Andressa Meirelles: Há flores aqui, meu bem, com as quais...

Há flores aqui, meu bem, com as quais eu me enfeito e me perfumo pra te receber. O meu aroma mistura-se com o cheiro que exala da tua pele, dos teus cabelos, da tua boca, flutuando entre as borboletas que dançam em meu estômago.
Eu olho infinitas vezes dentro dos teus olhos. Mal posso esperar pra mergulhar nesse abismo tão convidativo. Essa essência que envolve o teu sorriso, o jeito como passa a mão entre os cabelos e me olha assim tão profundamente.
Qual o segredo destes olhos, o que se esconde neste sorriso?
Porque eu me sinto tão atraída por tudo o que vem de você?
Do que é que chamam isto? Mágica? Não sei, mas não tenho pressa. Não pretendo definir nada e, cá entre nós, é o que torna tudo mais interessante. Eu te deixo ser, tu me deixas também. Afinal somos um do outro, sem grades, sem correntes
Tudo aquece, eu me derreto. Nós dois em num só.
Minutos, sou tua. Minutos, és meu.
E ainda somos livres. Tu e eu.

[Ficaram ali por algum tempo, abraçados. Mas logo o cheiro e o calor os envolveram],
E eles fizeram amor.]

1 compartilhamento
Inserida por Andressameirelles