Clara Furtado: Quando acaba, quando não se esperava ou...

Quando acaba, quando não se esperava ou se queria aquele fim, inevitavelmente haverá sofrimento, mas o tempo não irá parar para que se possa chorar ali, no canto, como se nada ou ninguém ao redor também vivesse ou alguma coisa ou alguém dependesse de uma alegria ausente, com toda a importância que as outras pessoas dão e que essa alegria tem; esse tempo continuará seguindo reto e a vida à espera de suas atitudes e ações e reações, as pessoas que te amam e que de alguma forma precisam de você, à procura do viço e da vontade de vencer que contagia.

Os cacos estarão inevitavelmente espalhados, mas eles não irão se juntar sozinhos e lá na frente você verá que isso é só no começo. A cola desses cacos é feita de esforço, sorrisos e vontade de ser feliz, sempre e sempre. E essa cola não pode faltar, jamais, assim como as ações e reações, o viço e a vontade de vencer e lá na frente você também verá que essa cola realmente não falta e tudo estará inteiro e reforçado de novo.

A tristeza é normal, mas só enquanto houverem motivos suficientes para se manter triste e, ficar desolado por algo que passou, por si só já é motivo além da conta para se refazer e com toda a força e dignidade do mundo. Colar-se e erguer-se para seguir em frente e enfrentar novos desafios, de cabeça erguida, porque, as tristezas da vida são inevitáveis, mas o que faz alguém forte é a forma como as supera.

1 compartilhamento
Inserida por ClaraFurtado