Markus Suzak - A menina que roubava livros

Encontrados 21 pensamentos de Markus Suzak - A menina que roubava livros

A única coisa pior do que um menino que detesta a gente.
Um menino que ama a gente.

Markus Suzak - A menina que roubava livros
267 compartilhamentos

Odiei as palavras e as amei, e espero tê-las usado direito.

Markus Suzak - A menina que roubava livros
116 compartilhamentos

A pergunta é: e quando o outro é muito mais do que um?

Markus Suzak - A menina que roubava livros
78 compartilhamentos

..Anos antes, quando os dois haviam apostado corrida num campo lamacento, Rudy era um conjunto de ossos montado às pressas, com um riso irregular e hesitante. Sob o arvoredo, nessa tarde, era um doador de pão e ursinhos de pelúcia. Um tríplice campeão da Juventude Hitlerista. Era seu melhor amigo. E ESTAVA A UM MÊS DE SUA MORTE... ESTAVA SE DESPEDINDO DELE, E NEM SABIA..

Markus Suzak - A menina que roubava livros
21 compartilhamentos

Olhou para o rosto sem vida, e então beijou a boca do seu melhor amigo, Rudy Steiner, com suavidade e verdade. Ele tinha um gosto poeirento e adocicado. Um gosto de arrependimento á sombra do arvoredo e na penumbra de coleçao de ternos do anarquista. Liesel o beijou demoradamente, suavimente, e, quando se afastou, toucou-lhe a boca com os dedos.

Markus Suzak - A menina que roubava livros
81 compartilhamentos

Que tal um beijo Saumensch?

Markus Suzak - A menina que roubava livros
89 compartilhamentos

Não quero ter esperança de mais nada. Nao quero rezar para que Max esteja vivo e em segurança. Nem Alex Steiner, porque o mundo nao os merece.

Markus Suzak - A menina que roubava livros
40 compartilhamentos

Em algum lugar, em toda aquela neve, ela via seu coração partido em dois pedaços.

Markus Suzak - A menina que roubava livros
151 compartilhamentos

'Silencio: ausencia de som ou ruido. vocabulos correlatos: quietude, calma,paz.'

'Agora, mais do que nunca, o numero 33 da rua himmel tornou-se um lugar de silencio, e nao passou despercebido que o dicionario duden estava completa e profundamente errado, em especial nos seus vocabulos correlatados. O silencio nao era nem quietude nem calma, e nao era paz.'

Markus Suzak - A menina que roubava livros
18 compartilhamentos

O ser humano não tem um coração como o meu. O coração humano é uma linha, ao passo que o meu é um círculo, e tenho a capacidade interminável de estar no lugar certo na hora certa. A conseqüencia disso é que estou sempre achando seres humanos no que eles têm de melhor e de pior. Vejo sua feirúra e sua beleza, e me pergunto como uma mesma coisa pode ser as duas. Mas eles tem uma coisa que eu invejo. Que mais não seja, os humanos têm o bom senso de morrer.

Markus Suzak - A menina que roubava livros
79 compartilhamentos

Duas semanas para mudar o mundo e quatorze dias para destruí-lo.

Markus Suzak - A menina que roubava livros
65 compartilhamentos

Por algum motivo, os homens agonizantes sempre fazem perguntas cujas respostas já sabem. Talvez seja para poderem morrer tendo razão.

Markus Suzak - A menina que roubava livros
112 compartilhamentos

Meu vicío de hoje, pode ser o passo pro meu abísmo de amanhã.

Markus Suzak - A menina que roubava livros
161 compartilhamentos

-Que tal um beijo, Saumensch?
Ficou parado mais alguns instantes, com água pela cintura, antes de sair do rio e lhe entregar o livro. Tinha as calças grudadas no corpo e não parou de andar. Na verdade, acho que ele sentiu medo. Rudy Steiner ficou com medo do beijo da menina que roubava livros. Devia ter ansiado muito por ele. Devia amá-la com uma intensidade incrível. Tanto que nunca mais tornaria a lhe pedir seus lábios, e iria para sua sepultura sem eles.

Markus Suzak - A menina que roubava livros
47 compartilhamentos

Não ir embora: Ato de amor e confiança.

Markus Suzak - A menina que roubava livros
216 compartilhamentos

Ele era o segundo boneco de neve a derreter diante de seus olhos, só que esse era diferente.
Era um paradoxo. Quanto mais frio ficava, mais derretia.

Markus Suzak - A menina que roubava livros
61 compartilhamentos

Só confiamos nas pessoas em quem temos de confiar.

Markus Suzak - A menina que roubava livros
101 compartilhamentos

O branco é sem dúvida uma cor e, pessoalmente, acho que você não vai querer discutir comigo.

Markus Suzak - A menina que roubava livros
37 compartilhamentos

Em completa desolação, olhei para o mundo lá em cima. Vi o céu transformar-se de prata em cinza e em cor de chuva. Até as nuvens tentavam fugir. Vez por outra, eu imaginava como seria tudo acima daquelas nuvens, sabendo, sem sombra de dúvida, que o sol era louro e a atmosfera interminável era um gigantesco olho azul.

Markus Suzak - A menina que roubava livros
28 compartilhamentos

Como a maioria dos sofrimentos, esse começou com uma aparente felicidade.

Markus Suzak - A menina que roubava livros
144 compartilhamentos

Arrancou uma página do livro e a rasgou ao meio. Depois, um capítulo.
Em pouco tempo, não restava nada senão tiras de palavras, derramadas feito lixo entre suas pernas e em toda a sua volta. As palavras. Por que tinham que existir? Sem elas, não haveria nada disso.
(…)
De que adiantavam as palavras?
Nada acolheu os chamados senão o silêncio.

Markus Suzak - A menina que roubava livros
19 compartilhamentos