Paulette Virgínio: A Vida É Como Um Rio Isto não irá...

A Vida É Como Um Rio

Isto não irá adiantar
Estou aqui sozinha
Dormindo no vazio
Debaixo da morada das estrelas
Por quê? Por quê? Por quê?
Lembro-me de Hitler
Sinto a insegurança do desconhecido
Por que você me deixa só?
Cuide de mim, por favor!
Sei a que vida é como um rio
Com suas necessidades neuróticas
Quero nascer outra vez...
Não mais ser essa medrosa introspectiva
Acabar com essa comédia ridícula
Me disseram que o tempo cura tudo
Mas sei que só o seu amor
Será capaz de me prender
E você cortou tudo entre nós...
Por que o céu é azul?
Quem é a quarta dimensão do tempo?
Cada um tem o seu próprio caminho
Quero sair dessa prisão!
Tenho essa ideia fixa
Minha mente está oscilando
Devo ter mais paciência
Não ter tanta pressa
De ficar procurando por outras coisas
Afinal, estou aqui de visita.
Quanto tempo faz que não conversamos?
Você quer me destruir?
Talvez o melhor seja ficar em silêncio,
E se você me procurar no seu silêncio,
Com certeza, estarei lá.
Você sabe quem eu sou
Não gosto de sangue
Não quero um muro ao meu redor
Quero a vida e a vida é o presente.
Mas eu permaneço insatisfeita
É uma consequência natural
E preciso estar alerta
Tenho que encontrar um caminho
E este será definitivo.

1 compartilhamento
Inserida por sanathy