade, no entendimento dos ciclos naturais que, como as marés, vão e vêm, renovando a vida em seu ritmo incessante.

Noemi

Noemi
Inserida por RivaAlmeida
1 compartilhamento

Todos buscamos a felicidade. O melhor é buscar a paz.

Vendem-se muitas felicidades hoje em dia. O carro que traz a felicidade, a viagem que leva à felicidade, a cerveja que cerca você de felicidade, o celular que é tudo o que você quer, a operadora que é mais do que você imaginaria, o perfume que abre um mundo de sonhos, o aparelho de ginástica que é o sonho da sua vida….

E, no pacote, todos trazem a obrigação de ser feliz. Mas se você não se sente feliz, mesmo com a conquista do seu objeto de desejo, você se sente culpado. Por não se sentir feliz.

Quando você está em paz, você não está preocupado em estar feliz. Porque você está bem.

Com todas as atribulações da vida, é certo que um dia você está feliz, no outro nem tanto. Um dia você pode até estar triste. Faz parte dos ciclos da natureza e da vida. De qualquer modo, você estará bem se estiver em paz.

Buscar somente a felicidade traz ansiedade. Ansiedade é falta de paz.

Em paz, você desfruta dos momentos de felicidade com gratidão e leveza. Em paz, você supera os momentos de adversidade com fé e confiança. Você não vai encontrar a felicidade que procura se seu coração não estiver em paz.

Muitas vezes, as pessoas não percebem que procuram o sofrimento. Um coração que já sofreu e se sentiu infeliz parece não ser capaz de aceitar a felicidade. As situações à sua volta acabam sempre trazendo mais decepções e aborrecimentos, onde, invariavelmente existe alguém que vai fazê-lo sofrer. Afinal, o sofrimento não pode ser auto infligido: a dor deve ser provocada por outra pessoa, pois só assim esse coração pode se livrar da culpa e continuar em seu papel de vítima.

Se você notar isso em seu comportamento, procure observar o acontecimento, tomar consciência da situação, compreender a sua lição. Assim você pode se libertar desse fardo e começar a cultivar os lírios brancos da paz em seu coração, que irão germinar, florescer e lançar suas sementes de luz e serenidade.

Quando sentir essa paz, você não vai precisar ir em busca de mais nada para ser feliz. Todas a conquistas e realizações serão desfrutadas como acréscimos em sua vida, e não como meios indispensáveis para alcançar a sua felicidade. As coisas boas vão lhe proporcionar um “estado de felicidade”, que se somará ao seu “estado de paz”.

Nesse estado de paz, as tristezas, dissabores, ansiedades e frustrações são suportados com mais serenidade, no entendimento dos ciclos naturais que, como as marés, vão e vêm, renovando a vida em seu ritmo incessante.

Noemi

Noemi
Inserida por RivaAlmeida
1 compartilhamento

⁠pelas noites vazias me afundo
deslumbro teu estonteante sorriso
sincero, profundo
que me entorpece os sentidos.
nos sonhos tropeço
por florestas desconhecidas
eu rezo
e sozinha carrego teu cheiro
invisível como um segredo.
e o que seria de mim se
eu não pudesse
ao menos uma vez
sentir teus olhos sobre os meus?
a inevitável alquimia
dos nossos corpos
e teus suspiros ritmados
estremecem minha sanidade
eu nego
mas inteira e
completamente
me desespero.
sou escrava do teu desejo.
me encontro em pedaços
mas tua voz sussurra
no meu ouvido
sinto teu gosto
teu gosto
sua presença irresistível
tua vontade insaciável
que escorre pelo teu lábio
e pinga nos meus seios
quente
queima como uma vela
se ao menos ela iluminasse nosso delírio?
me pergunto se talvez
talvez?
e acredito que nem deus sabe
que deliciosa contradição
concluir que
tua memória
que persegue o meu juízo
seja apenas uma alucinação

Noemi

⁠teu tremor
[leviano delirio]
desvia o fulgor
do teu corpo alado
- oblíquo desejo velado
te devoro aos poucos
me despeço aos prantos
o que deixo a mim
senão o teu rosto?
esvaído
me esqueço
outra vez eu morro.

Noemi
Inserida por Alasca