Bruno M. Tôp: Quando estou sozinho sinto o amanhã...

Quando estou sozinho sinto o amanhã tão distante,
Pois desde que você me roubou para si,
Meu futuro já não pertence só a mim.

Mesmo se tivessemos todo o tempo do mundo,
Ainda assim não seria o bastante,
Para saciar minha vontade de estar com você,
É como se a eternidade não completasse um segundo.

Se eu tivesse todos os meios para expressar como me sinto,
Eu não seria capaz de lhe mostrar nem um terço,
De todo os sentimentos e sensações,
Que você provoca em todo meu ser.

Toda vez que estou contigo,
Meus olhos não param de dizer,
Que eu te amo um tanto assim.

Numa longa noite sem sono,
Meus pensamentos voam para seus olhos achocolatados,
Para seu sorriso mais envergonhado,
Para nossos abraços mais apertados,
É o único jeito para eu dormir feliz.

Quando adormeço, sempre vou te buscar,
Pra poder te falar, mais uma vez,
Que sem teu amor, não há luz calor,
O meu mundo é frio, um estranho vazio.

Quanto mais fico longe de você,
Mais eu percebo o quão preciosa você é para mim,
Quanto mais tempo fico contigo, mais sinto algo sendo preenchido,
Meu coração.

Pode não parecer, mas tem tantas coisas que ainda quero te falar,
Que anseio por te mostrar... Os meus sonhos bons,
Da minha vida boba, com todos os seus tons,
Todo o meu amor.

Então, por favor, fique aqui até o infinito,
Me dê seu sorriso, e terei dias brilhantes,
Enquanto eu ainda puder te abraçar,
E saber que você é minha,
As trêmulas palpitações do meu coração,
Vão se transformar em suspiros sinceros,
Chamando pelo seu carinho.

Te darei dengo, afeto, mimo e outras coisas mais.
Aperreio, chatisse e tudo que me faz,
Ser assim, um bobo apaixanado, apenas por ti.
Fique comigo, e mais que um terço,
Te darei toda a minha vida.

1 compartilhamento
Inserida por brunomtop