Adriana Cristina Razia

1 - 25 do total de 49 pensamentos de Adriana Cristina Razia

A dádiva da felicidade, a quem os tolos em vão procuram na furiosa torrente da euforia, os sábios encontram naturalmente, no suave fluir da homeostasia.

Adriana Cristina Razia
Inserida por qwerty77

Não confunda amor com Síndrome de Estocolmo!

Adriana Cristina Razia

É melhor tratar bicho feito filho do que filho feito bicho.

Adriana Cristina Razia
Inserida por qwerty77

PARADOXO DO BONÉ: Disfarçar a calvície seria a causa do uso contínuo de boné? Ou seria o uso contínuo de boné a causa da calvície?

Adriana Cristina Razia
Inserida por qwerty77

A vida pode ser encarada como uma e mesma energia que a tudo permeia e integra, sendo, porém, formatada pelo Verbo de maneira especial, de acordo com 'moldes invisíveis' que diferenciam as diversas coisas que existem no universo: a pedra, a grama, o gafanhoto, o homem vivo, o morto, a água, o ar…
Creio que a modalidade (ou frequência) mais nobre dessa energia é a consciência. Ao elevarmos o nosso nível de consciência, penetramos nas esferas do Grande Amor e deixamos de ser possuídos pelas coisas; conquistamos o senso de sagrada generosidade, a liberdade, a autonomia e a eternidade da própria alma. Por conseguinte, iluminados, estaremos iluminando, elevando a consciência coletiva, planetária, universal. Essa é a missão de todas as criaturas…
Precisamos ter a coragem de reaprender a virtude da inocência e a arte da renúncia para encontrar o caminho de volta ao nosso verdadeiro lar.

Adriana Cristina Razia
Inserida por qwerty77

Consciências jurássicas, degeneradas, frívolas, sórdidas e egocêntricas interagem e dominam numa sociedade ultratecnológica. Esse é o sistema que hoje nos confina.

Adriana Cristina Razia
Inserida por qwerty77

A PÁTINA DOS ANOS
Com o passar da idade, os atributos corporais, bem como os emocionais e mentais rasos, fatalmente se deterioram. A personalidade, ao contrário, pode se fazer a cada dia mais vigorosa, sofisticada e charmosa. Disso resulta que pessoas medíocres viram sucata; pessoas brilhantes tornam-se “vintage”.

Adriana Cristina Razia
Inserida por qwerty77

Pessoas ignorantes podem até ter alguma cultura e estudo, mas são marcadamente bitoladas, repetitivas, desprovidas de autenticidade e criatividade; usam o artifício da 'fé' em entidades religiosas como se fosse uma massa de reboco que lacra todas as fendas, afoga todas as dúvidas, asfixia todas as perguntas e sepulta toda a lucidez mental.

Adriana Cristina Razia
Inserida por qwerty77

Calma é a conexão consigo mesmo; paciência é a conexão com a vizinhança; paz é conexão com o universo.

Adriana Cristina Razia
Inserida por qwerty77

Juventude é quando nos sentimos maiores que o mundo; velhice é quando o mundo se sente maior do que nós; maturidade é quando nós e o mundo ficamos cara a cara.

Adriana Cristina Razia
Inserida por qwerty77

A diminuição do bom senso causa aumento da burocracia.

Adriana Cristina Razia
Inserida por qwerty77

Adorar cozinhar não é sinônimo de adorar a obrigação de lavar uma interminável pilha de panelas sujas.

Adriana Cristina Razia

Em terra de botocudos, bíblia vira tacape.

Adriana Cristina Razia

Vínculos de proximidade fazem vizinhos; vínculos de colaboração fazem colegas; vínculos de solidariedade fazem amigos; vínculos sexuais fazem amantes; vínculos genéticos fazem parentes. Mas somente os vínculos afetivos fazem uma família.

Adriana Cristina Razia
Inserida por qwerty77

Nunca vá a Paris com pessoas chatas... Aliás, com pessoas chatas, nunca vá a lugar nenhum.

Adriana Cristina Razia

Tapa com luva de pelica é para se utilizar quando o adversário é alguém fino, sutil e elegante. Para combater os toscos, ignorantes, invasivos, ferozes, os sórdidos e os brutais, nada é mais eficaz do que uma boa e velha luva de boxe.

Adriana Cristina Razia

Nunca afirme que 'por trás de um grande homem há sempre uma grande mulher', isso porque por trás de um grande homem há, sim, uma grande sombra. O lugar de uma grande mulher é ao lado de um grande homem, nunca atrás!

Adriana Cristina Razia

O suor do próprio trabalho é o melhor colírio que existe no sentido de dissipar as róseas miragens das ideologias ante o implacável foco da realidade.

Adriana Cristina Razia
Inserida por qwerty77

É muito mais difícil libertar-se de uma jaula com grade de flores do que de uma jaula com grades de aço.

Adriana Cristina Razia
Inserida por qwerty77

A vida habita a morte e a morte habita a vida. Isso não é bom e nem é mau. Apenas é! E aquilo que, implacavelmente, sempre foi e 'é', desde o início do mundo, não se curva aos caprichos e desejos humanos, por mais desesperados e sinceros que sejam.

Adriana Cristina Razia
Inserida por qwerty77

Prostituição não é vender o corpo. É vender a dignidade.

Adriana Cristina Razia

FÉ é atributo de quem acredita em lendas. A qualidade de quem acredita na força do bem chama-se CONSCIÊNCIA.

Adriana Cristina Razia
Inserida por qwerty77

O mundo não precisa de pessoas enfeitadas, empoderadas, perfumadas e chiques. Está, sim, absolutamente carente é de pessoas generosas, autênticas, corajosas e verdadeiras. Isso porque, considerando-se o iminente e irreversível colapso geral -- tragédia anunciada para breve --, as primeiras sucumbirão por inanição, asfixiadas e emparedadas sob grossas camadas de burocracia, normas, poses, artifícios e preconceitos, cravando suas garras esmaltadas na pueril decadência dos seus bélicos e fúteis brinquedinhos coloridos. Já aos simples, aos nobres de alma, aos sinceros de coração, infelizmente, nenhuma vantagem lúdica lhes é prometida... Mas, inexoravelmente, ao justo, a justiça fará jus. Ao simples, a poesia transcenderá. Ao terrícola laborioso, a terra sustentará. E, ao amável, o amor perfeito resgatará!

Adriana Cristina Razia
Inserida por qwerty77

Há pessoas que dormem em uma mesma cama mas habitam mundos extremamente distantes.

Adriana Cristina Razia
Inserida por qwerty77

Numa sociedade lupina, onde a obscuridade é endeusada, observamos três tipos de bodes expiatórios: uma presa fortuita nas garras da matilha; a tradicional (e útil) ovelha negra da família; e a imprevisível ovelha branca da quadrilha.

Adriana Cristina Razia
Inserida por qwerty77