leonardo italo (leo bala)

Encontrados 4 pensamentos de leonardo italo (leo bala)

Como um cordeiro.

Teimei tantas vezes em não abrir a porta para a felicidade.
Ações impensadas na tentativa de nunca mais ter um corpo junto de uma alma ao meu lado.
Busquei em corpos encontrar apenas uma noite de abrigo.
Sempre procurando a saída ao amanhecer.
Tantas vezes desfrutei do néctar, e quantas vezes feri ou fui ferido pela dona da colméia.
Passei-me por cego para não te enxerga em sua forma real, rasguei o mapa para me perder não te encontrar.
Desviei-me do caminho, me escondi em becos, fiquei dormindo mesmo precisando acordar.
Mais como na vida não podemos fugir para sempre de tudo, baixei minha guarda por um instante.
Sucumbi ao seu carinho, me curvei a sua beleza, obedeci ao seu chamado.
Aprendi a soletrar cada sinônimo de felicidade.
Tentei fugas de mim, e somente consegui encontrar você.
Tornei-me presa fácil, um mero cordeiro perante o lobo.
Mais como isso é bom!
Como estou feliz, apreensivo mais muito feliz.
Obrigado por existir, por estar aqui, por ainda acreditar em mim.
Obrigado por estar tentando me reaproximar do que jurei nunca mais nem no nome tocar.
Nome este simples, mais influente na vida de todos nos mortais.
Um sentimento tolo e lindo chamado “amor”.

leonardo italo (leo bala)
Inserida por leobala
1 compartilhamento

Vitórias.


Como é bom deitar-se e não ter mais nada para atrapalhar meu sono.
Como é bom sonhar, sem ter seu rosto como pesadelo para incomodar.
É maravilhoso acordar com sorriso contente, você já não mais me atormenta.
Encontrei onde menos esperava um ponto seguro, um alguém para me defender, uma fortaleza para me guardar.
Vejo suas fotos e me sinto feliz.
Desejo-te todo o bem do mundo do fundo meu coração.
Obrigado por me ensinar a ter medo, a não confiar e nunca mais me entregar por completo.
Obrigado por me mostrar o caminho, por me jogar ao destino.
Obrigado ao destino por me mostrar um novo tempo, uma bela era.
Como é bom estar assim, me sentir assim, escrever aqui.
Vida cheia novamente, coração aberto e lotado de amor.
Doto o brilho que tenho hoje, foi encontrado na escuridão.
Escuridão esta que você me deixou.
Como um oásis no deserto, como uma rosa em meio aos espinhos.
Hoje sei que as maiores conquistas da vida, se dão guandu achamos que apenas a derrota nos aguarda.

leonardo italo (leo bala)
3 compartilhamentos

Redenção.

Conquista e mais conquistas me fizeram um prepotente.
Tudo o que fiz o que pretendia fazer, me deram um ar de orgulho.
Amigos influentes, mulheres lindas, festas badaladas.
Mentiras escritas e fotos montadas.
Roteiros não percorridos, mais sempre desejados.
Mais como tudo, ainda acreditava mais em minha imaginação, em meus veraneios e delírios. Deixo tantas verdades ficarem desacordadas!
Fantasias maravilhosas para dar aparência a uma vida apagada.
Não que não tenha vivido o suficiente, ou feito coisas duvidosas. Mais sim que as paginas absurdas de minha autobiografia não tenham tido tanto glamour e badalação.
Não que os amigos que tenho não tenham tanto valor.
Não que as lindas que passaram em minha vida não sejam assim tão lindas.
Mais sim que toda trajetória de minha vida tenha tido um pouco de delírio, de exagero e fantasia.
A percepção de minha imaturidade, de minha distante meia idade, me mostra o quanto estou maduro, o quando cresci em mim e por mim.
Desculpas pedidas, perdão implorado, nem sempre bem vindos, muitas vezes ignorados.
Consciência sábia, com a cabeça baixa e palavras revogadas esperando o momento certo de exclamá-las.
Com os pés mais uma vez no chão e com a mente não mais voada, vou descobrindo novos caminhos, mesmo seguindo esta mesma estrada.

leonardo italo (leo bala)
2 compartilhamentos

Confusão.

Vontade de fazer não sei o que.
Encruzilhada enorme, com entradas que me trazem de volta a mim.
Maestro sem uma sinfonia.
Muitos instrumentos e nenhuma nota.
Descoberta da cura para uma doença ainda não criada.
Descontentamento contente, com satisfações pouco satisfatórias.
Indecisões nos pensamentos, confusão nas atitudes, duvidas nas respostas.
Dias assim todos nos passamos, mesmo tento duvidas da própria memória.
Mais ate que o dia acabe, vou procurar ainda não sei onde a resposta, mesmo que as perguntas não tenham fundamento.
Um dia com imperfeições perfeitas, com cores não vistas, de sabores ainda não degustados.
Inúmeras perguntas ainda sem respostas, probabilidades improváveis.
Como será a morte, como é o fim do universo, ou mesmo se ele tem fim, e se tem, como ele seria?
O homem realmente foi à lua, ou foi tudo uma conspiração?
Duvidas que me corroem e que me deixam com mais duvidas neste dia duvidoso.
Um porre me cura, um trago me acalma, um bom bar me explica?
Sei lá!
Uma resposta certeira, para quem certamente tem duvidas de sua resposta!

leonardo italo (leo bala)
2 compartilhamentos