Ivan Luiz Valente da Silva

Encontrados 7 pensamentos de Ivan Luiz Valente da Silva

Quero um remédio que sare o orgulho e não deixe angústia, só deixe a ilusão de que tudo no mundo vai bem

Ivan Luiz Valente da Silva
26 compartilhamentos

A terra não possui donos, apenas colonos

Ivan Luiz Valente da Silva
Inserida por Ivalente

Chorar pelo inferno de estar no céu

Ivan Luiz Valente da Silva
Inserida por Ivalente

Jogue uma pedra em um sereno lago e observe que por mais que perturbarmos sua ternura, após instantes a serenidade retornará a ele e aquela pedra não lhe fará mal, mas lhe servirá de sustento

Ivan Luiz Valente da Silva

O perdão é algo simples para o ser humano.
É só se olhar no espelho e ver que não és perfeito, então como condenarás a imperfeição do teu próximo?

Ivan Luiz Valente da Silva
721 compartilhamentos

Sinto com fidúcia a tristeza do quase, mas mesmo quando não vejo, o sol continua lá, irei morrer e estarei aqui, irei correr e estarei aqui, o vento irá passar e estarei aqui, as águas passarão e estarei aqui, vocês irão e eu estarei aqui, enquanto durar o sol, estarei por aqui.

E se eu porventura me perder me acharei aqui.

Ivan Luiz Valente da Silva
Inserida por Ivalente

Quero contar uma história diferente,
quero contar uma história sorridente,
uma história que ocorresse com a gente.
Mas acho que ocorreu a muito tempo daqui,
numa cabeça muito diferente dessa aqui,
se não me engano numa Terra logo ali,
mas que de tão perto era como se não existisse.
As lembranças que jorravam me escondiam ali,
e de tantas tristezas as alegrias é que me levava
e levaria também a todos que fugiam de si.

Quero contar essa história como se fosse contos-de-fadas,
mas se fingir tanto assim a história logo acaba,
e de tanto sucesso seria como outrora, pirateada.
Mas essa história vem de uma época dourada,
vem de um tempo antigo que creio ser infinito,
contém mazelas pintadas em tons de destino,
possui nessa história muitas comédias,
delas fugir é impossível e ser feliz imprescindível.
Aqueles que fugiram não saíram do lugar,
aqueles que ficaram souberam bem aproveitar.
Mas penso que longe vou para perto me encontrar
e em um daqueles aproveitadores (da vida) me tornar.

Quero cantar uma história com tom de sinfonia,
quem essa música escutar ficará anestesiado,
por muitas razões os ouvintes sonharão,
por muitas razões os ouvintes viverão,
e nessa canção se identificarão,
e o sol no céu verão bilhar,
e uns aos outros amarão.

Quero contar uma história que não tem começo,
quero contar uma história que não se findará,
quero contar uma história.

Ivalente
Embú-guaçu SP Agosto/2006.

Ivan Luiz Valente da Silva
Inserida por Ivalente
1 compartilhamento