Catarina Portela

1 - 25 do total de 31 pensamentos de Catarina Portela

Oh Amor que contas histórias que nem ouço, enquanto te olho por dentro, deserto sem medo. E perguntas já irritado, se presto atenção?

Amor, eu ouço as mais belas palavras. Palavras que aquecem um coração cheio de vontade de lutar contigo, num espaço perdido.
Grito ao mundo, para que possam ouvir que o feitiço que me colocaste é sagrado, único e verdadeiro.

Agora sim vejo, ouço e sinto.
Agora tremo, gemo, choro e sorrio com intensidade.
Agora tocas-me e levas-me numa viagem terna, suave e pacífica.
E qual não é a surpresa quando descobri que navegava por entre Deus do Olimpo!?

Sim, desejo que seja eterno.
Que seja eterno o teu olhar, o teu toque, o teu beijo…
Que seja eterno a tua birra, o teu rosto cansado, o teu desespero assustado.

Amo, simplesmente amo cada pedaço teu, que me completa, que contigo desperta para uma nova realidade.
Estúpida alegria que te torna meu destino. Preso a mim, num espaço, num tempo, num lugar… Um lugar meu, onde só entra a quem eu abro a porta.
Abria para ti e descobri em ti, bocados de mim, que ninguém imagina existir.

Somos cavaleiros solitários que guardamos um segredo, que não devemos revelar, para que cada um seja digno de descobrir…
Amor, que me reavivas apenas com a tua presença…

Dá-me a liberdade, e tem a bondade, de me deixar continuar aí… no teu lugar, onde me descobri, a mim.

Catarina Portela
Inserida por CatarinaPortela
1 compartilhamento

Lembras-te quando falávamos do futuro como se estivesse próximo?
Como me olhavas, como me fazias sentir mulher, como me chamavas linda…
Eu lembro-me como se fosse hoje, daquela sensação de certeza, de futuro. Daquela sensação de Lar e de família.
Lembro-me que estava mais tempo com a tua família, do que com a minha, e gostava…
É quase impossível explicar e entender, como tudo isto se foi, em tão pouco tempo.
Foram anos e anos a partilhar sonhos, a reforçar laços de afecto.

Tu conheces-te o melhor de mim, e de pior, tinha eu pouco nessa altura…Infelizmente crescer, não é o mais fácil da vida.

Confesso que tenho saudades, não de ti, (já que o amor se foi), mas de uma calma e um aconchego que nunca mais tive.
Há necessidades do qual não devemos abdicar, o aconchego é uma delas.
Aquele reforço de baterias, aquela sensação que te ouvem, e conseguem sentir tudo da mesma forma que tu.

Acabar com algo que se desejava, acredito que seja raro.
Afinal as pessoas tendem a ficar com o que querem, o que lhes traz estabilidade.
Eu não. Eu não escolho.
O meu coração é que escolhe, e não quero nem saber o que me diz a mente.
É no coração que reinam as emoções fortes, puras e verdadeiras (por vezes confundidas com devaneios mentais).

Estou feliz sem ti, embora reconheça que obviamente tinhas características que me faziam bem.
Sinceramente, por vezes sinto-me a lutar sozinha, mas foi bom para mim, ser dependente de alguém, é colocares-te numa felicidade limitada…

Foste o amor que desejei para sempre
E como se costuma dizer : - Foi eterno enquanto durou!

Catarina Portela
2 compartilhamentos

A verdade torna-te imponente, crente que a falsidade e a maldade jamais prevaleceram perante a justiça.
Justiça é um conjunto de leis muito mal geridas, procuram na mesma frase demonstrar mil e uma forma de verdades distintas.
Corrompidas por mentes obscuras, defendidas por dinheiro, ou mal defendidas por falta dele.
Um saber perspicaz que muda a forma de estar. Estes ficam sem paciência para ouvir dificuldades, afinal para muitos, não passam de banalidades.
Uma transformação de pessoa, de carisma, de personalidade, uma transformação de verdade.
Uma inteligência repleta de estratagemas, de um poder mal utilizado, um crescer conturbado que deturpa o ser humano.
Justiça nunca será o “respeito à igualdade de todos os cidadãos.”, pelo menos enquanto nós seres humanos imperfeitos, tão cheios de defeitos, decidirmos ter um poder que não nos pertence.
A verdadeira justiça vive na consciência de cada um, que guarda para si o que verdadeiramente acontece, mas tenta mostrar aos outros uma verdade que não existe, e que apenas gostava que existisse…
A lei permite ao bom senso decidir se a quer usar para a verdade, ou se a quer deturpar na mentira…
Isto sim, é injúria.
Mas todos lhe chamam vulgarmente de justiça.

Catarina Portela
36 compartilhamentos

Certeza implica um raciocino inquestionável.
Não podes deambular a vida inteira apenas “achando”.
Transmite a convicção dos teus actos, das tuas palavras.
Transmite a firmeza no teu olhar.
Tens que ter a força para caminhar, assumir as escolhas e as consequências das tuas acções.
Passear sem medo nesta estrada de loucos e sábios.
Tens que ser um Eu Completo, sem medo de errar. Tens que conquistar.
Viver com a certeza, é viver sem arrependimento, é não mostrar a fraqueza que aparece dentro de ti.
Se apenas achares, que evolução será a tua?
Queres ouvir sempre o professor da vida?
Cresce, não olhes para trás.
Sobrevive, e torna-te eficaz, num mundo onde as palavras e os teus actos são julgados sem dares por nada.
Não sejas manipulado pelos demais malfeitores, que se aproveitam da ingenuidade, da infantilidade, da ignorância.
Assume a tua vontade.
E agora?
Achas ou tem a certeza?
Deixa lá a tua fraqueza…

Catarina Portela
Inserida por CatarinaPortela

Invoco para que Portugal ouça as preces já antes divulgadas. Onde está o desaparecido? Onde esta o glorioso, aquele que possui a espada?
O tempo é fugaz. É urgente aclamar a protecção de um qualquer Deus que desperte em nós a cura para um novo Portugal. Um Portugal digno de ser relembrado. Digno dos feitos gloriosos.

Hoje apetece-me exaltar a raiva e a incerteza de um País que descobriu os mares, que ultrapassou medos e mitos.
Apetece-me perguntar:
-Que foi feito de Portugal?
Esta não é uma corrente pessimista, é sim realista.
Em tempos de outrora, um tempo de dor e sacrifício (ó mar salgado, quanto do teu sal, são lágrimas de Portugal!) Portugal. Portugal nunca mais voltou!

“O rosto com que fita é Portugal” Assim escrevia Fernando Pessoa, para dar ênfase à posição de Portugal na Europa e no Mundo.
Poderíamos ser O País, o tal País de riqueza, de oportunidades.
Podíamos alegrar-nos da imaginação e do “sonho que comanda da vida”.

Podemos nós dizer que “tudo vale a pena, se a alma não é pequena”?
Teremos nós a alma pequena, ou tudo o que é pequeno, é o cérebro do Português (não do Povo) que gastou o que não devia!!!
Deixou-nos à mercê de uma esperança. Esperança que D. Sebastião regresse, a esperança de um quinto império que traga tudo aquilo que devia ser de Portugal.

Terra de Descobrimentos, Sacrifícios, Patriotismo. Terra de mães vitoriosas, de Reis com força e vontade. Terra de Religião e distinção no Mundo.

Invoco um Portugal Novo…
Um Portugal em que o Português se possa orgulhar.
Evoquei Portugal, agora Invoco para que Portugal olhe em frente com a consciência que o seu passado poderia ser Tudo, tudo o que hoje precisávamos.

Catarina Portela
Inserida por CatarinaPortela
1 compartilhamento

Numa mistura de mundos esquecidos, encontro-te perdido, e ficas em meu ser. Resistes, afastas, desenlaças fios de ternura, mas ficaste.

Obrigado por ficares, por me arrastares nos teus problemas.
Obrigado pelas lágrimas sofridas, feridas que me fizeram conhecer um ódio sem fim…de mim.

Obrigado por estares, por discutires, por sentires a minha dor.
E tenho ainda que te agradecer pelos meus distúrbios mentais que me fazem mais fraca fisicamente, e me moí o coração, numa aflição de amargura e num meio de incerteza.

E se pensas que falo ironicamente, muito te enganas.

Eu amo cada momento, desde o aflito, ao sucumbido.
Desde o arrepio gélido, ao arrepio de prazer.
Amo o teu mais profundo ser.

Amo e venero cada desespero descontrolado, necessário á nossa maturidade.
Adoro os nossos momentos de infantilidade.

Que seria dos meus momentos preocupados, sem alguém como tu para os atenuar…ou agravar?
Que seria dos meus momentos agradáveis, se não te tivesse ao meu lado para os partilharmos?
Mas que seria da minha vida, sem te ter a ti, para a preencheres?

Porque bem ou mal, escolhi-te a ti, para fazeres da minha vida o Inferno e o Céu.
E assim quero que continue.

Catarina Portela
2 compartilhamentos

Oportunidade silenciosa
Onde se pode ouvir o luar
Onde te posso sentir respirar.
Olhando as estrelas do céu
Perdidos num tempo meu
Fugindo do mundo
Cobertos por um véu.

Este estado humano
Não nos deixa viver
Não nos faz esquecer
Aquela sanidade mental
Que por vezes nos afecta
Que por vezes nos faz mal.

Instante afortunado
Se estás a meu lado
O coração bate mais forte
Aperto-te
Apercebo-me da sorte.

Peço-te te acredites
No sonho que eu anulei
Mas que devido a ti
Lutei
Sacrifiquei

Só depende de ti
Eu voltar a acreditar
Reforça a palavra “Amar”.

Catarina Portela
Inserida por CatarinaPortela

Momento vigoroso
Esse em que te encontro
Perdido em meu olhar
Entre marés,
Difíceis de alcançar
Como se de um oceano se tratasse
Á espera que nunca acabasse,
A firmeza
Com que conduzes o leme.
Leva-me a locais
Onde as lágrimas secam,
Onde o Sol nunca se deita,
Onde por entre nuvens espreita
E me transparece a calma,
Me acalma a alma.
Já fui a um sítio
Que tu nunca conheces-te
De costa voltadas para o mundo
Tu apareces-te.
Dás-me a força
A vida
Constróis-me os sonhos
E de forma sentida
Me fazes sentir especial
Como se algum modo espiritual
Me transportasses para um mundo melhor.
E nesse sitio,
Há um universo de sofrimento…
Mas descobri que não importa
As barreiras que tivermos que ultrapassar
Porque há um lugar
(Cá dentro)
Que não deixa que saias de meu pensamento
Um lugar onde existe
O eterno Amar
Onde sinto esse...
Momento vigoroso
Esse em que te encontro
Perdido em meu olhar.

Catarina Portela
Inserida por CatarinaPortela

Desculpa por exigir de ti
Um ser perfeitamente trabalhado
Adaptado a uma nova realidade
De que te amo de verdade.

Tudo isto é possível
Se o sentimento persistir
À minha necessidade de perfeição
Não vou desistir
De me dares a tua mão

A um projecto
Que sonho construir contigo
Tens que ser mais que um amigo

Pessoa leal, responsável
Preocupada com uma vida em conjunto
Onde te quero sempre junto.

O sentimento é crucial
Mas não tem qualquer mal
Pedir que estejas sempre presente
De corpo e alma

Que tragas a calma,Clareza, objectividade
Para resolver as barreiras
E definir fronteiras

Desculpa por exigir de ti
Uma vida diferente
Mas como pessoa inteligente
Saberás analisar
Que não te quero magoar

Sabes que um relacionamento
Não sobrevive apenas com sentimento
A vida em união é muito mais que isso
Uma partilha constante
Á procura de um futuro triunfante

Onde pela vida fora
Sabes que podes contar
Com um braço forte para te amparar

Então chegará o momento
Por nós tanto esperado
Estarás preparado
Para termos alguém do nosso lado.

Catarina Portela
Inserida por CatarinaPortela
1 compartilhamento

Pedaço de mim
Que me completas
E me dizes palavras certas
No momento ideal
Quando tudo corre mal

Há um pedaço de mim
Que encontra um sorriso
A esperança que preciso
Para lutar contra as adversidades da vida
Tão inconstante e definida
Como se tudo j á estivesse traçado
Mas que vida é que tem significado?

Logo me vens à mente
É maravilhoso quando se sente
Que temos alguém por perto
Mesmo que tudo à volta pareça um deserto
Tu estás lá comigo...
E volta tudo a valer a pena
Já não existe nada que envenena
Esta vida curta e insignificante
Ao qual tentamos sair dela… Triunfante.

Pedaço de mim que me ajudas
A tapar um pedaço que se vai
Tentas que não pense em amarguras
Então seguras a mão
Entras-me no coração
E acalmas uma dor
Difícil de conter
Difícil de esquecer

O sangue do teu sangue
A carne da tua carne
Que sofre em silêncio
Numa constante revolta
Contra o mundo que o rodeia
Num sofrimento que incendeia a mente
Quem dera que se pudesse dividir
Para te ver sorrir mais uns tempos
Para que nos lembrássemos de bons momentos.

Queria tanto que ficasses...
Queria tanto...

Catarina Portela
3 compartilhamentos

Não consegui guardar-te num momento para sempre.
Procurei prender-te a mim num pensamento constante. Até que me cansasse de ter a mente desperta, mas tive medo de adormecer.
Quando acordei não estavas a meu lado, senti mais uma vez a tua falta.
Rebolei por entre os lençóis brancos, olhei para o teu lugar vazio…

O relógio estava casmurro em não querer retroceder para o tempo em que estava presa em ti.
Não havia som, palavras, ou companhia que substituísse o lugar que ocupavas.
É a hora.
De comermos na mesma mesa, partilharmos o mesmo tecto, de te roubar os cobertores, de reclamar a desorganização, de pensarmos para Nós.
É o tempo de sorrir de manha, e sorrir ao deitar.
De dormirmos agarradinhos, como se ao não houvesse amanha.
De pensar em tarefas diárias banais, que darão imenso gosto, fazer a dois.
Ansiosa de olhar para ti e ver defeitos e qualidades que só as paredes podiam mostrar.

Quero que os meus sonhos sejam os teus, quero ouvir a tua voz mal o sol espreite, e sentir o teu toque mal a lua se levante.
Quero-te onde preciso de ti, a meu lado.

Catarina Portela
Inserida por CatarinaPortela
1 compartilhamento

Menino, que quero sempre perto, menino que fazes falta, que choras e ris comigo.
Que falas pouco mas sabes muito.
Menino que a vida fez amadurecer depressa.
Menino com medo…

Pequeno homem, de grande valor.
Se a vida te der tudo o que quero para ti… Serás dono do mundo.

Diz-me que vais abraçar os sonhos com garra. Que vais lutar para seres feliz, que vais continuar a ser assim, e o tempo te vai conservar, e guardar-te para sempre.
Vontade que tenho de preservar esse coração de ouro, essa inocência perfeita que faz falta ao planeta. Essa calma que continua a fazer de ti, dos pedaços de mim que mais me orgulho. Aquele pedaço que não dá desilusões nem faz confusões.

Tão crescido o meu pedaço, que me faz sorrir apenas com a presença.
Que me dá vontade de abraçar de não deixar nunca mais.
Desejei-te bem cedo, ainda não sabia que teríamos que sofrer juntos tantas dores.
Desejei-te pequenino, calmo, amigo, querido, desejei-te pedaço de mim.

Agora sonhas, lutas e ainda não vês o mundo como ele é, é fantástico olhar e ver-te engrandecer devagarinho.
Menino, que trago sempre comigo…

Catarina Portela
4 compartilhamentos

Corri para o mar, e senti-te a aproximar. Sorri já nem sei porquê.
Observei o que escrevias na areia e completei o teu traço.
Nesse momento passa por nós um casal de Idosos.
A Senhora sorriu. Que alegria ao cruzar aquele olhar.

O amor de criança é inocente, frágil e deambula entre miminhos, beijinhos e abraços ternos.
O amor do adolescente é fugoso, intenso, inesquessivel e eternamente marcante.
O amor de um Adulto, é mais maduro e consciente, mais preocupado e paciente.
O amor de um Idoso, é inquestionável.
É o amor que durou para sempre, é uma vida inteira em conjunto, entre beijos e discussões vorases, entre duvidas e certezas, é uma caminhada lado a lado.

Este é o amor que todos desejamos um dia.
Aquele que nos prende á vida, que nos dá prazer a cada momento.
Aquele que é eternamente intenso, eternamente incontestável.
Aquele que nos fazer sorrir de alegria e nos despedaça o coração com desilusões.
Sim, porque amar é gritar o nome do outro, em qualquer ocasião, sabendo que jamais irá embora. Porque ama e é amado.

Qual não será a minha alegria poder um dia estar a teu lado, daquela forma.
À medida que o tempo passa, este amor não se perde, amadurece.

Fico feliz por demolir o muro que estava em volta do teu coração
E que farei com as pedras?!
Simples, um lar.

Por vezes olhas-me admirado e dizes que te transformei… Não…
Eu não fiz de ti um homem diferente, eu mostrei ao mundo o melhor de ti!

Catarina Portela
2 compartilhamentos

Há um lugar diferente que me aquece a mente, e me dá o ar que me permite respirar.
Quando o coração aperta, e a revolta espreita.
Quando os delírios teimam em fazer de mim mais impulsiva.

Há locais que vamos sempre que precisamos. Lugares que secam lágrimas, outros que fazem chorar, que dão a força necessária para lutar.

As pessoas tentam sempre substituir aquele lugar, mas não o fazem, as pessoas querem faze-lo…
Mas não tem de facto capacidade de abranger de forma tão ampla, um estado de espírito, o nosso estado de espírito!

Assim enquanto o olhar capta uma imagem abrangente, o cérebro recebe-a como calmante ou estimulante.

E precisamos desses espaços para viver com qualidade.
Precisamos deles para sobreviver ao carrossel da vida.
É com eles que as decisões difíceis são tomadas, e melhor que isso… É com esse locais que as dificuldades são ultrapassadas.

Abre a tua mente, e deixa que aquele espaço te dê o precisas.

Catarina Portela
Inserida por CatarinaPortela

Aqueles que não praticam a verdade, enganam-se vezes sem conta.

Catarina Portela
Inserida por CatarinaPortela

A verdade não devia custar a sair da boca.
Devia ser tão natural quanto respirar.
Por mais que doesse, ou por mais consequências que pudesse trazer.

A verdade torna-nos mais leves, mas sobretudo mais exactos.
Faz de Nós seres humanos sábios, confiantes e justos.
Se tudo fosse feito com verdade, olhos nos olhos, não seria necessário a parte negativa de uma vida, onde nos deparamos com insegurança, medos e falsidade.
Onde a mentira nos acalma o coração. Um coração enganado.

Aqueles que não praticam a verdade, enganam-se vezes sem conta.
Recuam tantas vezes que até isso vira rotina, instalando-se um clima de comodismo. Onde se acorda e se deita sempre com as mesmas mentiras.
Mentiras ditas aos que deviam saber, aos que nem imaginam, e mentiras proferidas vezes sem conta a ele mesmo.

Dá para viver assim?
Acorda! Não dá! Assim sobrevives, sem viveres.
Adormeces e vês os outros a aproveitar oportunidades que tu deixaste para trás. Essa oportunidade já é de alguém quando a negas!

Porque rejeitas o que desejas, e ficas com o que não queres?
Porque negas vezes sem conta a felicidade que está a um passo?

Há de facto uma parte do mundo que eu não entendo.
Aquela para quem a falsidade é uma forma de vida.
Tornam-se desumanos e completamente desprezíveis.
Que estão onde não querem estar.
Falam com quem não suportam.
Riem do que não acham piada.
Tão medíocre essa parte do mundo…

Catarina Portela
Inserida por CatarinaPortela
1 compartilhamento

Há sempre um sonho, um objeto que nos eleva, onde a alegria se reforça.
Há sempre um amor perdido, um amor conquistado.
Há sempre um erro que nunca devia ter sido cometido, um beijo que nunca devia ter sido dado, palavras que nunca deviam ter sido proferidas, lágrimas que evitamos.
Permanece em nós dúvidas que não deviam ser nossas, verdades que não queremos ver, hesitações que nos impedem de viver.

Basta um momento da nossa vida, para nos sentirmos únicos, assim como existe apenas uma ação para nos julgarmos eternamente.
Andamos perdidos numa procura constante de algo que nos traga uma realização pessoal, tentando achar um caminho entre descobertas sem fim, de Nós.
Onde nos encontramos e nos perdemos, cá dentro.

Só existe algo capaz de nos colocar de novo no caminho certo.
Não é a verdade, nem o realismo, nem o poder econômico.
Não é a força que devemos ter, nem a coragem de assumir atos e sentimentos.
Não é isto que nos traz a verdadeira essência da vida. Isto apenas ajuda a manter-nos fieis a nós mesmos, mas não traz de volta a vontade de viver.

Vontade de viver só com o Amor.
Aquele que acalma a mente e a exalta de alegria, aquele que nos faz doer o coração de saudade. O que nos dá o mais puro dos vícios. Que jamais se quer largar.
Aquele pelo qual dá gosto viver, e dá gosto morrer.

É ele que nos constrói ou reconstrói a vida.
É só com ele que devemos começar de novo.
Por ele vale a pena.

Catarina Portela
21 compartilhamentos

Ás vezes magoamos sem querer, um coração que nunca imaginamos possuir.
Aquele coração que não era suposto existir.
Por vezes dá vontade de ser vulgar.
Ás vezes preferimos ser desejados somente, do que amados sem quer.
Desejo perdesse no tempo. O amor recordasse vezes e vezes ao longo da vida, sem que pretenda ser lembrado.
Custa não corresponder a expectativas.
Custa ouvir e ver sofrimento por nós causado.
Custa não saber o que fazer para evita-lo.
Custa dizer: Esquece-me!
Quando imagino o aperto do coração…
Custa porque não fiz nada para o possuir.
Mas o caminho é desistir.
Desistir de pensar, de olhar, de falar?!
Dirigirmo-nos a um atalho para um sofrimento.
Saltar pelos muros sem lhes tocar.
Dizer Adeus sem Falar.
Fechar os Olhos para não ver.
Arrumas-me numa prateleira, sem me recordares uma vida inteira.
Passar, sorrir, e perguntar se está tudo bem.
Seguir, lembrar. Sem voltar atrás, sem recuar.
Abandonar-me num espaço qualquer.
Vais ver como é fácil… Esquecer.

Catarina Portela
3 compartilhamentos

Olhas-te e viste nele, alguém que precisavas.
Que te fazia rir. Que estava ao teu lado quando precisavas.
Era perfeito para refazer a tua vida.

Quando amamos, não podemos escolher.
É como se a escolha já tivesse feita, e nos arrastasse contra a maré. Maré essa, que nos dizia que conseguíamos remar sozinhos.

Recomeças uma vida que tinha tudo para ser exemplar.
A mesa está completa, e há sorrisos tímidos e desconfortáveis que se soltam inicialmente.
Criam-se hábitos num tecto em construção.
Não há nada melhor no mundo do que sentir que temos uma família.
E não há pior, do que sentir que a estamos a perder.

Mas a vida gosta imenso de nos provar que a felicidade é efémera.
Vais chorar por refazeres a vida, vais chorar por achares que talvez não o devias ter feito.
Vão nascer incertezas quanto ao futuro.
Vais perguntar se o esforço, vale realmente a pena.
Vais sofrer pelos que mais amas, por achares que eles se magoam por tua culpa.
Vais desejar não voltar a amar, e viver somente para proteger pedaços teus.
Vais odiar a tua vida, e vais-te rir dela sarcasticamente.
Vais crescer. Afinal não são só as crianças que crescem.


Por fim vais aprender a viver com o caminho que escolheste.

Catarina Portela
2 compartilhamentos

O mundo é feito de mudança, e os caminhos normalmente afastam-nos de pessoas que jamais queriamos deixar para trás.

Ai, saudades de uma verdadeira amizade!

Daquela em que os pormenores tem importância na conversa.
Que as duvidas são partilhadas, vividas e sentidas a dois, a três, e poucos mais.
Dos planos à última hora para uma ida à praia, ao cinema, ás compras.

É mesmo isso que vamos perdendo à medida que o tempo passa.
Da companhia de todas as horas.
Nem o mais amado Ser, poderá substituir.
É aquela amizade que se planta no coração, ganhando raízes impossíveis de arrancar.
É daquelas amizades que nos prendem à vida e preenchem um vazio que dizemos impossível de completar.
É aquela amizade que nos levanta mesmo contrariados, que nos diz que estamos diferentes, mas permanecem a nosso lado.
É sobreviver a mudanças, a distancias, guardando algo assim, em memorias…
Matando saudades com cafés, telefonemas e saídas espontâneas e rápidas, desejando mais e mais.

É aí que está uma verdadeira amizade.
Percebemos que temos um amigo quando nos lembramos vezes sem conta como se ainda fizesse parte da nossa vida.
Falamos dele como se ainda cá estivesse, como se o víssemos todos os dias.

E quando o reencontramos, quando o sentimos, quando falamos, quando sorrimos, quando choramos, quando desabafamos, somos UM.
O tempo pára, a conversa flui… não mais querendo parar.

Catarina Portela
Inserida por CatarinaPortela
1 compartilhamento

Não foi à muito que te vi partir, sem te dizer Adeus como merecias.
Sem te dizer todas as vezes que falhas-te, que faltas-te, que sumis-te quando devias ficar.
Não me deste tempo para falar sobre mim.
Não me deste tempo para sorrir contigo, para recuperar horas de vazio.
Não me deste tempo para justificar o quanto eu vivia magoada, por tua culpa.
Não me deste tempo para ouvir da tua boca, o quanto gostavas de mim.
As poucas vezes que disseste ficaram tão claras, tão puras, e eram tão necessárias ao meu coração, que ainda hoje as posso ouvir.
E o abraço. Aquele abraço que recordo vezes sem conta, sinto-o como se fosse ontem.

Não tive tempo de te conhecer, de me orgulhar, só tive tempo para te amar, e sofrer com a falta desse amor.
Não tive tempo de te agradecer a pequena parte da tua vida que passas-te comigo.
Não tive oportunidade de te fazer ver que terias motivos para te orgulhares de mim.

Continuas a magoar-me por não estares, por não falares, por não te sentir.
Continuo à procura de algo que preencha o espaço que sempre deixas-te.
E como é difícil, e como será difícil viver sem ti.

Como posso substituir as palavras e a compreensão?
Como posso encontrar a empatia, a atenção?
Como posso crescer eu sem Pai…

Serei eu uma eterna criança?
Ou será que não tive oportunidade de viver como criança?

Volta, para que tudo possa ser diferente…
Como gostava que voltasses.

Catarina Portela
2 compartilhamentos

Alguém que ouve antes de falar, mas fala sem que me possam calar.

Alguém que espera muito dos outros.

Uma pessoa que procura relações perfeitas onde não existem, e neste momento aprende a viver com isso.

Sou alguém com poucas pessoas de real valor, mas guardo-as cá dentro e faço o que posso e o que não posso, por elas.

Alguém que para caminhar tem que ver que todos estão à sua frente.

Que gosta de observar as caminhadas e participar nelas, crescer com todas as batalhas.

Que volto ás minhas raízes e ao meu passado para me lembrar de quem fui, o que mudei, e o que ficou, de uma menina assustada, que nada dizia, só observava.

Sou alguém que sente saudades daquelas amizades onde se falava dos mais disparatados pensamentos, das reacções e das confusões, sem receios de aprovação ou reprovação.

Alguém que não esquece de quem está ao meu lado quando eu preciso, mas também marca quem magoou, sem que eu nada fizesse por isso.

Preciso de um espaço só meu, onde falo sozinha, berro alto, dou bofetadas no vazio, choro descontroladamente, e acordo como se nada se tivesse passado.

Sou acusada de um sorriso lindo, acredito que vale sempre a pena mostra-lo.
Convencida?! Tem dias…

Já fiz besteiras de que me arrependo piamente, mas também já fiz disparates que voltava a fazer.

Espero pelo dia em que me sinta realizada por inteiro, até agora, contento-me com pedaços.

E sou feliz?
Maioritariamente. Afinal a felicidade feita de momentos…

Catarina Portela
Inserida por CatarinaPortela
1 compartilhamento

Existe um espaço em que ninguém pode entrar.
Aquele espaço guardado para alguém em especial.
Um tesouro escondido no meio pedras sem qualquer valor.

Fazes tudo para o guardares para ti mesmo, e acabas por entrega-lo sem saberes.
Descobrem o melhor de ti, o pior, as manias, os tiques, o que está por trás de um silêncio. Completam frases antes de as terminares.
É assim, o amigo que tu não pedes, o homem que se apaixona, a pessoa que não pára de te observar.
É assim aqueles que se preocupam, os curiosos, os que procuram encontrar o que um dia perderam.

Sabes bem que furtas uma mente, mesmo assim tornas-te Explorador de Pensamentos, à espera de ouvir o que desejas.
Uma persistência e uma teimosia que te faz mais forte e vencedor, mas também faz de ti mais fraco e perdedor.
Pesquisador de Sentimentos, que avalias, condenas, exaltas e veneras. E esperas… esperas… desesperas…

Há de facto processos que não são controlados por nós.
Não podemos simplesmente desligar o interruptor quando nos avaliam sem sabermos, ou ligar quando queremos que tudo seja transparente sem ser necessário falar.

Só há algo pelo qual este interesse vale a pena, pelo tesouro guardado. Aquele tesouro que jamais se encontrará em outro lado.
A diferença entre algo fútil, e o que jamais será esquecido.
A soma de características impares que nos tornam Únicos.
A beleza incalculável do incomparável.

Catarina Portela
2 compartilhamentos

Ser a voz que chega ao coração antes de ser pronunciada,
Ser Razão.
Ser o abraço nos momentos difíceis.
Ser afecto.
Ser a palavra que encontra o caminho, e que vê o lado do seu filho.
Ser compreensão.
Ser firme na educação, com perspicácia mostrar o lado correcto da vida.
Ser Persistente.

Estar onde outros não estão, conquistar a confiança e a sua atenção.
Ser o amigo de todas as horas, o companheiro das brincadeiras.
Ouvir o que ninguém quer escutar, ajudar a levantar.
Entrar devagar no quarto, dar-lhe um beijo de boa noite e sentir uma lágrima cair, por não querer ver o seu pedaço crescer.
Planear o que melhor se pode oferecer, e jamais esquecer que aquele pedaço é do seu sangue.
Unir esses corações para sempre, com um fio invisível.

Vai, Sê quem eu não tive…
Sê um Pai que desejei.
Sê feliz com esse alguém.

Catarina Portela
Inserida por CatarinaPortela

Demora imenso tempo para aprender o que é o amor, como faze-lo ficar, como é fácil de desaparecer e como é difícil de esquecer
Demora tempo para controlar emoções, agarrar corações para sempre, soltar laços de afecto que já não tem razões de existir.
Demora tempo a aprenderes a adormecer, sem esperar pelo dia seguinte, a acordares como se fosse o primeiro dia da tua vida, a admirares e guardares a simplicidade de cada momento.
Demora tempo a perceber, como fazer para não recordares o que queres esquecer, e viver todos os dias com a sensação que jamais lembrarás.
Demora tempo para construíres uma vida, mas percebes rapidamente o quanto é fácil vê-la passar por entre os dedos.
Demora, demora imenso tempo a olhares para traz com certeza que tudo era necessário para te edificares.
Demora tempo para admitires que as loucuras é que te tornam puro e diferente.
Que os devaneios mentais são necessários para que a tua vida continue sem que a lamentes.
Que a frieza, o calculismo, a mentira, a hipocrisia, são desnecessário a qualquer Ser Humano, mesmo que para sua própria protecção. Não te protejas do mundo, enfrenta-o!
Não te distraías demasiado, ou perderas momentos inesquecíveis da tua vida.
Lembra-te que qualquer oportunidade que deixes escapar, alguém a apanhará por ti.
Entretanto, a vida continua.
Deves senti-la, e vive-la no respectivo tempo.
Não queiras ter pressa de acordar e de perceberes que este não era o mundo que querias.
Tens todo o tempo do mundo para cresceres.
E não seria maravilhoso se vivesses criança para o resto da vida?

Demora, demora imenso tempo até se aprender a saber viver.

Catarina Portela
2 compartilhamentos