Marcos Ribeiro Ecce Ars: ODE À ARTE Amo a obra de arte como quem...

ODE À ARTE
Amo a obra de arte como quem ama o amor.
Entretanto o amor vai, o amor se esvai.
A arte não, é um pedaço infinito.
A arte não mente, me faz acreditar na mentira.
A arte não trai, na sua sinceridade me engana.
Me consola com dor, faz de mim um ator.
Aumenta com tristeza a minha alegria.
A alegria da morte do mundo, dos falsos.
Com carinho, aumenta meu inferno.
A arte é um demônio, faz de mim o Cristo
da La Pietà de Michelangelo,
e no colo de Maria, faz de mim um anjo.

1 compartilhamento
Inserida por oriebirsocram