Frases de Pablo Neruda de Amor

Cerca de 27 frases de Pablo Neruda de Amor

Amo-te como se amam certas coisas obscuras, secretamente, entre a sombra e a alma.

Pablo Neruda

Nota: Trecho de "Soneto XVII"

Se sou amado,
quanto mais amado
mais correspondo ao amor.

Se sou esquecido,
devo esquecer também,
Pois amor é feito espelho:
-tem que ter reflexo.

Te amo sem saber como, nem quando, nem onde, te amo diretamente sem problemas nem orgulho: assim te amo porque não sei amar de outra maneira.

Amar é breve, esquecer é demorado.

Pablo Neruda Vinte poemas de amor e uma canção desesperada

Nota: Trecho do "Poema 20"

Se sou amado, quanto mais amado mais correspondo ao amor.

E desde então, sou porque tu és
E desde então és
sou e somos...
E por amor
Serei... Serás... Seremos...

Pablo Neruda

Nota: Trecho do "Soneto LXIX" de Pablo Neruda

É tão curto o amor, tão longo o esquecimento.

Pablo Neruda

Nota: Trecho do "Poema 20" de Pablo Neruda

Dá-me amor, me sorri
e me ajuda a ser bom.
Não te firas em mim, seria inútil;
Não me firas a mim porque te feres.

Pablo Neruda

Nota: Trecho do poema "O Poço" de Pablo Neruda

AMOR, quantos caminhos até chegar a um beijo,
que solidão errante até tua companhia!

Pablo Neruda NERUDA, P. Cem Sonetos de Amor. Porto Alegre: L&PM, 2006.

Nota: Trecho do Poema II

Dois amantes felizes não têm fim nem morte,
nascem e morrem tanta vez enquanto vivem,
são eternos como é a natureza.

Pablo Neruda

Nota: Trecho de "Soneto XLVIII" de Pablo Neruda

A poesia tem comunicação secreta com os sofrimentos do homem.

Pablo Neruda Para nascer nasci

Nega-me o pão, o ar,
a luz, a primavera,
mas nunca o teu riso,
porque então morreria.

Pablo Neruda

Nota: Trecho do poema "O teu sorriso" de Pablo Neruda

Um homem só encontra a mulher ideal quando olhar no seu rosto e ver um anjo e, tendo-a nos braços, ter as tentações que só os demônios provocam.

Te amo, beijo em tua boca a alegria.

Pablo Neruda Cem sonetos de amor

Nota: Trecho de "Soneto LXXVIII"

Para que nada nos separe, que nada nos una.

Pablo Neruda

Nota: Adaptação de trecho do poema "Farewell" de Pablo Neruda

Quero apenas cinco coisas...
Primeiro é o amor sem fim
A segunda é ver o outono
A terceira é o grave inverno
Em quarto lugar o verão
A quinta coisa são teus olhos
Não quero dormir sem teus olhos.
Não quero ser... sem que me olhes.
Abro mão da primavera para que continues me olhando.

Pablo Neruda

Nota: Adaptação do poema "Peço Silêncio"

Se sou esquecido,
devo esquecer também.
Pois o amor é como um espelho:
tem que ter reflexo.

Pablo Neruda

Nota: Autoria não confirmada.

Tenho duas vidas para te amar, por isso te amo quando te amo e te amo quando não te amo.

Saudade é solidão acompanhada [...]

Tu eras também uma pequena folha
que tremia no meu peito.
O vento da vida pôs-te ali.
A princípio não te vi: não soube
que ias comigo,
até que as tuas raízes
atravessaram o meu peito,
se uniram aos fios do meu sangue,
falaram pela minha boca,
floresceram comigo.

Pablo Neruda Os versos do Capitão