Frase de Roland Barthes

Cerca de 17 frase de Roland Barthes

Como ciumento sofro quatro vezes: por ser excluído, por ser agressivo, por ser doido e por ser vulgar.

Roland Barthes
130 compartilhamentos

Como homem ciumento eu sofro quatro vezes: por ser ciumento, por me culpar por ser assim, por temer que meu ciúme prejudique o outro, por me deixar levar por uma banalidade; eu sofro por ser excluído, por ser agressivo, por ser louco e por ser comum.

Roland Barthes
184 compartilhamentos

“Encontro pela vida milhões de corpos; desses milhões posso desejar centenas; mas dessas centenas, amo apenas um. O outro pelo qual estou apaixonado me designa a especialidade do meu desejo.

Roland Barthes
69 compartilhamentos

No fundo a Fotografia é subversiva, não quando aterroriza, perturba ou mesmo estigmatiza, mas quando é pensativa.

Roland Barthes
224 compartilhamentos

A literatura não permite caminhar, mas permite respirar.

Roland Barthes
54 compartilhamentos

A linguagem é como uma pele: com ela eu entre em contato com os outros.

Roland Barthes
29 compartilhamentos

O fascismo não é impedir-nos de dizer, é obrigar-nos a dizer.

Roland Barthes
64 compartilhamentos

Toda a recusa duma linguagem é uma morte.

Roland Barthes
28 compartilhamentos

A Fotografia não fala (forçosamente)daquilo que não é mais, mas apenas e com certeza daquilo que foi.

Roland Barthes
65 compartilhamentos

A fotografia sempre me espanta, com um espanto que dura e se renova, inesgotavelmente.

Roland Barthes
47 compartilhamentos

A ciência é grosseira, a vida é sutil, e é para corrigir essa distância que a literatura nos importa."

Roland Barthes
78 compartilhamentos

Toda a lei que oprime um discurso esta insuficientemente fundamentada.

Roland Barthes
25 compartilhamentos

Às vezes acontece de eu poder conhecer melhor uma foto de que me lembro do que uma foto que vejo, como se a visão direta orientasse equivacadamente a linguagem, envolvendo-a em um esforço de descrição...

Roland Barthes
46 compartilhamentos

... a um só tempo, o passado e o real. O que a Fotografia dá como alimento ao meu espírito (que permanece insaciado)é, por um ato breve cujo abalo não pode derivar em devaneio (trata-se talvez da definição do satori), o mistério simples a concomitância.

Roland Barthes

Assim é a Foto: não pode dizer o que ela dá a ver.

Roland Barthes

Em relação à Fotografia, eu era tomado de um desejo "ontológico": eu queria saber a qualquer preço o que ela era "em si", por que traço essencial ela se distinguia da comunidade das imagens.

Roland Barthes
Inserida por Cleidi1961

Essas fotos, que a fenomelogia chamaria objetos "quaisquer", eram apenas analógicas, suscitando apena sua identidade, não sua verdade; mas a Fotografia do Jardim de Inverno, esta era bem essecial, ela realizava para mim, utopicamente, a ciência impossível do ser único.

Roland Barthes
Inserida por Cleidi1961