ILUSÃO. Quando ainda pequeno, ouvi... Magnum Jhonny de França...

ILUSÃO.

Quando ainda pequeno, ouvi dizer que o mar era algo muito grande cheio de mistério e que quando o vento sopra faz correr sobre sua imensidão uma grande fervura. Eu nunca vi o mar assim, mais imagino que seja mesmo dessa forma; grande, confuso e cheio de fervura, assim igual a que vejo nos teus lhos, pois o único mar que conheço é o mar de teus olhos que tem toda uma imensidão , um mistério, que quando se esta longe parece com um bando de pássaros batendo suas asas no azul do céu, aproveitando o sopro da vida para dar o seu primeiro vôo assim são as ondas que balançam, balançam, e crescem num só piscar, esse é o mistério que tem no mar de teus olhos o mar que eu conheço bem, mar que me afogo em morte e moro em vida.
Sei que as vezes é preciso e fazer pode ser a única saída, por isso relato os meu dias antes de dormir, é para certificar que estou bem, de que estou vivendo como que vive de sonhar, é fascinante o gosto pelo proibido, pelo o que é ousado, pois é disso que eu falo. Tenho sempre uma idéia contrária, o rumo mais difícil, a resposta mais dificil e tenho sempre mais de uma pergunta, tenho muitas dúvidas mais tenho só hoje pra dizer: ESTOU BEM! Assim como fica bem um passarinho na gaiola, um peixe fora d´gua ou mesmo um simples ser humano sem os sentidos.
Mais é como digo: “o cabresto só serve para quem o usa , nunca para quem o põe”.por isso jamais me fará bem ,o que eu faço aqui onde estou, por que esse cabresto que coloquei em minha face, só serve apenas para dizer: sou mais um que precisa ser, guiado, a diferença é que eu mesmo me guio, porem em direção dispersa da qual gostaria, mais sim porque precisa ser por essa vereda, pois dessa forma encontrarei as outras, quando já estiver percorrido todo o caminho que me resta aqui nesta selva carasca. Que é a saudades do mar que tem em teus olhos.

1 compartilhamento
Inserida por magnumjhonny