Gabi Fontoura: Sozinha. É assim... Você para um...

Sozinha.
É assim ...
Você para um pouco. Sente a brisa. Sente o nada que se desenrola ao seu redor.
Sente frio, calor, saudade, carência, alegria,alívio, tristeza.
Você se sente completo, completamente vazio.
Explodindo de tanto espaço não preenchido.
Você para. Fecha os olhos e não vem ninguém a sua mente, ninguém.
É quase assustador.
E você se pergunta: " será que era melhor há um mês atrás quando eu estava sofrendo por alguém que não me queria?"
E a resposta vem: " não sei."
Não sei o que é pior.
Só sei dizer que é preciso se ter uma razão. Um motivo para que o mundo gire.
Para que o vento sopre. E para que o nada te atropele.
É preciso que exista um "você", pra eu dizer: Cadê? Onde tá? Amo! Odeio! Quero...e tudo isso com um "você" no final.
Por que o você preenche os espaços...
E não pode ser qualquer um...tem que ser aquele que te deixa chateada, inciumada, estérica, e triste.
Mas também o que arranca tudo isso com um olhar.
UM OLHAR.
Odeio ter que dizer que acredito e espero por isso.
Por que queria na verdade viver sem lembrar que amei um dia, e esquecer da maravilhosa sensação de ver alguém e sentir o coração parar e bater descompassado, sentir a pupila dilatar de tanto desejo, sentir, só sentir.
E já que não posso esquecer de tudo isso, só posso sentar e esperar, quem sabe o tal do amor passa na minha porta e me pede um copo d'água?
;)

1 compartilhamento
Inserida por GabiFontoura