Maria Lúcia Silva Oliveira: Amor Secreto Quantas vezes eu me...

Amor Secreto

Quantas vezes eu me entristeci
E chorei por pensar que você
nunca esteve em minha vida
Quantas vezes não cosegui dormir
Por pensar no quanto te amava
E que só você poderia preencher
minha vida
Quantas vezes te chamei por pensamentos
Para que me percebesse
e viesse me completar
em um abraço forte
Em um amor tão grande
Quanto meu amor por ti
Esperei por meses
E você não veio
E deixando a cada dia
Um ar amargo de desilusão , decepção
Queria que esse amor morresse
Mas ele não morre
Me enfurecendo assim a própria alma
Que desesperada quer te esquecer
Pois tu me acharias no
meio de uma grade multidão?
Pois não creio, que estas a minha procura
Me tornei cativeira de
um amor impossivel
Me sinto envenenada e amordaçada
por tão grande amor,
absurdo!
O limite ultrapassou
a fronteira do visivel ao invisivel
Pergunto ao meu destino
Por que me condenastes
a esse amor traiçoeiro
Que minha envenenou
Venha!venha,me encontrar em milhões
Me sinto uma flor perdida
no deserto do Saara
Entre secas e torrões não irei sobreviver
Nunca estive a tua procura
Mas te achei
Até de joelhos
Supliquei a Deus,anjos,santos
para que me arrancasse
esse absurdo amor
que sinto por ti
E ao invés ele só aumentou o volume
deste amor
E trazendo tristeza e infelicidade
Pois amor invisivel não existe
Sabes a existência deste amor?
Perdoe por te amar assim
Entrego agora mesmo essa minha paixão por ti
Ao braços do tempo
Pois somente o tempo
Poderia esperar .

73 compartilhamentos
Inserida por tudoazul