Naeno Rocha: DA MINHA SAUDADE Quando o mundo era dos...

DA MINHA SAUDADE Quando o mundo era dos delírios Do sonhar triste de uma paixão De entrelaçar seus dedos noutra mão. Quando da desventura se fazia uma cruz E ne... Frase de Naeno Rocha.

DA MINHA SAUDADE

Quando o mundo era dos delírios
Do sonhar triste de uma paixão
De entrelaçar seus dedos noutra mão.

Quando da desventura se fazia uma cruz
E nela se pendurava em plena rua,
Só de chamar a atenção do seu amor.

Quando os pardais ainda de madrugada,
Já afinavam seus estridentes cantares,
E o dia era mais comprido pra nada.

Quando o ser amado era demais amado,
E seu joelho era mais procurado,
Que um broche quando cai no gramado.

Quando pelos coretos haviam retretas,
Só pra impactar como seus metais, varetas,
Os achaques, inaugurações do prefeito.

Quando a noite vinha se via a pracinha,
Cheia de amores, olhos de mocinhas,
E de rapazes com olhares em cima.

Quando o mundo foi desses delírios, vão,
E junto com ele, um tempo de ilusão,
E cada um com seu coração na mão.

1 compartilhamento
Inserida por naenorocha