Gabriela Araújo: Então, o que a gente faz quando não...

Então, o que a gente faz quando não tem ideia do que fazer? Estou assim, perdida entre a possível ideia de ter você só pra mim e a minha vida sem você -mesmo eu achando a segunda opção inexistente-. Preciso escolher uma direção para seguir, mas a curta estrada que andei ao seu lado insiste em ficar constantemente em meus pensamentos me fazendo achar que ela poderia ter se prolongado. Mas agora realmente é hora de mudar, deixar algumas coisas para trás para que novas possam vir. Parece fácil falando porém na prática isso é bem mais difícil. Sei disso, pois tento te esquecer um pouquinho a cada dia, mas parece que toda vez que tento perco uma parte de mim. Isso machuca. Dói mais do que qualquer outra dor física, porque diferente dos ferimentos que temos em nosso corpo, os da alma não se cicatrizam. Podem até ser esquecidos por algum tempo, mas estão sempre ali. É disso que tenho medo, de esquecer algo que não era pra ser esquecido. Que era pra ser meu, mas que infelizmente se tornou uma ferida que remédio algum cure. Enfim, acho que só preciso de tempo para pensar, um colo para me acalmar e boas risadas para me distrair. O resto vai se ajeitando aos poucos, sei disso. Afinal, como dizia Caio Fernando Abreu, se for meu vai voltar.

1 compartilhamento
Inserida por gabrielaaraujo