Charles Chaplin

1 - 25 do total de 154 pensamentos de Charles Chaplin

A persistência é o caminho do êxito.

Charles Chaplin , Vida e Pensamentos. Editora Martin Claret. 1997. p. 118

A vida é maravilhosa se não se tem medo dela.

Charles Chaplin Luzes da Ribalta (1952)

Pensamos demasiadamente e sentimos muito pouco. Necessitamos mais de humildade que de máquinas. Mais de bondade e ternura que de inteligência. Sem isso, a vida se tornará violenta e tudo se perderá.

Charles Chaplin , O Grande Ditador (1940)

Que os vossos esforços desafiem as impossibilidades, lembrai-vos de que as grandes coisas do homem foram conquistadas do que parecia impossível.

Se o que você está fazendo for engraçado, não há necessidade de ser engraçado para fazê-lo.

Num filme o que importa não é a realidade, mas o que dela possa extrair a imaginação.

Se matamos uma pessoa somos assassinos. Se matamos milhões de homens, celebram-nos como heróis.

Charles Chaplin , Monsieur Verdoux (1947)

A beleza é a única coisa preciosa na vida. É difícil encontrá-la, mas quem consegue descobre tudo.

A humanidade não se divide em heróis e tiranos. As suas paixões, boas e más, foram-lhe dadas pela sociedade, não pela natureza.

Charles Chaplin , Casamento de Luxo (1923)

Conhecer o homem - esta é a base de todo o sucesso.

Amo o público, mas não o admiro. Como indivíduos, sim. Mas, como multidão, não passa de um monstro sem cabeça.

O assunto mais importante do mundo pode ser simplificado até ao ponto em que todos possam apreciá-lo e compreendê-lo. Isso é - ou deveria ser - a mais elevada forma de arte.

Creio no riso e nas lágrimas como antídotos contra o ódio e o terror.

Charles Chaplin , Chaplin: Vida e Pensamentos. São Paulo: Martin Claret, 1997.

O amor perfeito é a mais bela das frustrações, pois está acima do que se pode exprimir.

Charles Chaplin , My Autobiography. New York: Simon and Schuster, 1964.

O humorismo alivia-nos das vicissitudes da vida, ativando o nosso senso de proporção e revelando-nos que a seriedade exagerada tende ao absurdo.

A única coisa tão inevitável quanto a morte é a vida.

Charles Chaplin

Nota: Adaptação de trecho do filme de Charles Chaplin "Luzes da Ribalta" (1952).

Não preciso me drogar para ser um gênio;
Não preciso ser um gênio para ser humano;
Mas preciso do seu sorriso para ser feliz.

O Caminho da Vida

O caminho da vida pode ser o da liberdade e da beleza, porém nos extraviamos.

A cobiça envenenou a alma dos homens... levantou no mundo as muralhas do ódio... e tem-nos feito marchar a passo de ganso para a miséria e morticínios.

Criamos a época da velocidade, mas nos sentimos enclausurados dentro dela. A máquina, que produz abundância, tem-nos deixado em penúria.

Nossos conhecimentos fizeram-nos céticos; nossa inteligência, empedernidos e cruéis. Pensamos em demasia e sentimos bem pouco.

Mais do que de máquinas, precisamos de humanidade. Mais do que de inteligência, precisamos de afeição e doçura. Sem essas virtudes, a vida será de violência e tudo será perdido.

Charles Chaplin , O Grande Ditador (1940)

Nota: Trecho do discurso final do filme de Charles Chaplin "O Grande Ditador" (1940).

Nada é permanente nesse mundo cruel. Nem mesmo os nossos problemas.

Charles Chaplin , Monsieur Verdoux (1947)

Nota: Frase do personagem Henri Verdoux, interpretado por Charles Chaplin no filme "Monsieur Verdoux" (1947)

A ambição envenenou a alma dos homens, ergueu um muro de ódio ao redor do mundo, nos atirou dentro da miséria e também do ódio.

Desenvolvemos a velocidade mas nos fechamos em nós mesmos.

As máquinas que trouxeram mudanças nos deixaram desamparados.
Nossos conhecimentos nos deixaram cínicos.
Nossa inteligência nos deixou duros e impiedosos.
Nós pensamos demais e sentimos muito pouco.

Mais do que maquinaria, nós precisamos de humanidade.
Mais do que inteligência, precisamos de bondade e compreensão.
Sem estas qualidades a vida será violenta e estaremos todos perdidos.

O aeroplano e o rádio nos aproximam, e a própria natureza destes inventos demonstram a divindade do homem.

Exige uma fraternidade universal para a unidade de todos nós.

Charles Chaplin

Nota: Versão de trecho do discurso final do filme de Charles Chaplin "O Grande Ditador" (1940).

Minha fé é no desconhecido, em tudo que não podemos compreender por meio da razão. Creio que o que está acima do nosso entendimento é apenas um fato em outras dimensões e que no reino do desconhecido há uma infinita reserva de poder.

Charles Chaplin , My Autobiography, p. 291

Nota: História de Minha Vida (My Autobiography) Charles Chaplin; tradução de Raquel de Queiroz, R. Magalhães Júnior e Genolino Amado; 3ª ed, Rio de Janeiro, Editora Livraria José Olympio, 1965

Enquanto você sonha, você está fazendo o rascunho do seu futuro.

A vida é uma tragédia quando vista de perto, mas uma comédia quando vista de longe.

Charles Chaplin ROUD, R. The Baggy-Trousered Philanthropist. The Guardian, p. 3., 28/12/1977.

Nota: A fonte da citação é indireta, e ela foi atribuída a Chaplin pelo escritor estadunidense Richard Roud.

Durante a nossa vida:
Conhecemos pessoas que vêm e que ficam,
Outras que vêm e passam.
Existem aquelas que,
Vêm, ficam e depois de algum tempo se vão.
Mas existem aquelas que vêm e se vão com uma enorme vontade de ficar...

O verdadeiro significado das coisas é encontrado ao se dizer as mesmas coisas com outras palavras.