Juliana Rossi Cordeiro

1 - 25 do total de 141 pensamentos de Juliana Rossi Cordeiro

Os monstros da minha infância
ainda estão aqui, pior,
eles cresceram, ficarão mais fortes
estes me rasgam por dentro
me fazem perder o controle
me convencem de que o monstro
sou eu!

Juliana Rossi Cordeiro
Inserida por julianarossicordeiro

Me disseram uma vez
que morrer não é opção;
Tenho a impressão
de que viver
também não é.

Juliana Rossi Cordeiro

Suspiros
Ah! Esperança,
espera...ânsia...
Ah! Melancolia
mela...cólica...
Ah! angustia ...
Esperança!

Juliana Rossi Cordeiro

O Mar

Eu sou o mar
suave pacifico
lugar onde muitos vão namorar
Eu sou o mar
forte. arrasador, destruidor.
Que muitos levou, sem piedade matou
Eu sou o mar
Azul da cor do céu
verde da cor do lodo
Sou o mar em maré cheia
explodindo e derrubando tudo
Eu sou o mar
de suave maresia
de águas acalentadoras
O mar que é cheio de vidas
lindos peixes, golfinhos baleias
e também os carnívoros
matadores monstros marinhos
Eu sou como o mar
ora amável,ora odiável
ora quente
ora frio
o Mar
de se amar. ou se odiar!

Juliana Rossi Cordeiro
Inserida por julianarossicordeiro

Cansada!
Estou cansada da rotina da vida
das obrigações e deveres
cansada de dormir pra esquecer
cansada de estar cansada
cansada de todos os meus dias serem iguais
Casada de seguir toda indicação médica
e não me curar
cansada de remédios
cansada de lutar
de pensar exausta...
Olho ao redor e penso
não vou dar conta
olho no espelho
Quem é essa pessoa?

Juliana Rossi Cordeiro
Inserida por julianarossicordeiro

Gosto de dormir
bem profundo
como se fosse um intervalo
para descanso
de viver!

Juliana Rossi Cordeiro

Namorinho!

Trazia-me flores e perfumes
chocolates e palavras doces
me tocava suavemente
Um cheiro, um abraço
um cafuné, beijinhos
Fazia-me suspirar
contando os minutos
para o reencontrar
O coração palpitando
um frio na barriga
Saudade...
Voltavas a mim
cheio de amores, belas palavras
um cartão,carinho, mão dadas...
Saudoso é o tempo do namorinho
Do rapaz apaixonado
Da moça ansiosa a esperar
Saudoso namorinho que deixamos a rotina matar!!!

Juliana Rossi Cordeiro
Inserida por julianarossicordeiro

Sei que há amor

Sei que me amas
quando mostra paciência
para comigo mesmo quando
louca, descontrolada.
Quando você não desiste de mim
mesmo quando eu mesma já desisti
Saber que me ama me fortalece
para levantar e lutar
Enquanto houver paciência
Sei que há amor!

Juliana Rossi Cordeiro

Flores

Ah!Vou falar das flores
Seu aroma, seu perfume
beleza e cores.
Tão frágil e sempre tão presente
no encontro dos namorados
sobre a mesa do café
e até mesmo na hora das dores
no velório,sobre o túmulo
aquela imensa coroa de flores
onde seu perfume e suas cores
somem se anulam
Sim as flores nos acompanham
por toda nossa vida
Como se tivesse sentimentos
retratando felicidade, amor,
Dor e até horrores!

Juliana Rossi Cordeiro
Inserida por julianarossicordeiro

A Bailarina

Como uma bailarina
continua a dançar
mesmo que dentro da sapatilha
os pés estão a sangrar

Mantém um sorriso no rosto
para os que a assiste se deleitar
sendo que por dentro é o oposto
é dor e tristeza que se pode encontrar

Força e beleza da bailarina
Que em cima do palco encanta
ninguém sabe a dor da menina
que aos olhos alegre dança

Seus dedos já quase quebrados
a plateia deslumbrada
com a leveza dos seus passos
a bailarina é por todas admirada

Pobre moça após o espetáculo
quando pode tirar a sapatilha
chorar e sangrar...
tira faixas, pés no gelo
para o mais rápido ao palco voltar
por que o show, o show não pode parar!

Juliana Rossi Cordeiro

Há dor pior do que aquela que não se pode gritar?
Há pior solidão que não encontrar compreensão?
Há pior aflição, quando não tem com quem se compartilhar?
Somos inocentes silenciados
Melhor seria vestir uma camisa de força
Dopar-se, esvanecer-se;
Adormecer!

Juliana Rossi Cordeiro
Inserida por julianarossicordeiro

Não me toque
posso te queimar
Não me beije,
Posso te envenenar

A vida me fez assim
Estou sempre na defensiva
Por favor não ria de mim
De repente uma fera me domina
talvez não queira me ver assim

Mas se você curar meu coração
Talvez meu veneno se torne mel
E o ódio que queima se torne paixão
Recompensaria-te levando até o céu

Mas nem venha me procurar
Se não for para ficar!

Juliana Rossi Cordeiro
Inserida por julianarossicordeiro

Já fui tão segura
Tão ágil e resolvida
Agora é só amargura
Tristeza e dor que levo na vida

Perdi minha autonomia
Tornei-me dependente
Que chega a monotonia
Até minha mente precisa de ajuda

Agora sou dominada
Calmantes antidepressivos, soníferos
Parece que vivo dopada
Para meu bem e dos meus queridos.

Juliana Rossi Cordeiro
Inserida por julianarossicordeiro

Superficial

Oque você pode ver
Além do superficial
Do que aparento se
Por traz dessa maquiagem facial

Escondido atrás de uma bela veste
De um sorriso estampado no rosto
Vivo cada dia como se fosse um teste
E o que aparento, é totalmente o oposto

Por isso antes de me julgar
Observe que dentro de mim luto pra viver
Se não sabe como me ajudar,
Somente me escute, melhor nada dizer.

Juliana Rossi Cordeiro
Inserida por julianarossicordeiro

Se tiver que ser assim,“viver”
que ao menos seja satisfatório
Porque por obrigação a gente
Já faz tanta coisa!

Juliana Rossi Cordeiro
Inserida por julianarossicordeiro

Não luto por mim,
Disseram-me que não devia ser assim
Minha luta é pelos que amo,
Se eu estivesse lutando por mim
Eu já teria posto um fim!

Juliana Rossi Cordeiro

Colcha de retalhos

Agora só quero olhar adiante
Chega de chorar oque passou
Preciso viver o presente
já que mudar o passado não vou

É verdade que ficou as cicatrizes
Mas elas me serviram de lição
Para não cometer os mesmos deslizes
Que fui levada por meu coração

Levantarei a cabeça decidida
A recomeçar, a reconquistar.
Amadureci bastante na vida
Para eu mesma me remendar

Serei como uma colcha de retalhos
Com um colorido especialmente detalhado
Cada pedacinho bem costurado, entrelinhados
Assim vou remendar oque for de meu agrado.

Juliana Rossi Cordeiro
Inserida por julianarossicordeiro

Filho (a)

Quando pensei que não havia motivos pra lutar
Chegou você pra mim, um amor tão forte que me fez levantar.
Transformou-me em mãe, foi minha sorte.
Você veio me completar e me ensinar
Por você filho (a) vencerei meus medos e incertezas
Por você eu serei forte.
Por você eu continuarei a viver.

Juliana Rossi Cordeiro
Inserida por julianarossicordeiro

Escolhi você meu amor
Para comigo viver
Estar ao seu lado no amor e na dor
Escolhi você para comigo envelhecer

Permita-me de ti cuidar
E você deixarei cuidar de mim
Prometo te recompensar
Sendo sua até o fim

E quando chegar a velhice
Teremos um ao outro
Serei a sua amiga e cúmplice
Você meu ombro amigo

Quando tudo terminar
Terei certeza que não foi em vão
Que valeu a pena viver e amar
Então em paz descanará meu coração.

Juliana Rossi Cordeiro
Inserida por julianarossicordeiro

Lembranças minhas!

Lembro-me de coisas que não aconteceram
Pelo menos me dizem que não
Eu me lembro de tudo
Do que você se esqueceu,
Lembro-me do que você não disse
Lembro-me do que eu não fiz
Eu me lembro de tudo que foi real pra mim
Que eu senti na pele, no coração.
Mas porque ninguém viu?
Ninguém acredita?
Ninguém quer saber.
Eu me lembro detalhadamente
De tudo que vocês dizem ser coisa da minha cabeça!

Juliana Rossi Cordeiro
Inserida por julianarossicordeiro

Meu coração sangra
Minha boca sorri
Já os meus olhos, não mentem.
Mostram toda tristeza que há em mim!

Juliana Rossi Cordeiro
Inserida por julianarossicordeiro

O que tira seu sono?
Pensamentos ou pesadelos?
Desejos ou medos?
Oque fazer com essa mente inquieta?

Juliana Rossi Cordeiro
Inserida por julianarossicordeiro

O Tempo

O tempo é revelador
O Tempo amadurece
O tempo diminui a dor
Alguns dizem que o tempo cura.
Nada melhor do que dar Tempo ao tempo.
Portanto não perca tempo,
pois temos pouco tempo!

Juliana Rossi Cordeiro
Inserida por julianarossicordeiro

Paradoxo Temporal

O tempo não para!
O tempo não passa!
O tempo voa!

Juliana Rossi Cordeiro

Tristeza

A Tristeza não se contenta
Em me engolir
Ela me atormenta
Persiste em ferir

Morde aos poucos minha alma
Tem prazer em mastigar
Deixa-me jogada na cama
Degusta-se em me matar!

Juliana Rossi Cordeiro
Inserida por julianarossicordeiro