Alisson1998

Encontrados 7 pensamentos de Alisson1998

E quando cheguei
Entrei...
Como o vento que batia em teu rosto
Como a ferida que tanto doía.
Cada toque, um gosto
Você faria?
Olha para mim como se não fizesse nada.
Você me deixaria por alguns minutos?
O suficiente para preparar aquele café.
Que, com o vapor
no ar desenha calor
Eu desenho teu corpo em minha mente
Você sente minhas mãos?
Elas tocam teus cabelos.
Tu viras para o lado chateada
Eu sou culpado?
Eu sei, eu te trocaria por café!
O qual você mesma fez.
Diz-me, és feliz? Para!
Se tempo cura, tempo traz
E quando minhas palavras saem
Teu olha feliz desaparece
E as lágrimas caem
Mexa estes lábios
Fale algo!
Seus olhos falam desejo.
E tua boca me encara.

Alisson1998

Vai dizer
Outra vez que não quer me ver
Que está cansada de você
Mas, no fundo, quer me ter
Quer sentir prazer!
Vai dizer
Que o orgulho te rodeia
E, o teu peito, não passa de uma carteira
Dinheiro é sentimento
Na cabeça só besteira
Seu bosto está desabitado
No fundo, entrega-se por inteira.
Vai dizer
Que não mendiga afeto
Sua moeda é distinta
Ninguém te entende
Você parece uma louca
Te enganam por vontade
Querem beijar tua boca.
Vai dizer
Que bebida é diversão
Que te soltam por aí
Pra vagar sem direção
Diga , todos são tolos!
Ninguém - Nem mesmo teus familiares.
seguram tua mão
Anda perdida
Sente-se iludida
Mas, qualquer movimento
Se limita
Fica constrangida.
Vai dizer
Que qualquer um tem a valiosa diversão
E tu, não tem dinheiro - Muito menos um coração.
Vai dizer
Que tuas noites são longas e perdidas
E, que não acompanha a si mesma
Não passa ônibus na tua parada
Nem mesmo tem como pagar
O dinheiro sumiu
Você está a sonhar
Um porre de falsa diversão
Não consegue ao menos acordar
A carteira ainda vazia
Se entregou...
Habita permanentemente a fantasia.

Alisson1998
3 compartilhamentos

Eu sou o que eu faço
Às vezes sou espinho
Às vezes sou abraço
Às vezes sou caminho
Às vezes nem um mísero passo.

Eu sou o que tenho
Às vezes sou sorriso
Às vezes sou lágrima
Às vezes sem juízo
Às vezes uma página
Gosta de ler?

Eu sou aquela tua respiração arfante
Sou teu pôr do sol
Sou teu semblante
Eu sou essa poça rasa
Também, um oceano profundo
Eu sou teu último gole de café
O chão que tu pisa, teu mundo.
Às vezes teu mundo desaba
Às vezes tem uma pausa
E, sempre, a história se acaba
Ainda naquela poça rasa.

Alisson1998

No fim da tarde, um descaso
Que diferença faz você aqui
Já passei pela tua vida,
Milhões de vezes
Tu aproximou-se e eu saí.
Um copo de água é o suficiente
Libera tua voz,
Abre teus olhos,
Acorda tua mente
e, de repente
A lente
do teu óculos deu um contraste
Era uma luz tardia
Vinha do sol
Pensaste?
Pensaste que eu era um coitado
Que vivia para lá, para cá
Sem ter asas pra subir
Sem ter um ninho pra pousar.
Errou!
Pensou muito errado!
Como das outras milhões de vezes que cruzamos os olhares
Outras milhões de vezes que a fragrância do meu perfume te seduziu.
A tua mão agora me toca
Olhar no teu rosto é um privilégio
Mas isto não pode seguir
Levanto,
está aberta a porta
E, mais uma vez eu saio
Teu olhar entorta
Meu adeus lhe corta
E a tua lágrima recorta
A dor que o coração te enviou.
Uma mensagem sem fim
que ninguém visualizou.

Alisson1998

Não é como se eu quisesse,
Mas, algo me força a dizer
Que tu és linda!
Não é como se eu quisesse,
Mas, felizmente não consigo parar de te olhar.
Eu sei que,
Teu dedo se move
Toca outro rosto,
Mas, eu quero isso.
Demais!
Não é como se eu imaginasse,
Mas, quero transcender tudo isso.
Não dá! Simplesmente não dá!
Eu quero aventurar-me no teu mar
Quero conhecer este novo horizonte
Do despertar, até o entardecer
Fixe teus olhos em mim.
Vou intervir.
Eu não sei o que acontece
Sou sempre tão maduro
Sempre tão ciente
Mas de um dia para o outro
De repente
Só aparece você em minha cabeça
Para,por favor!
Me deixa louco, tudo isso.
Eu não consigo imaginar o passado.
Perto de ti tudo desaparece
Até mesmo o medo
Desejo contar tudo
Mas é melhor o segredo.
Tu atraíste-me
Minhas pupilas dilatam sem razão
Na verdade
Vou ser sincero
Não há nada mais além disso.
Você é tudo que eu mais quero.
Delineie-me em tua mente.

Alisson1998
Inserida por Alisson1998

Querida, está um caos aqui dentro.
Eu não sei o que faço.
Anjo, estes demônios estão a lutar contra mim.
Eu espero ser perdoado, Deus.

Quero ser salvo desta malevolência,
Que é o ser humano.
Orar para que um dia ocorra decadência,
Que os feitos tragam outra direção.

Malditos olhos a me perseguir.
Detesto o jeito hipócrita e cruel.
Isso nunca acabará?
É preciso deixar ir
A timidez me detém
Estes versos egoístas vão sucumbir.
A morte é para os insuficientes,
Para os detestáveis e não crentes.

Eu sou o enigmático
Um tanto quanto desnecessário
Sóbrio e estático,
Condenado e detestado
Tenho prazer meritocrático
Meu coração pode ser gelo
Mas meu pensamento é hepático.

Alisson1998
Inserida por Alisson1998

Te amo!
Não como um namorado,
muito menos como seu marido - Não tem rótulo.
Te amo como aquele filme romântico,
aquela série na noite solitária.
Te amo como aquele ótimo almoço de domingo.
Você parece aquela brisa,
que cria um chão de flores onde pisa,
aquele batimento perplexo,
mas mesmo assim agiliza.
Meu peito, minha alma.
Você é a calma.
Me conforta.
Esse teu jeito inocente de ser.
Às vezes me faz crer,
que vamos um dia sair correndo
e abraçar-nos sem nem perceber.
Eu sou a maré viva, mas te peço.
Mova teu barco parado.
A única coisa que irá afundar,
será meu olhar no seu, sem hesitar.
Te amo!
Como aqueles gatinhos brincando.
Te amo!
Até mesmo quando sair gritando!
Como louca.
Te amo, apenas.

Alisson1998