Maria Carolina Araujo

1 - 25 do total de 32 pensamentos de Maria Carolina Araujo

Sabe aquele sorriso bobo ao pensar na pessoa, o frio na barriga e no coração em vê-la? Coisas típicas de início de namoro... Mas então, vou te falar, eu não somente as sinto ainda, como posso afirmar que são com maior intensidade. Não é brincadeira, mas se no início do nosso namoro eu só pensava em ficar com você, hoje o meu pensamento é somente no nosso futuro casamento. Se antes eu sentia o tal friozinho quando te via de longe, hoje sinto essa mesma sensação quando ficamos deitados, abraçados, fazendo confissões e descobrindo pequenas surpresas tão escondidas do outro. Sabe, não perde a graça, não perco a vontade, não paro de desejar. Eu continuo completamente apaixonada por você, mas de forma madura. Percebo que tenho o melhor das duas fases. Continuo experimentando de sensações que somente quem está no início de um relacionamento consegue vivenciar e vou acrescentando pitadas de maturidades, certezas e sonhos maiores que só quem já está em um estágio mais avançado consegue desfrutar. Não tenho dúvidas de que tenho sorte em ter você e lhe agradeço por me fazer feliz todos os dias, longe ou perto, apenas por ter a certeza de que você é meu. Mas a única coisa que eu peço é que não deixe essa chama, que queima e aconchega, se apagar.

Maria Carolina Araujo
2 compartilhamentos

Se me pedir para ficar, eu fico. Eu trago de volta as minhas roupas e não levo a minha escova de dente. Deixo pra lá essa ideia de morar sozinha e continuo a dividir a cama com você. Também passo por cima do meu orgulho, te peço perdão pelas besteiras que falei em nossa última briga e aceito recomeçar do zero. Esqueço suas falhas, só me lembro de tudo que já fez de bom para nós. Eu volto, eu luto, eu te amo. Com a força do início. E para isso eu só preciso que você me peça para ficar. Porque sempre fui eu quem tomou a iniciativa de tudo. Eu me desculpava primeiro, me declarava e corria atrás primeiro. Eu puxava a sua mão, decidia o rumo das coisas. Antes de você notar que algo desandava, eu tentei conversar. Foi quando você me surpreendeu, desistindo de tudo, primeiro. Eu poderia enlouquecer, mas apenas te dei um tempo. Durante esse intervalo, experimentei de uma vida sem posições. E mesmo assim, como última chance, com a porta já aberta e levando as minhas últimas coisas de nossa casa, deixo que mude o rumo da nossa história. Seja novamente surpreendente sendo o primeiro a dar o braço a torcer. Ou seja quem me deixará sair por essa porta permitindo que eu ocupe de vez o primeiro lugar da minha vida.

Maria Carolina Araujo
Inserida por MariaCarolinaAs
1 compartilhamento

E eu acho graça. Desse novo cara que você se transformou, por dentro ou por fora, você está ridículo. Se for realmente isso, o que posso dizer é que eu te avisei. Se for apenas mais um personagem, do leque que você tem escondido dentro da manga, lhe peço que pare. E por favor, leve a sério qualquer uma dessas coisas que lhe disser. No começo, era de certa forma gratificante, ver o seu interesse em me reconquistar, mas cansei. Já não quero mais você atrás de mim, já não quero mais as suas frases de amor todos os dias. Já não quero mais mudar de calçada porque te vi vindo em minha direção ou desligar o meu celular porque você não para de me ligar. Sabe? Coisas que você fazia comigo antes ou sei lá, pior. A diferença estava na minha ingenuidade e sinceridade diante do que tínhamos, transformada em maturidade após o nosso término. Forçada, mas necessária. E você, apesar de estar parecido com o meu antigo jeito, falta verdade e o principal, o tempo está errado. Eu fiz tudo na hora certa, lutei enquanto era tempo. Já você, se tocou um pouco tarde demais.

Maria Carolina Araujo
Inserida por MariaCarolinaAs
1 compartilhamento

Se me perguntassem o que acho mais importante em uma pessoa, diria a boca. Já pensaram no quanto de coisas ela pode ser crucial? A começar pelo sorriso. Um sorriso transforma um dia, um humor, uma relação, um coração. Às vezes precisamos apenas do sorriso daquela pessoa para sorrirmos também, para tranquilizarmos. Da boca sai também uma frase inesquecível, positivamente ou negativamente. Sai o ‘eu te amo’ e sai o ‘Não quero mais’. Saem os conselhos, as desculpas, as palavras de conforto. Não é a boca que pensa, mas dela sai muito mais do que o cérebro é a capaz de formatar. A boca tem ligação direta com o nosso coração e sabendo disso, muitas vezes a falta de algo dito, traz consequências que levam uma vida para serem superadas. Quantas vezes falamos algo sem pensar? Quantas vezes falamos e nos arrependemos? E quantas vezes não queremos dizer, mas dizemos? E sabe, é essa mesma boca que ao toque de outra, sem falar nada, consegue dizer tudo ou dizer nada. Se encontrar ou se perder. Por isso, penso que a união dos três é uma avaliação a ser feita em uma relação. Se sucessíveis, bom sinal. Ausência de algum item é porque existe a falta de alguma coisa muito maior. Vou explicar, você tem um bom diálogo com o seu namorado, vocês se beijam e os corações de tanto pularem, quase encostam (aquele lance da ligação, sabe?) e ao final, o sorriso entre vocês dois é inevitável. Preciso dizer mais alguma coisa?

Maria Carolina Araujo
Inserida por MariaCarolinaAs
1 compartilhamento

Se você diz que quer ir embora, vá em frente. Mais tarde, eu vou chorar, sei disso. Vou achar que nunca mais vou amar outra vez e vou dizer que você era o amor da minha vida. Como eu sei disso? Porque já o fiz algumas vezes, uma ou cinco, não importam. O que eu sei é que assim como da última vez, eu vou achar que é o fim, sem saber que não estou nem na metade da história. Vou achar que você era o amor da minha vida, sem entender que se acabou, quer dizer que você não era, na verdade, tão importante assim. E esse lance de não amar outra vez, eu acredito no amor até o fim da vida, mas quando estamos com alguém com chances de sê-lo e podemos investir juntos nisso. A partir do momento em que terminamos, estou livre e coração é assim mesmo, tem amnésia e espera sempre por um novo amor. Portanto, pode ir. Uma hora vai passar, e o meu “viveram felizes para sempre” só é possível com quem pode arcar com o trabalho e a recompensa diária dessa decisão.

Maria Carolina Araujo
Inserida por MariaCarolinaAs

Eu gostava mesmo é de fugir. Fugir de quem estava começando a ficar muito colado, de quem estava querendo me dar a mão, me pressionando. Fugir do que eu começava a sentir, fugir quando eu começava a gostar ou a enjoar com as borboletas irritantes em meu estômago. Eu fugia e me sentia aliviada, pensava: Ufa, não foi dessa vez! Consegui me esquivar tantas vezes e isso era a minha motivação. Nunca seria uma dessas garotinhas que passam a noite em claro, nunca ficaria louca esperando uma sms de desculpas, nunca teria um coração partido. Eu tinha o controle de qualquer situação em que me metia, gostava de tudo organizado e do meu jeito. Até que você chegou e qual era o meu plano mesmo? Eu não conseguia sair do lugar. Eu não queria sair do lugar. Você não me mostrou perigo, a ideia de ficar não me parecia tão assustadora. E o estranho era que você me deixava livre. Eu sabia que você queria a minha companhia, mas nunca imporia isso. E acho que foi por isso que fiquei. Você me envolvia, mas deixava sempre um espaço aberto para que eu pudesse sair. Segurava minhas mãos de forma tênue e quando eu enlouquecia com a nossa intimidade já tão avançada, você era paciente. E o tempo foi passando e eu ficando. Quando dei por perceber, já estava em você e você em mim, os anos se passaram e cada vez mais eu tenho a certeza de que ao seu lado é onde eu devo permanecer. Até o fim da minha vida.

Maria Carolina Araujo
2 compartilhamentos

Me dei conta que é amor. É isso aí. Você consegue acreditar? Logo comigo! É estranho, não me acostumei ainda a ser refém de outra pessoa. Sabe como é, você sorri e eu sorrio junto. Você chora e o meu coração se desmancha também. Uma ligação muda um dia e se não nos falarmos, aquele dia simplesmente não existe. Parece loucura e eu não acreditava muito nessa dependência (saudável) que o amor nos condiciona. E o medo? Que medo inconsciente, bobo, arrepiante! Por que não consigo simplesmente acreditar quando diz que não vai embora? Ou não consigo sossegar quando vejo alguma garota se aproximando de você? Você devia sentir como o meu corpo reage a esses momentos, ia achar graça. Ou se identificar? Também me sinto insegura, como competir com a sua perfeição? Não é possível que eu esteja a sua altura, que você não mereça alguém melhor que eu... Não, quer saber? Retiro o que eu disse. Eu posso te oferecer o que nenhuma outra pessoa no mundo tem maior e melhor: o meu amor. Só isso ou talvez tudo isso. O que acha? Pense e me conte. Pode ser a solução ou ruína de tudo.

Maria Carolina Araujo
2 compartilhamentos

Acho que toda mulher precisa, pelo menos uma vez na vida, ter a oportunidade de desfrutar da companhia de um babaca. Umas gostam tanto que ficam além do tempo indicado... Mas o que eu estou querendo dizer é que é com esse tipo que mais aprendemos e junto, nos descobrimos. Obviamente a gente leva muita porrada no início, porque eles são uns atores. Mas depois de muitas noites em claro, de varias sms não respondidas e de tudo aquilo que com certeza você, mulher, sabe bem, a gente sai dessa história diferente. Eu aprendi a reconhecer um cara desses e melhor, lidar com eles. Vai dizer que você não? São todos tão previsíveis! Desconfio que deve ter alguma escola escondida nos esgotos para aprendizes... Além disso, descobri que sou mais forte do que pensava. Eu achava que toda noite era a pior, que toda ligação rejeitada era o golpe final pro meu coração parar, mas vejam só: Eu estou aqui. Você também. Sobrevivemos. Temos história pra contar, risadas pra desfrutar, lições aprendidas e estamos vacinadas – a maioria, claro. E mais, temos a nossa liberdade de volta. Liberdade pra procurar um cara melhor e mantendo sempre um olho aberto e o outro fechado pra qualquer mera semelhança com o último cafajeste que esbarramos.

Maria Carolina Araujo
Inserida por MariaCarolinaAs
1 compartilhamento

Fica tranquilo, eu vou ficar bem. Não aguentava mais te ligar louca para contar algo e você não atender. Correr atrás e não sair do lugar, porque você corria muito mais do que eu. Cansa, sabe? Fazer tudo e ver esse mesmo tudo ser transformado em nada para você. Eu fui persistente, mas sempre soube que não ia conseguir. Você era muito para mim. Muito covarde e muito medroso. Logo você vivia cercado de garotas, não aguentava passar minutos ao meu lado. Eu via o seus olhos tentando me ler e seu corpo chamando pelo meu, mas você sempre fugia. Você sabia que não seria capaz de me amar, sabia que seria um problema para você se ver aos pés de uma garota mais ou menos do seu bairro. E quando eu percebi que o problema estava em seu coração, tão fechado e escondido das pessoas, eu sabia que não teria jeito. Nem com cirurgia eu conseguiria trazê-lo para mim. E sabe, não era isso que eu queria. Não forçado, não cheio de correias e um milhão de chaves para uma só fechadura. E muito menos com você tão incerto, tão assustado e sem vontade para entrar em um relacionamento. Não, não é assim que as coisas devem ser. Sabe aquele lance de quando um não quer, dois não brigam? Quando um não quer amar, dois não são felizes. E longe de mim, ser infeliz! Eu espero, espero por quem terá coragem suficiente para entrar nessa aventura comigo.

Maria Carolina Araujo
Inserida por MariaCarolinaAs
1 compartilhamento

Vem pra mim. Mas vem com calma, vem com jeito. Não venha como furação me deixando perdida, bagunçando os meus cabelos e ao ir embora, deixando tudo um caos. Vem feito brisa, me fazendo bem. E não se vá. Deixa eu te sentir por mais tempo. Deixa o arrepio ser constante e o sorriso permanente.

Maria Carolina Araujo
Inserida por MariaCarolinaAs

Eu gostaria que você soubesse que eu não tenho mais vergonha de sair para uma boate qualquer e dançar no meio da pista até meus pés pedirem que eu pare. Também tenho arriscado a me vestir melhor, olhar várias lojas de roupa e sapatos que combinem. Você ficaria surpreso. E orgulhoso, tenho certeza. Gostaria que ficasse sabendo que eu ainda como brigadeiro todo final de semana, mas não vejo mais filmes românticos que você achava adolescente demais. Quando me dei conta dessas coisas, pensei em te ligar ou simplesmente te mandar um torpedo. Mas fui digitando o seu número e que estranho! Não tinha certeza se era esse mesmo. Faz tanto tempo que eu não te procuro que eu nem percebi que seus detalhes já estavam sendo esquecidos. Engraçado, nunca pensei que esse dia chegaria, porque eu temia as mudanças. Temia que eu me afastasse do nosso passado e da pessoa que eu era quando estávamos juntos. E mesmo tendo feito de tudo para que isso não acontecesse, aqui estou eu. Não que eu queira apagar você da minha história, porque se hoje estou muito mais minha, foi porque você me ensinou a ser assim, quando isso era a ultima coisa que eu queria. Mas hoje, vendo cada uma dessas pequenas conquistas, eu percebo que finalmente estou disposta a ter uma nova identidade para viver uma nova vida. Sendo inteiramente eu, espectadora de mim mesma, personagem principal da minha história.

Maria Carolina Araujo
Inserida por MariaCarolinaAs
1 compartilhamento

Às vezes a gente cansa né? Com ou sem motivo aparente e sem nem perceber. Apenas se cansa do que foi, do que é, sem querer saber o que será. Se cansa em tudo, por tudo. Se cansa porque tinha que cansar. Não culpa ninguém, não se arrepende, nem entristece. Só se cansa e sai em busca do desconhecido, do novo.

Maria Carolina Araujo
Inserida por MariaCarolinaAs

É tão óbvio que isso é errado, é tão certo que irei me machucar. Por que então eu continuo a insistir? É incontrolável. Como um imã eu sou levada até você. Não existe razão para eu viver longe, se como uma droga, enquanto estou perto, vale a pena. Descobri que só sou com você. E o que sobra de mim toda vez que você me manda embora, deixa comigo, eu sei me virar.

Maria Carolina Araujo
Inserida por MariaCarolinaAs

Eu não posso ser injusta e desprezar todos os homens que tive antes de você, não mesmo. Cada um me acrescentou em algo e marcou a minha caminhada. Mas uma coisa é certa: Eu nunca vivenciei isso. Não dessa forma. Não tão intenso e imprevisível. O que você desperta em mim vai muito além do friozinho na barriga ou de me deixar com as pernas bambas, apesar de você também fazer isso comigo. Mas a corrente que passa pelo meu corpo quando você me toca, eu tenho a sensação de que estou soltando faíscas. Jura que não dá pra ver? É mistura de medo, questionamento e insegurança. E mais, alegria, paz e loucura. Cada minuto ao seu lado é um dia a mais que eu quero pela frente. Cada beijo equivale a mais três logo depois. Consegue entender? Eu não me canso, pelo contrário. Eu tenho sede de você. Fico te querendo cada vez mais. E desejando que eu seja tão incansável para você quanto você é para mim.

Maria Carolina Araujo
Inserida por MariaCarolinaAs

Quantas vezes eu fiquei perdida em meus pensamentos tentando descobrir uma forma de te encontrar? Ou de fazer você me encontrar? A distância entre nós era incalculável, ou seria melhor dizer, inimaginável? Diziam-me para esperar. Mas é quase insuportável esperar quando o que se espera é a sua felicidade. Eu vivia para o tal momento, mesmo sem saber qual e quando seria. Eu vivia sonhando, detalhando, criando. Eu vivia por você, sem ao menos te conhecer.

Maria Carolina Araujo
Inserida por MariaCarolinaAs

Decidi que quero ficar. Sem rodeios, nem fantasmas. Por que não? Já arrisquei muitas vezes e em todas, os tombos foram feios. Mas me levantei, um arranhão aqui, uma cicatriz ali, mas pronta pra outra. Cheguei até aqui e, milagrosamente, sem maiores danos. Então, vamos lá! Não tenho nada a perder, na verdade, acho que depois de tudo que já vivi, aguento qualquer coisa. E sabe de uma coisa? É como em qualquer jogo, se eu não arriscar, não vou ganhar. Por isso sinto que estou cada vez mais perto, porque me aventuro nesse tabuleiro faz tempo... E quem sabe não é você o meu prêmio?

Maria Carolina Araujo
Inserida por MariaCarolinaAs

E eu que sempre fui muito espaçosa, quero agora viver colada em você. Envolta em seus braços, sem nenhuma brecha, sem que me deixe escapar.

Maria Carolina Araujo
Inserida por MariaCarolinaAs

Ei rapaz, nunca parou para pensar que hoje é você quem começa a chegar para o lado porque precisa de espaço, e amanhã é você quem vai cair do banco?

Maria Carolina Araujo
Inserida por MariaCarolinaAs

Não sou uma mulher que escreve, sou a escrita em mulher. Sou papel e caneta, palavras que combinam. Sou desabafo, história, romance e piada. Sou a personagem principal, às vezes a mocinha outra hora a vilã, mas que de vez em quando se vê como coadjuvante. Sou o livro preferido de alguém e um daqueles que ficam escondidos no armário de outra pessoa. Sou clássica e moderna. Sou fácil de ser lida, basta querer me comprar. Mas sou titular único, perdido pelo mundo, passando por diversas vitrines e prateleiras, até o dia em que serei livro de cabeceira de alguém. Para ser lido um pouquinho todo dia, pelo tempo que for necessário.

Maria Carolina Araujo
Inserida por MariaCarolinaAs

Me diziam para não me apegar, para eu fugir quando começasse a gostar demais. Mas eu sempre achei isso loucura e continuo achando. Se eu estou gostando, qual o sentido de evitar? Então o segredo é não gostar? Estar em um lugar onde eu não queira? Estar com quem não me cause nenhuma reação? Não faz nenhum sentido. Os mais prevenidos vão me dizer que isso previne a dor, previne noites em claro e o coração partido. Mas eu sempre tive a resposta na ponta da língua: Previne também a felicidade né?

Maria Carolina Araujo
Inserida por MariaCarolinaAs

Eu achei que tivesse ido das outras vezes, mas estava enganada. Dessa vez que realmente foi. Que foi leve, foi verdadeiro, foi loucura e foi amor. Não durou tanto quanto as anteriores, mas foi muito mais duro comigo, mais forte, mais intenso. Só não foi uma coisa: suficiente para me fazer ficar. Mas foi amor sim, sei que foi.

Maria Carolina Araujo
Inserida por MariaCarolinaAs

Não me diz que está tudo bem quando eu sei que não está. Não sorria sem vontade, nem dê de ombros quando eu falar contigo. Não esteja “nem aí”, porque isso sim acaba comigo. Seja furacão ou brisa, só não seja nem isso nem aquilo. Porque sendo muito, eu serei migalha só para equilibrar e você me inundar. Sendo pouco, transbordo em você e aí ficamos bem. Mas sendo mais ou menos qualquer coisa não se tem o que fazer, a não ser, ser indiferente com você também. Ser parte de mim, não precisar de você, mas também não viver sem. Entende? Fica mais difícil queremos ser mais ou menos um do outro. E pra ser sincera, comigo não funciona desse jeito. Me enlouqueça ou me traga paz, mas não me deixe sem sentir reação alguma

Maria Carolina Araujo
Inserida por MariaCarolinaAs

Ainda não sei exatamente o porque que acabou, mesmo depois de tanto tempo. Mas valeu a pena o pouco que vivemos juntos. Sorrio quando lembro e isso basta.

Maria Carolina Araujo
Inserida por MariaCarolinaAs

Hoje eu estou vazia. Sem dor, sem amor, sem lembranças. Acordei pensando em nada, sem planos, sem medos. Um passo de cada vez, me diziam, como eu fui querer correr mais do que eu aguentava? O vazio não me assusta, não me deprime. O vazio é o sinal do recomeço, é sinal de que tudo que antes me sufocava, se desvaiu. Agora sou só eu, novamente. E decidi que dessa vez vai ser diferente, vai ser mais tranquilo, mais a “Deus dará”. Não adianta sair por aí querendo se preencher de coisas mais vazias ainda. Encher a cara, encher a cama, encher a cabeça. O que é importa é o coração e ele faz birra, mas não se abre pra qualquer um ou qualquer coisa. Não mais. Ser mais seletiva, ser mais minha antes de ser dos outros. Preencher aos poucos, vivendo mais. Uma hora vem, hoje ou amanhã. Um hora vem na medida certa que eu preciso, nem mais nem menos. Sem transbordar, sem faltar. Vem pra me completar.

Maria Carolina Araujo
Inserida por MariaCarolinaAs

Antigamente as pessoas namoravam antes de casar. Hoje em dia as pessoas ficam antes de namorar. E antes do ficar, ainda tem o ato de “se pegar”. Como se fôssemos uma caneta ou um ônibus. E bem, não acho que sejam as coisas que estejam mais importantes, mas sim, as pessoas cada vez mais sem valor uma para as outras.

Maria Carolina Araujo
Inserida por MariaCarolinaAs