Paloma S. Martins: Foi quando eu olhei para ele, de cabeça...

Foi quando eu olhei para ele, de cabeça baixa pensando em tudo que vivemos até agora e o que ainda estaria por vir, nada planejado, aquele momento único, somente nos dois ali sentados e tentando aproveitar o tempo que ainda nos restava. Queria que o tempo parasse, que aquele dia não acabasse nunca, pensei e o olhei, de repente virou seu rosto e olhou de volta pra mim, o meu dia já estava ganho apenas com aquele olhar. Nada iria mudar aquele sentimento, aquela tarde que pra mim foi a melhor, porque foi com ele. O que me resta agora? a saudade. E o que entendemos por saudade? que ela pode demonstrar o quanto é forte aquele sentimento que tenho por essa pessoa e que não o quero longe. Começo a lembrar de todos os momentos que ficaram gravados em minha mente e como meu coração pulsa mais forte a cada vez que os relembro: os engraçados, os quentes, os felizes e daqueles que não fazíamos nada, nada além de olhar um nos olhos do outro e falarmos ‘eu te amo’. E como quero que tudo se repita um milhão de vezes, que esses momentos bons nunca desapareçam e que se fortaleça mais e mais esse amor tão diferente e especial. O sol se põe, já está ficando noite, o dia está acabando para mim, mas honestamente fizemos com que esse dia durasse para sempre e sempre.

Read more: Another Girl, Another Planet: texto
http://agirlaplanet.blogspot.com/

1 compartilhamento
Inserida por paloma182