Bia Caires

1 - 25 do total de 80 pensamentos de Bia Caires

Ambos cansaram de amar sozinho. Escolheram deixar que se apaixonassem por eles. Entretanto, ela gosta dele, mas ele não sabe. E se ele gostar dela ? Ah é, mas ela quer que ele se apaixone por ela primeiro, mas se for assim, ele também pretende esperar que ela se apaixone por ele, porque os dois tem o mesmo objetivo, não se apaixonar.

Bia Caires
Inserida por biacaires

No fundo todo mundo perde a razão de ser conveniente.

Bia Caires

Eu tenho um milhão de motivos para sorrir hoje. E eu vou levando comigo esse sorriso no rosto, buscando alguém para fazer sorrir. Sem pressa, com toda paciência do mundo. No fundo eu sei o que é ser uma pessoa completa, não superficialmente, mas completa mesmo. De não faltar nada aqui dentro, de saber que não falta nada.

Bia Caires
Inserida por biacaires

Descobriu que seus sonhos se tornariam realidade. Aquela sensação a libertou para sentir o que quiser durante o próximo ano. Passaram-se dias de uma carência incoercível, onde a aflição deixava rastros de noites mal dormidas. Ela sempre acreditou que a dor era inevitável. Mas passaram-se também, dias de uma alegria extraordinária onde qualquer sorriso a fazia se entregar por inteira àquela sentimentalidade toda. Durante esse tempo ela se apaixonou. Sonhou alto. Fez planos. Construiu expectativas, frustou-se. Percebeu que chorar nunca seria a solução. Sorriu. Conheceu pessoas, se entregou, apegou-se demais e por descuido, perdeu o controle da obsessão. Indignou-se com as causas perdidas. Tirou fotos bizarras, reclamou da vida, discutiu com pessoas que ama e depois tudo passou como se nada tivesse acontecido. Envergonhou-se dos pensamentos fúteis e irreais, e das lágrimas desnecessárias. E ela imaginou momentos lindos ouvindo música, sentiu cada toque imaginário à flor da pele. Procurou propósitos para mudar, mas ela nunca conseguiu sair daquela melancolia monótona. Ela chorava, mas no fundo gostava daquele masoquismo continuo. Sentia-se viva. Preferia sentir dor a não sentir nada. E descobriu que tinha medo de amar. Medo de amar sozinha. A verdade é que ela nunca suportou a rejeição. Acreditava que tudo poderia ser dela e que faria ser. E fez, tudo e mais um pouco. Ela foi tão feliz que a alegria de uma dança na chuva não explicaria onde ela encontrava tempo para se redimir à solidão. No último dia de 2011, ela se relembrou de tudo, e sentiu saudades. '' 2011 não foi um ano ruim.'' disse e completou ao seu ego, '' Mas eu vou me surpreender com 2012. Ser mais feliz. Buscar sonhos, acreditar. Sorrir mais. Escolher o impossível e fazer 2012 valer tão a pena quanto 2011. É isso ou reviver os erros, e eu não vivo de erros, eu vivo de reflexões. - Reflexões

Bia Caires
Inserida por biacaires
1 compartilhamento

Ela ainda quer entender para onde tanto sofrimento a levará. Ela ainda vai descobrir que o verdadeiro desacato à felicidade é querer sofrer sozinha. Amar sozinha. Hoje ela quer sorrir. Olhar para as quatro paredes e pensar em possibilidades de fugir. Ela quer ser feliz, quer se apaixonar, se machucar e partir pra outra. Ela quer querer de menos e ter demais, possuir tudo aquilo que deseja. Fazer planos, modificar compromissos, construir expectativas, caçar sonhos. Hoje, ela quer seguir em frente, não buscar reviver os erros, e ter orgulho disso. Quem sabe amanhã, ela não mude de opinião.

Bia Caires

E como todo vício, o amor também acaba.

Bia Caires

Decepção é algo tão vulnerável quando o vazio te faz bem.

Bia Caires

É bem difícil, como apenas se prender à uma felicidade eterna quando ela não passa de uma boa sensação de liberdade.

Bia Caires
Inserida por biacaires

Eu não gosto de chorar com óculos, com aquelas gotas embaçando a minha visão. Eu gosto de chorar e sentir as lagrimas escorrendo pela minha face, e nem precisa ter um porquê. Não existe explicação pra tudo, sempre haverá uma contradição no saber e no sentir, no sentir a abstinência do amor. Eu não suporto não amar. Na verdade, prefiro amar e não ser correspondida do que ficar procurando aquele amor dentro de mim, aquele amor que não existe mais. Eu sinto falta de amar. Amar de verdade, de dar tudo por aquela pessoa, de se iludir com um sentimento inexistente, de poder acreditar naquele sonho. Sinto falta daquela dor que me inspirava, daquela vontade de tentar de novo e errar de novo, e quebrar a cara mais uma vez. Hoje eu eu sinto saudade de compartilhar algum sentimento, trocar algum carinho e até mesmo um sorriso inocente. Sinto saudade daquela insonia que fazia o meu eu se encontrar com meu ser. Sinto falta do meu antigo eu, daquele eu que só fazia amar e amar, e amar mais, porque amar sempre vale a pena. E eu não consigo viver sem amor.

Bia Caires
Inserida por biacaires
1 compartilhamento

Gosto do improvisado porque o improvisado é mais seguro que fazer algo por impulso de um destino descomunente, invulnerável e incerto.

Bia Caires
Inserida por biacaires

Ele se aproximava do destino, a luz do sol transparecia em sua pele. Seus cabelos seguiam em direção ao vento, no reflexo da luz, o verde dos seus olhos. Ele percebia que nunca poderia continuar sem aqueles olhos verdes. Sentada a um balanço qualquer, em meio a um parque desconhecido, silencioso, sóbrio. O farfalhar do balanço pressionado com uma de suas mãos agoniava seus ouvidos. O olhou de longe, célere, desviou o olhar e sua pupila dilatava a imagem daquele garoto. Mas ela estava entorpecida demais pra sentir qualquer coisa. A insolência do seu coração afligia sua alma, desejava um machado para quebrar o gelo que ela mesma deixou acumular, em sua singela consciência.

Bia Caires
Inserida por biacaires

Sabe por que o que é bom dura pouco ? Porque o pouco é suficiente pra você perceber que foi bom o bastante.

Bia Caires
Inserida por biacaires

E é do tipo que quer amor demais, de todas as formas. Não sabe amar de verdade. Ama aos poucos, e não ama no singular. De maneira alguma dá pra se sentir especial ao lado dele. Como ser especial se ele não demonstra sentir o que se espera só por você? Não que seja egoísmo da minha parte, mas se for para amar alguém, que ame por inteiro. De metades espalhadas por ai, eu já estou cheia. Mas no fundo ele é carente, sabe? Não só de amor, mas carente do sentir mesmo. Então, nesse caso, é melhor nem querer olhar nos olhos do individuo fofinho, porque ele é do tipo que te trata com muito amor, não muito de muito pouco, mas muito de se fazer apaixonar por aquele jeito insano e único de ser. E eu vou te contar um segredo.. no final você sai como mais um troféu na estante dele. E fim.

Bia Caires
Inserida por biacaires

E eu poderia olhar naqueles olhos e ver portas abertas, mas eu fui ingênua demais para perceber que não eram portas, e sim grades. Grades de vidro. Onde qualquer impulso as faziam cair sobre quem estivesse atrás delas. E eu estive atrás dessas grades por um tempo suficiente, e hoje guardo remorsos do que é se prender por espontânea vontade. Eu poderia ter as quebrado, ter me ferido por justa causa, e ter me libertado de tal forma, e quem sabe até sentir vontade de voltar, mas eu preferi deixar quebrar-las por algum impulso. Dai os cortes seriam mais profundos e eu desistiria de nadar contra corrente.

Bia Caires

E esse é o meu amor em vão, sem motivos desprezíveis, é apenas solto como o vento, em sensações ilícitas de cada toque ou de cada palavra não dita, é uma magoa perdida naquela decepção onde os encaixes de cada presença se tornou ausente pela consciência de cada valor não dado a tal sentimento. E ele é assim, divido entre meios termos, ele é sensível, um pote de mel, grudento, cheio de ciúmes. É um frasco de sonhos utópicos procurando uma realidade estável por onde tudo um dia vai passar, como tudo passa.

Bia Caires
Inserida por biacaires

Bem óbvio que ela se apaixonaria por qualquer um fofo que aparecesse em sua frente. Ela sempre foi banal demais quando a questão era amor. E ainda é coitada. Deve ser por isso que ela não tem muitos amigos - e prefere não ter - porque se apaixona rápido demais, quer possuir aquilo que nem deu tempo ser dela. Costuma confundir amizade com alguma possibilidade de trocar beijos e carinhos de ambos os lados. Mas é sem querer da parte dela, se bem que hoje prefere esperar alguém se apaixonar, porque dai fica fácil não magoar os outros e inclusive ela mesma.

Bia Caires
Inserida por biacaires

E às vezes ela sente raiva até do vento que insiste em bagunçar seu cabelo. Sim, ela sabe que isso é instantâneo, mas por questão de segurança, se afasta das pessoas só para não cair na tentação de cometer um homicídio pelo córtex. Grita, se esconde, as piores sensações passa dentro daquela alma insípida. Ela não quer ser mal, mas por infelicidade das causas ela sente aquele gostinho de retalhar cada pedaço mal partido em um conforto momentâneo, que duraria uma eternidade.

Bia Caires
Inserida por biacaires

As raízes do que é certo nunca cresce como o óbvio.

Bia Caires
Inserida por biacaires

Eu sempre quis ser ingênua, mas a malícia me pegou. Oops!

Bia Caires
Inserida por biacaires

Ser ingênuo é ter um espaço vazio dentro de si e preencher com amor.

Bia Caires
Inserida por biacaires

Já começo a sentir o gostinho de desprezo vindo de você e eu só lamento por não ter mais tempo para fazer o mesmo. Eu sei, você tem suas palavras e atitudes hipócritas, mas eu não me importo querido, não mais. Eu vou dar o máximo de mim e praticar o desapego por você. É, por você. Por mim eu não lembrarei o seu nome por tão cedo. E não vai embora não, fica. Fica e carregue com você seu desprezo e o remorso de ver minha felicidade contemplando a sua hipocrisia.

Bia Caires
51 compartilhamentos

Sumir
desfazer você
de mim
de nós
memórias
deletar
fugir
dos maus hábitos
querer
distância
cativar
a essência
desprezar
o excesso
atar
sonhos
afogar
mágoas
e que tudo
depois de mim
sejam só
farelos.

Bia Caires

Sem mais inspirações incorporadas. Não menosprezo o seu sentir, mas irei submeter-te ao meu amor e desatar você de mim.

Bia Caires
Inserida por biacaires

Não me deixe saber.
Não me deixe ir.
Não me deixe levá-lo.
Apenas me deixe.

Bia Caires
Inserida por biacaires

oh, meu amor (...) Me sinto tão confortável para gostar de você. Sutilmente, sem profundezas que me comprometa à melancolia do amor. Vem cá, me deixa te abraçar, trazer você pra mim.

Bia Caires
Inserida por biacaires