Angela Davis

Encontrados 24 pensamentos de Angela Davis

Quando a mulher negra se movimenta, toda a estrutura da sociedade se movimenta com ela.

Não são as pessoas individualmente que decidem que a violência é a resposta; são as instituições ao nosso redor que estão saturadas de violência. Se o Estado usa a violência policial para solucionar problemas, há a mensagem de que a violência também pode ser usada para resolver problemas em outras esferas como os relacionamentos.

Não aceito mais as coisas que não posso mudar, estou mudando as coisas que não posso aceitar.

Radical simplesmente significa "agarrar as coisas na raiz".

A ideia de liberdade é inspiradora. Mas o que significa? Se você é livre em um sentido político mas não tem comida, que liberdade é essa? A liberdade de morrer de fome?

Temos que falar sobre libertar mentes tanto quanto sobre libertar a sociedade.

Você tem que agir como se fosse possível transformar radicalmente o mundo. E você tem que fazer isso o tempo todo.

Sabemos que o caminho para a liberdade sempre foi perseguido pela morte.

É nas coletividades que encontramos reservatórios de esperança e otimismo.

Numa sociedade racista, não basta não ser racista. É necessário ser antirracista.

Não acho que tenhamos outra alternativa senão permanecer otimistas. O otimismo é uma necessidade absoluta.

Homens desviantes foram rotulados como criminosos, enquanto mulheres desviantes foram rotuladas como loucas.

Alguns dos sintomas mais evidentes da desintegração social só são reconhecidos como um problema sério após assumirem tamanha proporção epidêmica que parecem não ter solução.

A prisão se tornou um buraco negro no qual são depositados os detritos do capitalismo contemporâneo.

Se eles vierem me buscar de manhã, virão buscar você à noite.

A política não se situa no polo oposto ao de nossa vida. Desejemos ou não, ela permeia nossa existência, insinuando-se nos espaços mais íntimos.

Precisamos nos esforçar para "erguermo-nos enquanto subimos". Em outras palavras, devemos subir de modo a garantir que todas as nossas irmãs e irmãos subam conosco.

Quando falamos da História do povo negro, sempre nos lembramos da violência inenarrável da escravidão, mas não devemos nos esquecer de que nas lutas pela sobrevivência e pela superação da violência sempre estiveram presentes a criação de alegria, de beleza e de prazer. Estes são os presentes do povo negro para o mundo.

Durante minha carreira como ativista vi o número de presídios crescer com tanta rapidez que muitas pessoas de comunidades negras, latinas e nativo-americanas agora têm mais chances de ir para prisão do que conseguir uma educação decente.

Esta é uma das mais importantes dimensões do feminismo. Nós reconhecemos que ao falarmos sobre uma questão aparentemente pequena, afetamos o todo. E isso faz parte do entendimento de lutar por liberdade e justiça para todos. Para o feminismo ser relevante ele precisa ser antiracista e incluir todas as mulheres das mais diversas esferas.

Não reivindicamos ser incluídas em uma sociedade profundamente racista e misógina, que prioriza o lucro em detrimento das pessoas. Reivindicar a reforma do sistema policial e carcerário é manter o racismo que estruturou a escravidão. Adotar o encarceramento como estratégia é nos abster de pensar outras formas de responsabilização.

Inserida por pensador

Nós nos dedicamos à resistência coletiva. Resistência contra a biolionária especulação imobiliária e sua gentrificação. Resistência contra os que defendem a privatização da saúde. Resistência contra os ataques aos muçulmanos e aos imigrantes. Resistência contra os ataques aos deficientes. Resistência contra a violência do estado perpetrada pela polícia e pelo sistema carcerário. Resistência contra a violência de gênero institucionalizada, especialmente contra as mulheres trans e negras.

Inserida por pensador

Se não nos unirmos a nossos irmãos e irmãs indígenas na luta urgente para salvar o planeta, todos os nossos movimentos por justiça e liberdade terão sido em vão.

Marielle permanece viva e como um farol de esperança pelo mundo afora para as pessoas que acreditam profundamente na possibilidade da transformação racial no Brasil, nas Américas e por todo planeta. Ela não acreditava que o racismo estava destinado a ser uma característica permanente da sociedade, mesmo com o legado de 500 anos, ainda assim poderia ser abolido.