Celso Claudino da Cruz Jr.: DEUS revelou-nos a verdade em riquezas...

DEUS revelou-nos a verdade em riquezas de sentimentos, entendemos que a realidade discerne
de suas proprias subjecoes, recebemos a dadiva de reencarnar para podermos nos restruturar em espírito da verdade e do amor
com a oportunidade de recomecar, sem vicios ressentimentos ou mágoas passadas, sem a qual
novamente nos apegariamos a superficialidade de nossas acoes, nos aprisionando
em nosso ser negativo, mais suscetível as relacoes com o mundo carnal, devemos por isso
a cada momento recomeçar qdo nos vemos em desalinho com os bens espirituais
os quais nos revela contato com nosso ser vibracional positivo.
o universo em suas forças abrasadoras compreende algumas tendencias interativas com as
energias espirituais, para estabilizar a escala de vibraçao terrena, o medium agrega
e converge essas forcas, ou seja, se temos em um ambiente a possibilidade de maxima
de energias baixas, o médium em sua devida proporcao escora uma boa parte dessa energia para
posterior devoluçao ao Pai Celeste que transforma e distribui conforme solicitado e merecido
a cada ser, por esse motivo o medium deve estar sempre em crédito de suas energias
absorvidas diretamente de Deus, atraves de pensamentos, oraçoes e do proprio
desenvolvimento de suas acoes.
Deus nos traz ensinamentos sobre cada ato dividido com nossos irmãos,
tudo exatamente ao seu tempo, valorizemos as atitudes direcionadas ao bem,
mas não desanimando ao incorrer em erros quaisquer e sim compreendendo e aprendendo,
como a vida nos classifica cada ação em nossas consciencias. O que é pecado para alguns
é fato revelador para outros, cada ser pertence a faixas vibratórias diferentes,
em diferentes níveis conscienciais.

Nosso Senhor Jesus Cristo, quando passou pelo desreto obteve experiencias que
o fizeram crer que todos devemos passar por provaçoes, objetivando a iluminação
do espírito, mesmo fortalecido pela luz divina em toda sua vida terrena,
naquele momento o Pai o permitiu fazer suas proprias escolhas utilizando-se
do mesmo livre arbitrio que todos os seres encarnados e desencarnados possuem hoje por
fazerem parte da divindade maior, pois acreditou na capacidade de discernimento
do ser espiritual para tirar suas proprias conclusoes. Cabe ao divisor usar a parte
que lhe cabe na decisão que obtem de suas proprias provas, para poder sentir o
dom maior distribuido, para suas proprias realizacoes.

1 compartilhamento
Inserida por CelsoClaudinoJr