Maria Eduarda Gonçalves: Texto escrito e encontrado na última...

Texto escrito e encontrado na última folha do caderno.
— Há quem diga que não existe amor à primeira vista, há pessoas que dizem que amor é algo tão confuso à ponto de chorar, e após um tempo, sorrir. Existem certas histórias de amor que são escritas assim; Brigas, desentendimentos, lágrimas, porém, também, sorrisos verdadeiros, abraços fortes e calorosos, beijos intensos. Há quem diga que isso não passa de amor passageiro, dizendo que o primeiro amor é sempre um fracasso. Não! Não é um fracasso. Fracassa, desiste, quem quer, porém, com paciência e carinho o primeiro amor se torna algo incrível. Não é fácil de esquecer daquele primeiro beijo que foi dado, não é fácil parar de pensar que tudo que realmente desejava, era ele(a) ao seu lado. É confuso, eu confesso. É estranho, sim. Para quem nunca amou, é até diferente, se é que me entende. Afinal, borboletas você começa à sentir no estômago, e já não suporta à ideia de ver alguém próximo da pessoa que você ama. Sabe, começa a acontecer aquelas briguinhas bobas que no final da tarde se tornam beijos carinhosos, palavras fofas e declarações de amor, demonstrando arrependimento e sussurrando baixinho, sabe? Perto do ouvido: ‘Eu tenho medo de perder você’. É tão clichê, mas é tão lindo quem vive um amor assim. É, é feliz quem têm um amor assim. Tão sincero. Costumam dizer que nada é para sempre, que o para sempre, sempre acaba. Isso é algo assustador. Principalmente pra quem vive e depende de outra pessoa para ser feliz. Imagina só como seria se tudo acabasse… Oh meu Deus, dói só de imaginar presenciar uma história de amor acabar. É, é assim. Quem ama, realmente fica sem ideia do que aconteceria ao ver a pessoa que ama, virando as costas indo embora. Bem, me dizem que o jeito é não desanimar. E pensar positivo, afinal, nada irá pra frente se negativo, começar a pensar. Existem textos explicando as pessoas o que seria o amor… Mas me responda, o que é o amor? Eu sei, tentei explicar, mas vejo que a minha tentativa fracassou. É, desconfio que apesar de tentar, o amor, eu nunca conseguirei explicar… Mas é assim, é o amor. E isso? Ah, isso acabou se tornando um resumo de tudo que eu vivo, entende? Borboletas no estômago, declarações, beijos… É, é isso.

1 compartilhamento
Inserida por m-eg