Wilton Lazarotto: Sinto muito... Não quero ser assim....

Sinto muito...
Não quero ser assim. Não quero conquistar nenhum reino, não quero deixar as pessoas tristes, não quero dizer: “Pare, volte, desista.” Mas quero ajudar a humanidade, não importa se for índio, branco, preto, judeu, mulçumano, ateu, alto, baixo, gordo ou magro eu vou ajudar quem precisar. Eu quero conseguir a felicidade e não a miséria, tal miséria que corrompe os corações envaidece os olhos e entristece a alma. Quero conseguir ensinar que a terra é rica e pode prover as nossas necessidades e que nela tem espaço para todos. A vida é um futuro presente, um ontem que se faz amanhã, um espetáculo sem fim. Um momento livre, único e belo pelo simples fato de existir. Não quero ser assim! Um ser que olha para o lado e encontra uma multidão igual a ele, moldada & fantoche, envenenados pela luxuria. Uma multidão que se acomoda atrás das barreiras de miséria e sofrimento da alma e para se defenderem atiram-se nas trincheiras do ódio. Uma multidão insatisfeita que quanto mais tem, mais quer... Mas são os que menos conseguem. Uma multidão que cresceu em abundância de tudo, mas são insatisfeitos. Um era humana onde a inteligência é o grande elixir para o dinheiro, mas quanto mais inteligente mais solitário. Uma era de frieza, de distância e de medo, momento em que mais se precisa de afeto, ternura e amor. Nenhuma pessoa é capaz de ser inteligente sem amar, nenhuma pessoa é capaz de ter sucesso sozinho, a interligação sócio amorosa é primordial, assim como o telescópio precisa das estrelas nós nos precisamos. Qualidades essas que desenvolvemos conversando sentados em um murro, deitados em um gramado ou sob a luz do luar. Fraternidade a palavra que conduz a alegria, a união de todos os homens. Mas basta olhar para a janela e vejo as vítimas do sistema, a corrida pelo milhão e tudo o que pensava se desagua ao chão. Homens matando o seu semelhante para roubar-lhe, um sistema corrupto, justiça falha e inocentes sofrendo sem amparo. Nossas crianças mendigando amor, sonhando com abraços e imaginando o saber de um beijo afetuoso. O rancor de quem teme o progresso do ser humano. O ódio um dia passará, os temores diminuirão e tudo se acalmará. Não deixe ninguém dizer o que fazer, mas seja sábio o suficiente para ouvi-lo. Não deixe ninguém opinar no que pensar e não deixe influenciar no que sentir. Ame o que você sente que te faz bem, sonhe com o que lhe tornará ainda mais feliz. Não seja desumano, ame não importa quantas vezes vai amar, mas ame. Pois quem não ama é máquina, as máquinas são descartáveis, para tudo que se é descartável vai para o lixo. Ame como um homem, seja fiel a uma mulher, seja grato pelo seu sorriso e seja honrado suficiente para poder ouvir as suas palavras. Pois o amor não é do homem, não é de um grupo é de todos e para todos. Você tem a capacidade de criar máquinas ou sentimentos, o poder de criar a felicidade ou a depressão. O momento que compreender o poder de tornar a vida livre do sistema e ver a sua beleza real e não ilusória, vai transformar a sua rotina em uma incrível aventura. Viva de modo que dará futuro a sua juventude e segurança a sua velhice. Hoje... Pensamos demais e sentimos muito pouco...

24 compartilhamentos
Inserida por iiiiiii