José Carlos Rodrigues

Encontrados 9 pensamentos de José Carlos Rodrigues

O amor é uma catástrofe sentimental
quando não é entendida pela razão.

José Carlos Rodrigues
Inserida por joseescritor

Eu tenho uma amante.
Ela é bela como uma escultura esculpida na arte de saber viver.
Ela chama-se literatura

José Carlos Rodrigues
Inserida por joseescritor

O silêncio é equiparado a uma chapada de luva branca, reage sobre a crítica sem ferir o preconceito.

José Carlos Rodrigues

A verdadeira essência da filosofia não está no entendimento da obra, mas sim no que a emoção quer transmitir.

José Carlos Rodrigues
Inserida por joseescritor

A dificuldade é algo muito frágil que deve ser encarada com muito respeito.

José Carlos Rodrigues
Inserida por joseescritor

Palavras do Tempo

Oh tempo! Quanto tempo perdeste para me encontrar aqui mesmo, neste pedacinho de chão, tão perto da tua suave brisa? Quanto tempo deixaste de me procurar, enquanto vagueei à procura daquela linda mulher? A causa principal do meu sofrimento é a tua pressão nos meus dias de tempestade, sobre a força do meu querer na conquista de uma linda criatura, tão humana quanto a minha maneira de ser. Meus sonhos limitam-se a imaginar a tua coragem, tão frágil como a minha linda declaração. No meu pensamento e aqui repousado na minha calma, são suspeitas as delicadas primaveras quentes em tempos de inverno.
As suspeitas levam tormentas e turbilhões de emoção sobre a minha culpa, quando feri um coração apaixonado. Fui descartado pelo tempo, despejei a minha angústia no coração de uma mulher e, sem culpa nenhuma, ela chorava pasmos enraivecidos com minha atitude. Fiquei preso aos meus próprios braços, ali mesmo, por detrás do tempo sem poder fazer nada. Pensava eu, não poder fazer nada, pensava ela que eu me ajoelhara para lhe pedir desculpa sobre minha atitude descontrolada.
O tempo fez-me ver que choravas um rio de raiva e confusão de sentimentos, mas afinal, ajoelhei-me pedindo-te desculpa. São leves e claros os preceitos da tua beleza, são estranhas as lindas rosas em forma de borboleta, que deixam a minha alegria tão admirada com a tua existência. Oh ramo saído da minha vida! Ramo que levas a transparência do amor ao encontro apaixonado nesta linda avenida. O tempo leva a minha dignidade para onde bem entender e eu levo-te comigo, para onde tu quiseres, minha linda mulher, mas lembra-te que o tempo não perde tempo , porque nosso amor não perde por esperar as nossas formas de amar. Tu és o tempo, eu sou apenas uma palavra em ti vivida, sou a tua esperança, o amor da tua vida.

José Carlos Rodrigues
Inserida por joseescritor
1 compartilhamento

Estimular a felicidade das pessoas é um ato de coragem, que o poeta, ou escritor deve preservar consigo durante a sua longa caminhada

José Carlos Rodrigues
Inserida por joseescritor

Os sonhos são virais, são um pulsar de adrenalina da mente.

José Carlos Rodrigues
Inserida por joseescritor

O piano que toca em silêncio


Irredutível é o suspirar da miragem, ela que me invoca tão estranhamente no indefinido. Não tomo partido de mim mesmo, não esfrio pensamentos, não enxugo lágrimas de ninguém. Era escrita uma carta, uma carta que levava tudo dentro, até o suspiro da tua ingenuidade. Toda a gente pensava que eu era o tal, tu pensavas que eu era o tal, o tal que transparecia insignificância, egoísmo, vaidade. Nunca que as minhas palavras me tomaram por quem eu não sou, nunca que o tempo invejou meus desabafos, nunca que o caminho se desviou dos meus pés, nunca que os meus segredos se deram por derrotados, mas a alma fica como uma vida inacabada. Todos os dias são como histórias não contadas, amava-te até ao ponto de me conhecer a mim próprio, sonhava ser a roupa que vestias, e enquanto me mentias suava-me a pele por acreditar em ti. A partir daí sonhei ser tudo, enquanto tudo desistia de mim. Em que deveria acreditar? Em génios? Em iluminados? Em moradores e filósofos de rua? Quando me cruzei com a estrada soavam vozes, mas não era a minha loucura, nem nenhum interprete, eram chamadas de atenção. Tudo o que eu tinha naquele momento eram versos, estava escrito nas tabuletas, " vem por aqui". Estupidamente acreditei em tabuletas, quando deveria acreditar em humanos...senti-me um à parte no meio de tanta gente, pensamentos cruzados como quem mente, e a inveja é tão à quem de quem sabe bisbilhotar. Olho o piano, tocam-me as palavras quando te foste embora, e chora, chora a flor que murchou nos meus braços.

José Carlos Rodrigues
Inserida por joseescritor
1 compartilhamento